Páscoa: Jesus está no meio de nós! Aleluia! - Devoção e Fé - Blog Católico

domingo, 8 de abril de 2012

Páscoa: Jesus está no meio de nós! Aleluia!


Páscoa 
(do hebraico Pessach, significando passagem através do grego Πάσχα)
 é a maior e a mais importante festa da Cristandade. 
Na Páscoa os cristãos celebram a Ressurreição de Jesus Cristo 
depois da sua morte por crucificação.


Ele está no meio de nós!

Cardeal Odilo Pedro Scherer
Arcebispo de São Paulo (SP)

Jesus Cristo ressuscitou dos mortos, aleluia! Ressuscitou verdadeiramente e está no meio de nós, aleluia!

A Páscoa é a festa mais importante do Cristianismo e da nossa Igreja; para  chegar a ela, preparamo-nos durante quarenta dias e celebramos o solene Tríduo Pascal. Agora chegamos ao Domingo da Páscoa da Ressurreição do Senhor e ainda continuamos ainda a celebrar durante oito dias, como se fosse um só grande dia de festa! De fato, a Páscoa tem um significado imenso para nós!

Jesus Cristo, o Filho de Deus que se fez homem, foi condenado à morte de modo injusto pela maldade dos homens; mas Ele entregou sua vida sobre a cruz por amor a todos nós, manifestando o amor infinito de Deus por nós. Ele mesmo ensinou que “ninguém tem maior amor, do que aquele que entrega a vida pelos amigos”. Ele mesmo fez isso. E Deus não o deixou em poder da morte, mas fez o seu Cristo levantar-se novamente do pó da morte e aparecer vivo aos seus discípulos, para continuar a ser seu Mestre e Senhor. E as pessoas concluíam: Deus estava realmente com Ele!

Cristo ressuscitado entregou o dom do Espírito Santo à Igreja, Comunidade dos discípulos, para que eles perpetuassem sua missão “até o fim dos tempos”. E prometeu estar sempre com ela. Por isso, nós proclamamos com fé: “Ele está no meio de nós!”. Sim, Ele está presente onde os cristãos estão reunidos em seu nome e realizam obras em seu nome; está na Palavra do Evangelho e da Igreja, que fala em seu nome; está presente na Eucaristia e nos demais Sacramentos; presente está no irmão, especialmente naquele que sofre. Está presente na vida de cada um de nós e caminha conosco...

A Páscoa de Cristo é celebrada em cada Domingo – “Dia do Senhor”. Por isso, é importante valorizar o Domingo, como dia santificado em honra de Deus e do Senhor Ressuscitado, presente no meio de nós. Domingo é dia de Eucaristia, de encontro renovado com o Senhor ressuscitado.

Que Ele acompanhe sua Igreja pelos caminhos da missão e da nova evangelização! Que envie o seu Espírito sobre todos os discípulos-missionários, renovando o seu fervor, sua firmeza na fé e sua alegria no testemunho do Evangelho!

*****************************
Jesus Ressuscitou: "A paz esteja convosco!"

Dom Jacyr Francisco Braido
Bispo diocesano de Santos


"Pai, em tuas mãos entrego o meu espírito"! E Jesus morre na cruz! Faltava pouco tempo para começar o descanso do Sábado. Era necessário sepultar Jesus sem perda de tempo. Apresenta-se voluntariamente José de Arimatéia, um membro do Conselho (que não concordara com a condenação de Jesus). Dispunha de um sepulcro nas imediações. Ele foi pedir a Pilatos o corpo de Jesus. "E, descendo-o, envolveu-o num lençol e colocou-o numa tumba talhada na pedra, onde ninguém  havia sido posto. Era o dia da Preparação, e o sábado começava a luzir"  As mulheres, que tinham vindo da Galiléia com Jesus, acompanharam a José; observaram o túmulo e como o corpo de Jesus fora ali depositado. Em seguida, voltaram e prepararam aromas e perfumes - para embalsamar o corpo de Jesus, após o repouso do sábado que elas observaram, como prescrito (cfr. Lc 23, 50-56).

Os chefes dos sacerdotes e os fariseus pediram a Pilatos que o sepulcro fosse guardado  com segurança "até o terceiro dia", (para evitar qualquer surpresa da parte dos seguidores de Jesus!). Pilatos concordou e "eles puseram em segurança o sepulcro, selando a pedra e montando guarda" (cfr. Mt 27, 62-66). Tudo estava sob controle! O sonho de Jesus e de seus seguidores havia terminado!


Entretanto, "após o sábado, ao RAIAR O PRIMEIRO DIA DA SEMANA, muito cedo ainda, quando ainda estava escuro, Maria Madalena e Maria mãe de Tiago e Salomé vieram ver o sepulcro" (Mt 28, 1).  Queriam  embalsamar o corpo de Jesus. E se perguntavam quem haveria de tirar a pedra. Mas, oh! surpresa! Encontraram o túmulo aberto e sem o corpo do Senhor. O que teria acontecido? Apareceram-lhes, então, dois homens com vestes fulgurantes que lhes disseram: "Por que procurais Aquele que vive. entre os mortos? Ele não está aqui; ressuscitou" Lc 24, 5). Na sequência, o próprio Jesus aparece às mulheres. Surpresas, espantadas, mas alegres vão correndo anunciar o fato  aos Discípulos.

Surpresos, cheios de expectativa, Pedro e João correram ao túmulo e  viram os panos de linho por terra e o sudário enrolado num lugar à parte. João diz que  "viu e acreditou"! Na tarde desse mesmo dia, o primeiro da semana, Jesus foi onde os discípulos se achavam "estando fechadas as portas. por medo dos judeus, Jesus veio e, pondo-se no meio deles, lhes disse: "A PAZ ESTEJA CONVOSCO!" Mostrou-lhes as mãos e o lado. Os discípulos, então ficaram cheios de alegria por verem o Senhor. Ele lhes disse  de novo: A PAZ ESTEJA CONVOSCO! COMO O PAI ME ENVIOU, TAMBÉM EU VOS ENVIO". E, depois de ter dito isto, soprou sobre eles e disse: Recebei o Espírito Santo. A quem perdoardes os pecados, eles lhes serão perdoados"  (Jo.20, 19-23).


Tomé não estava presente no momento da manifestação do Ressuscitado. Quando os discípulos lhe disseram: "Vimos o Senhor!", ele lhes disse: "Se eu não vir a marca dos pregos em suas mãos e não puser a mão no seu lado, não acreditarei". Oito dias depois,  Jesus manifestou-se de novo aos discípulos e disse a Tomé: "Põe o teu dedo aqui  e olha as minhas mãos. Estende a tua mão e coloca-a no meu lado. E não sejas incrédulo, mas fiel". Tomé respondeu: "Meu Senhor e meu Deus'!

A expressão "Oito dias depois" é muito sugestiva. Está indicando o DOMINGO - "Dominica Die"- Dia da Ressurreição do Senhor que a Igreja celebra de oito em oito dias, em sua a caminhada de fé, que está delineada e prevista nestas palavras de Jesus a Tomé: "Acreditaste porque me viste? BEM-AVENTURADOS OS QUE CRERAM SEM TEREM VISTO!" (Jo 20, 27-29).

A Igreja que celebra a Ressurreição de Jesus hoje é a Igreja que recebeu o Espírito Santo no dia de Pentecostes. Os Atos dos Apóstolos nos narram que, diante da multidão que se reunira, Pedro se pôs de pé com os onze e levantando a voz, disse: "Israelitas, escutai minhas palavras. Jesus de Nazaré foi um homem acreditado por Deus diante de vós com os milagres, prodígios e sinais que Deus realizou por meio dele, como bem sabeis. A este, entregue segundo o plano previsto por Deus, vós crucificastes pela mão de gente sem lei, e o matastes. Mas Deus, libertando-o dos rigores da morte, o ressuscitou, pois a morte não podia retê-lo" (At. 2, 22-24).

Em nossos dias também, o Documento de Aparecida também nos convoca a uma opção clara por Cristo: "A todos nos toca recomeçar a partir de Cristo, reconhecendo que não se começa a ser cristão por uma decisão ética ou uma grande idéia, mas pelo encontro com um acontecimento, com uma Pessoa, que dá um novo horizonte à vida e, com isso, uma orientação decisiva" (DAp, 12, citando DCE, 1). E Aparecida con-tinua:"O mistério pascal de Jesus é o ato de obediência e amor ao Pai e de entrega a todos os irmãos... Pelo mistério pascal, o Pai sela a nova aliança e gera um novo povo que tem por fundamento seu amor gratuito de Pai que salva" (DAp, 143).

As Diretrizes Gerais nos apresentam o ponto de partida de nossa fé e ação pastoral: "PARTIR DE JESUS CRISTO" - Toda ação eclesial brota de Jesus Cristo e se volta para Ele e para o Reino do Pai. Jesus Cristo é nossa razão de ser, origem de nosso pensar e sentir" (DGAE, 4). Nestes tempos de agudo apelo ao individualismo hedonista e de fortíssimo consumismo...viver o encontro com Jesus Cristo implica necessariamente amor, gratuidade, alteridade, unidade, eclesialidade, fidelidade, perdão e reconciliação" (DGAE, 15-16)

Acolhamos o Ressuscitado em nosso tempo. Nós não O vimos, mas somos felizes por-que O sentimos presente na celebração dominical, de oito em oito dias, desde a pri-meira vez, no PRIMEIRO DIA DA SEMANA. Nós O acolhemos na Palavra que medita-mos, na Eucaristia que celebramos, na Comunhão que recebemos, no perdão que im-ploramos. Nós queremos servi-Lo  nos pobres, nos que choram;  na mansidão, com fome e sede de justiça, na misericórdia, na pureza de coração,  na promoção da paz ou quando somos perseguidos por causa da justiça. "Alegrai-vos e exultai porque é grande a vossa recompensa nos céus" (cfr. Mt 5, 1-12).

FELIZ PÁSCOA! Acolhamos a saudação e o envio do Ressuscitado: "A PAZ ESTEJA CONVOSCO! Como o Pai me enviou, também eu vos envio".


Fonte: Mensagens CNBB/2012



Nenhum comentário :

Postar um comentário

Avisos

Olá irmãs e irmãos de fé! Paz e Bem!

Para ajudar, tenho colocado as orações do programa de rádio Momento de Fé, porém muitos estão se confundindo e achando que meu blog é do Padre Marcelo Rossi. Irmãs(os), este blog não é do Padre Marcelo Rossi, para que sua mensagem chegue ao padre, você terá que acessar os sites dele : 1) Padre Marcelo Rossi 2) Facebook Padre Marcelo Rossi

Obrigada - Adriana/Devoção e Fé