Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Hoje faz 9 anos: proféticas palavras marcaram fim do pontificado de Bento XVI

Bento XVI
Stefan Wermuth/Press Association/East 

Francisco Vêneto - publicado em 28/02/22

Recordamos hoje as palavras impactantes e emocionantes de Bento XVI nos dia 27 e 28 de fevereiro de 2013, ao encerrar seu pontificado

O fim do pontificado de Bento XVI completa hoje 9 anos. Em 28 de fevereiro de 2013, cumprindo o anúncio que havia feito no dia 11 daquele mesmo mês, ele se despediu dos fiéis pronunciando as proféticas palavras finais:

“A Igreja não é uma instituição inventada e construída na teoria, mas uma realidade viva… [Ela] Vive ao longo do tempo, transformando-se, como todo ser vivo… No entanto, sua natureza continua sendo a mesma, pois sua natureza é Cristo”.

Substância versus acidentes

O pontífice resumiu, desta forma, que a Igreja pode mudar naqueles aspectos que são acidentais, mas nunca na sua própria substância: a Igreja é Cristo, e, caso se afaste de Cristo mediante a traição ao genuíno Evangelho de Cristo, basicamente deixa de ser a Igreja para se tornar alguma instituição meramente humana, política, social, partidária.

As palavras de Bento XVI se mostram especialmente relevantes diante de anseios extremos por mudanças radicais, de um lado, ou por imobilismo absoluto, de outro. A Igreja se adapta nas suas formas de relação com as pessoas, tal como foi exemplificado pelo próprio Cristo, pelos Seus apóstolos e pelos santos ao longo da história; mas nunca “adapta” o conteúdo da fé, porque não pode modificar a doutrina que vem do próprio Cristo e que, portanto, não é matéria de convenções humanas.

As palavras do dia 27

Na véspera daquele histórico 28 de fevereiro de 2013, Bento XVI realizou o seu último encontro das quartas-feiras com os mais de 100 mil peregrinos que tomavam as ruas ao redor da Praça de São Pedro. O então Papa reinante começou o discurso fazendo um “agradecimento de coração”:

“Estou realmente comovido e vejo a Igreja viva!”

Bento XVI prosseguiu, dizendo que o seu coração se alargava ao mundo inteiro. Ele afirmou a sua grande confiança em Nosso Senhor, que conduz a Igreja, e na Sua Palavra, que enche o coração de alegria.

“Houve momentos difíceis. Tantos dias de sol, mas também momentos em que as águas eram agitadas, e o Senhor parecia dormir. Mas a barca da Igreja é d’Ele. Eu sempre soube que o Senhor estava lá. O Senhor não a deixa afundar. É Ele quem a conduz. Esta foi e é uma certeza que nada pode ofuscar (…) Eu pude sentir a presença de Deus todos os dias neste pontificado”.

O Papa Bento declarou que o seu coração estava cheio de agradecimento a Deus, que não deixou faltar o Seu consolo, a Sua luz e o Seu amor. Convidou todos os fiéis a renovarem a fé, numa era em que a fé frequentemente é deixada de lado, e a fazer a experiência do amor de Deus. Reafirmou que sentia as suas forças diminuírem e que rezou muito para que Deus o iluminasse na sua decisão. Disse que renunciou na plena consciência da gravidade e da novidade do seu ato:

“Amar a Igreja significa também ter a coragem de fazer escolhas difíceis, tendo sempre diante dos olhos o bem da Igreja e não o próprio bem”.

Acrescentou que, dali para frente, não carregaria mais a potestade do cargo, mas contaria com a força da oração:

“Não abandono a cruz, mas permaneço de modo novo junto ao Senhor crucificado”.

E manifestou a certeza da companhia da Igreja:

“O Papa nunca está sozinho. Sabemos isso de modo tão grande que toca o coração!”

Bento XVI reiterou o seu agradecimento a todos, em especial aos que colaboraram no pontificado, e, no final da sua última audiência, pediu que todos rezassem pelo novo Papa, ainda a ser eleito.

Longos aplausos e saudações ecoaram durante o discurso. O quase Papa Emérito estava visivelmente emocionado.

As palavras do dia 28

Na manhã do dia seguinte, 28, quinta-feira, realizou-se na Sala Clementina do Vaticano o encontro final entre o Papa Bento XVI e os cardeais: já estavam presentes 144 cardeais de um total de 208 espalhados pelo mundo, com vários de longe ainda por chegar.

O ainda Papa reinante deixou o Vaticano de helicóptero às 16h55. As imagens eram transmitidas ao vivo para todo o mundo e em todo o mundo. Às 17h, repicaram os sinos de todas as igrejas de Roma. No Palácio Apostólico vaticano, os aposentos papais foram lacrados.

Bento XVI se dirigiu à residência pontifícia de Castel Gandolfo, nas proximidades de Roma, onde cerca de 3.600 jornalistas estavam credenciados para cobrir a despedida do Papa, representando cerca de mil veículos de comunicação, de 24 línguas e de 61 países.

Às 17h30, da sacada da residência de Castel Gandolfo, o Papa Bento XVI saudou os fiéis que se reuniram no pátio para vê-lo. Ali, ele pronunciou as suas últimas palavras como pontífice a todos os mais de mil milhões de católicos de todo o planeta:

“Já não sou Sumo Pontífice da Igreja Católica: até às oito horas da noite, ainda o sou; depois já não. Sou simplesmente um peregrino que inicia a última etapa da sua peregrinação nesta terra. Mas quero ainda, com o meu coração, o meu amor, com a minha oração, a minha reflexão, com todas as minhas forças interiores, trabalhar para o bem comum, o bem da Igreja e da humanidade. E sinto-me muito apoiado pela vossa simpatia. Unidos ao Senhor, vamos para diante a bem da Igreja e do mundo. Obrigado!”.

Às 20h, iniciava-se a sede vacante. Era, oficialmente, o fim do pontificado de Bento XVI.

Bento XVI despedida
@Pontifex | Twitter – Capturas de Tela

Pela conta oficial do pontificado no Twitter, que ficaria suspensa até a posse do novo Papa, Bento XVI havia afirmado:

“Obrigado pelo vosso amor e o vosso apoio! Possais viver sempre na alegria que se experimenta quando se põe Cristo no centro da vida”.

Recorde as imagens marcantes do fim do pontificado de Bento XVI neste vídeo compartilhado por Aleteia no primeiro aniversário do encerramento de seu pontificado, em 2014:


Fonte: Aleteia
---

Comentários

Receba Notícias do Blog em seu E-mail

Receba novos posts por e-mail:

Postagens Mais Visitadas do Mês

Beato Carlo Acutis

Clique na imagem para visualizar a oração


***
»Do prefácio de S. Ex.ª Rev.ma Card. Angelo Comastri

"Estar sempre com Jesus, este é o meu projeto de vida".
Com estas poucas palavras, Carlo Acutis esboça a distinta característica de sua breve existência:
viver com Jesus, por Jesus, em Jesus».


Pedidos de Oração no Site Oficial

Postagens mais visitadas

Avisos

Olá irmãs e irmãos de fé! Paz e Bem!

Nas postagens antigas há diversas orações, do antigo programa de rádio Momento de Fé do Padre Marcelo Rossi.

Todas estão no Marcador "Orações-Momento de Fé".

Este Blog não é do Padre Marcelo Rossi; para que sua mensagem chegue ao padre, você terá que acessar os sites dele :

1) Padre Marcelo Rossi


2) Facebook Padre Marcelo Rossi


Obrigada - Adriana dos Anjos/Devoção e Fé Blog