Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Descoberto local do martírio de São João Batista na Jordânia


O palácio-fortaleza de Herodes Antipas foi identificado e reconstruído. O sítio da prisão e da decapitação de São João Batista é o foco de um projeto de estudo de vinte anos liderado pelo arqueólogo Győző Vörös. No dia 1° de fevereiro o acadêmico recebeu a Medalha de Ouro do Pontificado das Pontifícias Academias

Paolo Ondarza e Christopher Wells – Vatican News

Ressurgiu da terra, inacreditavelmente: é o local da prisão e do martírio de São João Batista, encontra-se no Palácio-fortaleza do rei Herodes Antipas localizada na colina de Macheronte ao leste do Mar Morto na Jordânia atual.

Medalha de Ouro do Pontificado

A reconstrução do antigo sítio bíblico de Machaerus fez com que o Professor Győző Vörös - arqueólogo e arquiteto, membro da Academia Húngara de Artes - recebesse a Medalha de Ouro 2020 do Pontificado da Pontifícia Academia Romana de Arqueologia e da Pontifícia Academia Cultorum Martyrum. O prestigioso reconhecimento foi concedido ao projeto "As escavações arqueológicas de Machaerus", documentado em três volumes publicados pelas Edições Terra Santa.

A entrega da medalha a Győző Vörös

O Palácio perdido

"Incrível, quase milagroso". É assim que o Professor Vörös descreve a descoberta do sítio arqueológico Macheronte, um testemunho encapsulado de uma época histórica da qual nenhum outro vestígio tinha sido encontrado até agora. O local onde se encontrava o palácio, de fato, tinha desaparecido após a destruição pelos romanos no final da Primeira Revolta Judaica em 71/72 d.C. Em 1968, o estudioso alemão August Strobel descobriu os restos de um muro erguido pelas legiões romanas e formulou a hipótese de que a antiga cidade herodiana se encontrava no local.

A reconstrução da fortaleza de Macheronte

Um projeto de 20 anos

Desde então têm sido realizados estudos significativos. Entre eles, os conduzidos pelos arqueólogos franciscanos Virginio Canio Corbo e Michele Piccirillo, que faleceram sem publicar nada. Depois de um desejo expresso durante a viagem apostólica do Papa Bento XVI à Jordânia, em 2009 o Departamento Real de Antiguidades de Amã confiou a Győző Vörös um estudo de 20 anos sobre o sítio arqueológico. O projeto foi realizado em estreita colaboração científica com o Jerusalem Studium Biblicum Franciscanum, a École biblique et archéologique française de Jérusalem e o Cobb Institute of Archaeology da Universidade Estadual do Mississippi.

Os cem mil fragmentos

Mais de cem mil elementos arquitetônicos foram remontados como em um mosaico e permitiram ao arqueólogo devolver à humanidade a reconstrução gráfica de um sítio rico de significado e atração pela história e pela fé.

A reconstrução da fortaleza de Macheronte

Um presente de Deus para o século XXI

“Macheronte", declara, "é um presente que Deus Todo-Poderoso ao século XXI. Somos capazes de reconstruir arquitetonicamente o interior de um lugar, o palácio herodiano, descrito no Evangelho. Hoje podemos dar às novas gerações uma imagem fiel do que os textos sagrados nos dizem: não uma ilustração bíblica, baseada na imaginação ou na fantasia, mas um documento histórico. Este é o coração e o sentido da missão da arqueologia".

Terra Santa, quinto Evangelho

"Como disse o Papa Francisco", continua Győző Vörös, "a Terra Santa é o quinto Evangelho que nos ajuda a entender os quatro primeiros. Em Macheronte, do grego makhaira, que significa espada, estamos diante do Gólgota de João Batista, 'precursor' com seu martírio, do Calvário, do sacrifício de Cristo". O evento é narrado pelos evangelistas Marcos e Mateus: um fato histórico que foi confirmado no século I dentro das narrações de Antiquitates Judaicae do historiador judeu Josephus Flavius e, 250 anos depois, na História Eclesiástica de Eusébio de Cesareia.

Profecia e martírio

Dentro do palácio estava sendo realizado um banquete durante o qual a princesa Salomé dançou para Herodes e lhe pedia, ilegitimamente casado com sua mãe Herodíades, a cabeça de João Batista. Desconfortável por ter falado a verdade sobre o adultério do rei e odiado por Herodíades por isso, João foi preso e depois decapitado na fortaleza de Macheronte.

História e fé

Com a dupla emoção de estudioso e crente, Győző Vörös diz estar particularmente feliz porque, nas vésperas dos dois mil anos do martírio de João Batista, que ocorreu entre 28 e 29 d.C., Macheronte tenha descoberto sua localização geográfica no mapa da Terra Santa.

Macheronte no mapa da Terra Santa

07 fevereiro 2022

---

Comentários

Receba Notícias do Blog em seu E-mail

Receba novos posts por e-mail:

Postagens Mais Visitadas do Mês

Beato Carlo Acutis

Clique na imagem para visualizar a oração


***
»Do prefácio de S. Ex.ª Rev.ma Card. Angelo Comastri

"Estar sempre com Jesus, este é o meu projeto de vida".
Com estas poucas palavras, Carlo Acutis esboça a distinta característica de sua breve existência:
viver com Jesus, por Jesus, em Jesus».


Pedidos de Oração no Site Oficial

Postagens mais visitadas

Avisos

Olá irmãs e irmãos de fé! Paz e Bem!

Nas postagens antigas há diversas orações, do antigo programa de rádio Momento de Fé do Padre Marcelo Rossi.

Todas estão no Marcador "Orações-Momento de Fé".

Este Blog não é do Padre Marcelo Rossi; para que sua mensagem chegue ao padre, você terá que acessar os sites dele :

1) Padre Marcelo Rossi


2) Facebook Padre Marcelo Rossi


Obrigada - Adriana dos Anjos/Devoção e Fé Blog