Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Papa Francisco encomenda indígenas do Canadá à intercessão de três santas

Papa Francisco com indígenas do Canadá / Captura de vídeo

QUEBEC, 29 jul. 22 / 02:55 pm (ACI).- Em um encontro com representantes indígenas no arcebispado de Quebec, hoje (29), o papa Francisco rezou a três santas pelo atual caminho de cura e reconciliação com os povos nativos que sofreram diferentes tipos de abusos no Canadá.

As maiores populações indígenas no Canadá são as primeiras nações, os métis e os inuit.

Em seu discurso de saudação, o papa encomendou os frutos de sua viagem apostólica "e a prossecução do caminho que nos espera à cuidadosa solicitude de quem sabe guardar o que conta na vida”: Virgem Maria, santa Ana e santa Catarina Tekakwitha, a primeira santa indígena da América do Norte.

Referindo-se a santa Ana, a avó de Jesus, o papa recordou que, ao celebrar a sua memória litúrgica em 26 de julho, pôde sentir a “ternura e proteção”, “ao venerá-la juntamente com um povo de Deus que reconhece e honra as avós”.

Sobre a Virgem Maria, Mãe de Deus, Francisco disse que “nenhuma criatura merece mais do que Ela ser definida peregrina, porque sempre – também hoje, mesmo agora – está a caminho: a caminho entre Céu e terra, para cuidar de nós por conta de Deus e para nos conduzir pela mão ao seu Filho”.

Em relação à santa Catarina Tekakwitha, o papa disse que é uma “mulher que nos acompanhou com a sua suave presença e cujos restos mortais se conservam não muito longe daqui”. “Veneramo-la pela sua vida santa, mas não poderemos pensar que a sua santidade de vida, caraterizada por uma dedicação exemplar à oração e ao trabalho, bem como pela capacidade de suportar com paciência e mansidão tantas provações, tenha sido possível também por certos traços nobres e virtuosos herdados da sua comunidade e do ambiente indígena onde cresceu?”.

Francisco desejou que estas três mulheres possam " ajudar a unir, voltar a tecer uma reconciliação que garanta os direitos dos mais vulneráveis e saiba olhar a história sem rancores nem esquecimentos " e acrescentou que "duas delas, a Santíssima Virgem Maria e santa Catarina, receberam de Deus um projeto de vida e, sem interpelar homem algum, deram o seu 'sim' com coragem”.

O papa Francisco destacou que "estas mulheres teriam podido responder mal a todos aqueles que se opunham àquele projeto, ou então permanecer submissas às normas patriarcais de então e resignar-se, sem lutar pelos sonhos que o próprio Deus imprimira nas suas almas".

No entanto, disse Francisco, essas mulheres “não tomaram essa decisão, antes, abriram o caminho com mansidão e firmeza, com palavras proféticas e gestos decisivos, e cumpriram aquilo a que tinham sido chamadas”.

“Que Elas abençoem o nosso caminho comum, intercedam por nós e por esta grande obra de cura e reconciliação tão agradável a Deus”, pediu o papa.

Peregrino com “limitadas possibilidades físicas”

O papa Francisco recordou o lema de sua viagem apostólica ao Canadá “Caminhar juntos” para dizer que ele foi a este país norte-americano “não como turista”, mas como amigo, irmão e peregrino com espírito penitencial.

“Vim ao Canadá como amigo para vos encontrar, para ver, ouvir, aprender e apreciar como vivem as populações indígenas deste país”, declarou. O papa disse ainda: “Vim como irmão, para descobrir em primeira mão os frutos bons e maus produzidos pelos membros da família católica local, no decurso dos anos. Vim com espírito penitencial, para vos manifestar o pesar que sinto no coração pelo mal que não poucos católicos vos causaram apoiando políticas opressivas e injustas aplicadas a vós”.

“Vim como peregrino, com as minhas limitadas possibilidades físicas, para dar novos passos em frente com vocês e para vocês: para que se prossiga na busca da verdade, progrida na promoção de percursos de cura e reconciliação, para que se continue para diante semeando esperança para as futuras gerações de indígenas e não indígenas que desejam viver juntos, fraternalmente, em harmonia”, disse Francisco.

Já próximo ao fim desta intensa peregrinação, pois o papa retorna hoje para Roma, Francisco confidenciou: “Se já vinha animado por estes desejos, volto para casa muito mais enriquecido, porque levo no coração o tesouro incomparável feito de pessoas e populações que me marcaram; tesouro de rostos, sorrisos e palavras que permanecem no meu íntimo; de histórias e lugares que não poderei esquecer; de sons, cores e emoções que vibram intensamente dentro de mim”.

“Ouso dizer – se me permitis – que de certo modo, agora, também eu me sinto parte da vossa família e disso me sinto honrado. A recordação da festa de Santa Ana, vivida juntamente com diferentes gerações e tantas famílias indígenas, permanecerá indelével no meu coração”, afirmou o papa.

Ao final do encontro, o papa Francisco saudou pessoalmente cada um dos presentes.

---

Comentários

Receba Notícias do Blog em seu E-mail

Receba novos posts por e-mail:

Postagens Mais Visitadas do Mês

Beato Carlo Acutis

Clique na imagem para visualizar a oração


***
»Do prefácio de S. Ex.ª Rev.ma Card. Angelo Comastri

"Estar sempre com Jesus, este é o meu projeto de vida".
Com estas poucas palavras, Carlo Acutis esboça a distinta característica de sua breve existência:
viver com Jesus, por Jesus, em Jesus».


Pedidos de Oração no Site Oficial

Postagens mais visitadas

Avisos

Olá irmãs e irmãos de fé! Paz e Bem!

Nas postagens antigas há diversas orações, do antigo programa de rádio Momento de Fé do Padre Marcelo Rossi.

Todas estão no Marcador "Orações-Momento de Fé".

Este Blog não é do Padre Marcelo Rossi; para que sua mensagem chegue ao padre, você terá que acessar os sites dele :

1) Padre Marcelo Rossi


2) Facebook Padre Marcelo Rossi


Obrigada - Adriana dos Anjos/Devoção e Fé Blog