Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Como e por que expressar gratidão aos nossos entes queridos mortos


PRAYING
Gabriel Ortiz Galindo | Shutterstock

Philip Kosloski - publicado em 24/11/21

Nossos entes queridos que já partiram para a Casa do Pai ainda podem nos ouvir e receber nossa gratidão

Às vezes, quando as pessoas mais próximas de nós morrem, ficamos tristes pelo fato de não podermos mais agradecê-los pela bênção que foram em nossas vidas. Podemos ter a sensação de que deveríamos tê-las agradecido uma última vez, mas não fomos capazes de fazê-lo por qualquer motivo.

No entanto, como católicos, acreditamos que ainda podemos expressar nossa gratidão aos nossos entes queridos mortos por meio de nossas orações.

Na encíclica Spe salvi, o Papa Bento XVI explicou como nosso amor pode ir além do túmulo:

“Às almas dos defuntos, porém, pode ser dado « alívio e refrigério » mediante a Eucaristia, a oração e a esmola. O facto de que o amor possa chegar até ao além, que seja possível um mútuo dar e receber, permanecendo ligados uns aos outros por vínculos de afecto para além das fronteiras da morte, constituiu uma convicção fundamental do cristianismo através de todos os séculos e ainda hoje permanece uma experiência reconfortante. Quem não sentiria a necessidade de fazer chegar aos seus entes queridos, que já partiram para o além, um sinal de bondade, de gratidão ou mesmo de pedido de perdão?”

Gratidão e purificação

Nosso amor alcança nossos queridos familiares e amigos falecidos, principalmente por meio de nossas orações por eles. Diz Bento XVI:

“A minha intercessão pelo outro não é de forma alguma uma coisa que lhe é estranha, uma coisa exterior, nem mesmo após a morte. Na trama do ser, o meu agradecimento a ele, a minha oração por ele pode significar uma pequena etapa da sua purificação. E, para isso, não é preciso converter o tempo terreno no tempo de Deus: na comunhão das almas fica superado o simples tempo terreno. Nunca é tarde demais para tocar o coração do outro, nem é jamais inútil. Assim se esclarece melhor um elemento importante do conceito cristão de esperança. A nossa esperança é sempre essencialmente também esperança para os outros; só assim é verdadeiramente esperança também para mim.”

Além do túmulo

Enfim, é consolador saber que ainda podemos tocar, de forma espiritual, nossos amados mortos. Eles ainda podem nos ouvir e receber nossa gratidão. Essa realidade deve nos dar esperança, sabendo que nem mesmo a sepultura pode nos separar de nossos entes queridos.

De fato, podemos sentir falta daqueles que morreram, mas por meio de nossas orações, ainda podemos estar conectados a eles e ajudá-los em seu caminho para o céu.

Fonte: Aleteia
---

Comentários

Receba Notícias do Blog em seu E-mail

Receba novos posts por e-mail:

Postagens Mais Visitadas do Mês

Beato Carlo Acutis

Clique na imagem para visualizar a oração


***
»Do prefácio de S. Ex.ª Rev.ma Card. Angelo Comastri

"Estar sempre com Jesus, este é o meu projeto de vida".
Com estas poucas palavras, Carlo Acutis esboça a distinta característica de sua breve existência:
viver com Jesus, por Jesus, em Jesus».


Pedidos de Oração no Site Oficial

Postagens mais visitadas

Avisos

Olá irmãs e irmãos de fé! Paz e Bem!

Nas postagens antigas há diversas orações, do antigo programa de rádio Momento de Fé do Padre Marcelo Rossi.

Todas estão no Marcador "Orações-Momento de Fé".

Este Blog não é do Padre Marcelo Rossi; para que sua mensagem chegue ao padre, você terá que acessar os sites dele :

1) Padre Marcelo Rossi


2) Facebook Padre Marcelo Rossi


Obrigada - Adriana dos Anjos/Devoção e Fé Blog