Padre que participou de festa à fantasia no Ceará terá ano sabático para refletir a vocação

Padre Renato Bôto ao fundo, na festa à fantasia / Captura de vídeo

FORTALEZA, 23 Set. 22 / 12:52 pm (ACI).- O padre Renato Welton de Farias Bôto, pároco da Igreja Nossa Senhora da Conceição, em Martinópole (CE), terá um “ano sabático” em 2023 para “refletir mais sobre a sua vocação”. A decisão foi anunciada pela diocese de Sobral (CE), depois de o sacerdote ser registrado em uma festa à fantasia usando uma roupa semelhante a uma batina.

Padre Renato Bôto participou no sábado (17) da festa Aviões Fantasy, na Arena Castelão, em Fortaleza (CE). O evento, do cantor Xand Avião, é apresentado em suas páginas oficiais como a “maior festa à fantasia do Brasil”. Nas redes sociais, é possível encontrar milhares de fotos do evento, com pessoas usando as mais variadas fantasias, incluindo algumas fantasias sensuais e outras fazendo referências às vestes religiosas como de bispos. Segundo a imprensa, 41 mil pessoas participaram da festa.

Em nota de esclarecimento, o bispo de Sobral, dom José Luiz Gomes de Vasconcelos, afirmou que a participação de padre Renato Bôto “numa festa dançante”, “trajando uma fantasia que se assemelhava a uma batina e acompanhado de alguém fantasiado de demônio”, gerou “enorme mal-estar no clero e entre os fiéis leigos’, sobretudo os da paróquia de Martinópole.

Dom Vasconcelos disse que chamou o padre na quinta-feira (21) “para prestar os devidos esclarecimentos acerca de seu comportamento inadequado e absolutamente impróprio para um sacerdote”. Disse que, além da participação na festa à fantasia, o padre usa suas redes sociais para “publicação de fotos inadequadas, de vídeos que não condizem com o estado clerical e de comentários impróprios para um sacerdote”.

“Todos estes fatos foram admitidos pelo sacerdote, que reconheceu ter tido um comportamento realmente inadequado e não condizente com o estado clerical e se mostrou disposto a mudar de conduta”, disse a nota.

Informou ainda que o bispo e o padre acordaram que “não haverá mais postagens dessa natureza nas suas redes sociais” e que o padre “deverá cuidar melhor da sua postura e da sua conduta”. Além disso, o sacerdote permanecerá na paróquia até dezembro e depois “vai tirar um ‘ano sabático’, num local a ser determinado pelo bispo, para refletir mais sobre a sua vocação e também para aprofundar os seus estudos”.

“Cientes que são grandes as batalhas que os sacerdotes enfrentam todos os dias para viver a sua vocação neste mundo, dediquemos diariamente as nossas orações para que para além de bons pastores, pregadores e administradores, que os sacerdotes sejam santos”, concluiu dom Vanconcelos.

---

Comentários

Newsletter

Receba novos posts por e-mail: