Igreja no Brasil celebra Nossa Senhora de Nazaré, a Rainha da Amazônia (8 de outubro)

Nossa Senhora de Nazaré

Redação central
Por Redação central

8 de out de 2023 às 05:00

Hoje, segundo domingo de outubro, a Igreja no Brasil celebra a maior devoção mariana do Norte do país, Nossa Senhora de Nazaré, chamada carinhosamente pelos fiéis de Rainha da Amazônia.

Para a comemoração da data, em Belém (PA) é realizada uma das maiores procissões católicas do mundo, o Círio de Nazaré, que chega a reunir cerca de 2 milhões de romeiros em uma caminhada de fé de 3,6 quilômetros. Este ano, porém, devido à pandemia de coronavírus, a programação teve que ser adaptada e não haverá a tradicional procissão.

A devoção a Nossa Senhora de Nazaré teve início em Portugal. A imagem original da Virgem pertencia ao Mosteiro de Caulina, na Espanha, e teria saído da cidade de Nazaré, em Israel, no ano de 361. Acredita-se que a imagem foi esculpida pelo próprio são José.

Por causa de uma batalha, a imagem foi levada para Portugal, onde, por muito tempo, ficou escondida no Pico de São Bartolomeu. Só em 1119, foi encontrada e a notícia se espalhou, levando muitas pessoas a venerarem a santa. Desde então, muitos milagres foram atribuídos a ela.

No Brasil, uma pequena imagem da Senhora de Nazaré foi encontrada em 1700, na cidade de Belém (PA), pelo caboclo Plácido José de Souza, às margens do igarapé Murutucú, onde hoje se encontra a Basílica Santuário.

Plácido teria levado a imagem para a sua choupana e, no dia seguinte, ela não estava mais lá. Correu ao local do encontro e lá estava a “Santinha”. O fato teria se repetido várias vezes até a imagem ser enviada ao Palácio do Governo. No local onde a estátua foi achada, Plácido construiu uma pequena capela.

Em 1792, a Santa Sé autorizou a realização de uma procissão em homenagem à Virgem de Nazaré, na capital paraense. Organizado pelo presidente da Província do Pará, capitão-mor dom Francisco de Souza Coutinho, o primeiro Círio foi realizado no dia 8 de setembro de 1793. No início, não havia data fixa para o Círio, que poderia ocorrer nos meses de setembro, outubro ou novembro.

A partir de 1901, por determinação do bispo dom Francisco do Rêgo Maia, a procissão passou a ser realizada sempre no segundo domingo de outubro. Tradicionalmente, a imagem é levada da catedral de Belém à basílica santuário.

Hoje, o Círio de Nazaré vai além da procissão principal do segundo domingo de outubro, contando com uma programação que se estende por vários dias, incluindo missas, momentos de adoração e procissões.

Por sua grandiosidade, o Círio de Nazaré foi registrado, em setembro de 2004, pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), como Patrimônio Cultural de Natureza Imaterial.


CONSAGRAÇÃO À VIRGEM DE NAZARÉ

Senhora de Nazaré, da antiga raiz de Jessé, da casa real de Davi, descendente de São Joaquim e Sant’Ana, sempre que a angústia, o medo e a solidão me abatem, me entrego em teus braços, ó Mãe. Como criança carente em busca de alívio, carinho e proteção, mergulho em teu Coração Imaculado e consagro a ti, querida Mãe, o meu passado e todas as minhas lembranças, o momento presente e todas as suas aflições, o meu futuro e a vida eterna que Deus me reserva no céu. O Sacramento do Batismo, que um dia recebi, me tornou filho(a) de Deus e filho(a) teu, ó Mãe. E fez-me também herdeiro(a) de seu Reino. Por isso, venho agora renovar diante de ti, ó Virgem de Nazaré, as promessas de meu batismo. E, para que eu possa ser fiel a elas até o fim de minha vida, peço a tua intercessão junto ao teu Filho Jesus. Doce Senhora de Nazaré, a ti consagro, agora, as minhas aspirações, meus projetos, meus sonhos, minha missão, minhas realizações, tudo o que tenho e tudo o que sou. Consagro, também, todos os dias restantes de minha vida terrena, para que sejam dias serenos, cheios de paz e de muitas graças. Quero também te consagrar desde já, Senhora de Nazaré, o momento de minha morte, quando por tuas mãos, e amparado(a) pelos braços de teu esposo São José, poderei finalmente ver teu rosto, abraçar teu Filho Jesus e contemplar a glória do Pai, no amor infinito do Espírito Santo. Amém!

Oração a Nossa Senhora de Nazaré

Ó Virgem Imaculada de Nazaré,
fostes na terra criatura tão humilde
a ponto de dizer ao Anjo Gabriel:
"Eis aqui a escrava do Senhor!"
Mas por Deus fostes exaltada
e preferida entre todas as mulheres
para exercer a sublime missão
de Mãe do Verbo Encarnado.
Adoro e louvo o Altíssimo
que vos elevou a esta excelsa dignidade
e vos preservou da culpa original.
Quanto a mim,
soberbo e carregado de pecados,
sinto-me confundido
e envergonhado perante vós.
Entretanto, confiado na bondade
e ternura do vosso coração imaculado e maternal,
peço-vos a força de imitar
a vossa humildade
e participar da vossa caridade
a fim de viver unido, pela graça,
ao vosso divino Filho, Jesus,
assim como vós vivestes no retiro de Nazaré.
Para alcançar essa graça,
quero com imenso afecto e
filial devoção saudar-vos
como o Arcanjo São Gabriel:
"Ave Maria, cheia de graça..."
Nossa Senhora de Nazaré,
rogai por nós.

---

Comentários

Newsletter

Receba novos posts por e-mail: