Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Com afastamento do pe. Robson, o Santuário de Trindade tem novo reitor


Pe. João Paulo Santos de Souza / Arquidiocese de Goiânia (Reprodução)

Aleteia Brasil | Set 28, 2020

O pe. João Paulo Santos encara o seu novo desafio com boas expectativas: “uma missão que os redentoristas exercem há mais de 125 anos”

Foi celebrada neste domingo, 27, a Missa de posse do pe. João Paulo Santos de Souza como reitor do Santuário Basílica de Trindade, em Goiás. Ele substitui no cargo o pe. Robson Oliveira, afastado há mais de um mês em decorrência das investigações do Ministério Público sobre supostos desvios de R$ 120 milhões doados por fiéis à Associação Filhos do Divino Pai Eterno (Afipe), entidade que administra o santuário. O pe. Robson também está afastado da presidência da associação.
Missionário redentorista, o pe. João Paulo considera a sua nova missão desafiadora, mas a encara com boas expectativas:

“O sentimento é de alegria por poder colaborar com uma missão que os redentoristas exercem há mais de 125 anos, aqui no Santuário Basílica, propagando a devoção ao Divino Pai Eterno e acolhendo os romeiros de todas as partes do Brasil e do mundo”.

Trajetória do pe. João Paulo

O sacerdote nasceu em 24 de junho de 1983 em São João do Araguaia, no Pará. Sua família mudou-se para Trindade, onde ele foi criado com cinco irmãos. Licenciado em Filosofia pela PUC-GO e bacharel em Teologia pelo IFITEG, ele tem especialização lato sensu em Cinema e Educação pela UEG e fez mestrado em Sagrada Escritura pelo Pontifício Instituto Bíblico de Roma. Hoje, o padre cursa doutorado também em Sagrada Escritura pela Universidade Gregoriana de Roma.

Ordenado sacerdote em 28 de novembro de 2009, o pe. João Paulo já colaborou nos Seminários Padre Pelágio, São José e São Clemente e foi vigário nas paróquias de Trindade, Nossa Senhora da Guia (Aparecida de Goiânia, GO), São Pedro Apóstolo (Vila Rica, MT), Nossa Senhora de Lourdes (Goiânia) e Nossa Senhora da Abadia (Abadia de Goiás, GO). Ele também é membro do governo provincial dos redentoristas em Goiás.

Investigações em andamento

O Ministério Público de Goiás deflagrou em 21 de agosto a Operação Vendilhões, que investig suposta apropriação indébita, lavagem de dinheiro, falsificação de documentos e sonegação fiscal. Os alvos da investigação são três entidades chamadas Associação Filhos do Pai Eterno (Afipe) e o seu então presidente, pe. Robson Oliveira. O sacerdote, que sempre negou os crimes, pediu afastamento das suas funções no Santuário Basílica do Divino Pai Eterno e nas Afipes, visando contribuir para as apurações e, segundo ele, comprovar que não há irregularidades.

Para o Ministério Público, o sacerdote e pessoas de seu círculo de confiança utilizaram indevidamente e de modo sistemático o patrimônio das associações em benefício próprio, realizando “milhares de operações imobiliárias, muitas delas com indícios de elevado prejuízo material”.

Na última quarta-feira, 23, a juíza Placidina Pires, da Vara Estadual de Repressão ao Crime Organizado e à Lavagem de Capitais, decidiu liberar as contas da Associação Filhos do Pai Eterno (Afipe) por considerar que a Afipe é vítima “dos supostos fatos criminosos objeto de apuração no Gaeco, de forma que não se mostra razoável a manutenção do bloqueio judicial, sobretudo considerando que a referida associação já providenciou, por conta própria, a adoção de algumas medidas internas para afastar eventuais riscos de reiteração das práticas ilícitas“.

Fonte: Aleteia

Comentários

Postagens Mais Visitadas do Mês

Postagens mais visitadas

Avisos

Olá irmãs e irmãos de fé! Paz e Bem!

Nas postagens antigas há diversas orações, do antigo programa de rádio Momento de Fé do Padre Marcelo Rossi.

Este Blog não é do Padre Marcelo Rossi; para que sua mensagem chegue ao padre, você terá que acessar os sites dele :

1) Padre Marcelo Rossi


2) Facebook Padre Marcelo Rossi


Obrigada - Adriana dos Anjos/Devoção e Fé Blog