De quanto em quanto tempo nós católicos precisamos nos confessar?


22/07/2020

Foto: Crisanta Espinosa Aguilar

Os católicos devem se confessar no mínimo uma vez por ano, conforme manda a Santa Igreja, porém a recomendação é que seja feita com frequência, ou seja, uma vez por mês. A Confissão não pode ser encarada como uma obrigação, e sim uma oportunidade de receber a misericórdia de Deus.

Uma das perguntas mais comuns feitas pelos católicos é: “Com que frequência devemos nos confessar?”

Um dos mandamentos da Igreja, exige que a confissão seja feita no mínimo uma vez por ano. Esse requisito está vinculado à recepção da Santa Comunhão, como explica o Código de Direito Canônico (CDC) e o Catecismo da Igreja Católica (CIC).

Cânon 989 do CDC: “Todo fiel, depois de te chegado à idade da discrição, é obrigado a confessar fielmente seus pecados graves, pelo menos uma vez por ano.”

Parágrafo 2042 do CIC: “Confessar-se ao menos uma vez em cada ano assegura a preparação para a Eucaristia, mediante a recepção do sacramento da Reconciliação que continua a obra de conversão e perdão do Batismo”

O Catecismo explica ainda que, para receber adequadamente a Santa Comunhão, é preciso sempre confessar pecados graves com antecedência:

“O Senhor dirige-nos um convite insistente a que O recebamos no sacramento da Eucaristia: «Em verdade, em verdade vos digo: se não comerdes a carne do Filho do Homem e não beberdes o seu sangue, não tereis a vida em vós» (Jo 6, 53). Para responder a este convite, devemos preparar-nos para este momento tão grande e santo. São Paulo exorta a um exame de consciência: «Quem comer o pão ou beber do cálice do Senhor indignamente será réu do corpo e do sangue do Senhor. Examine-se, pois, cada qual a si mesmo e então coma desse pão e beba deste cálice; pois quem come e bebe, sem discernir o corpo do Senhor, come e bebe a própria condenação» (1Cor 11, 27-29). Aquele que tiver consciência dum pecado grave deve receber o sacramento da Reconciliação antes de se aproximar da Comunhão” (CIC 1384,1385).

O Código de Direito Canônico especifica ainda mais:

“Quem está consciente de pecado grave não celebre a missa nem comungue o Corpo Senhor, sem fazer antes a confissão sacramental, a não ser que exista causa grave e não haja oportunidade para se confessar; nesse caso, porém, lembre-se que é obrigado a fazer um ato de contrição perfeita, que inclui o propósito de se confessar quanto antes.” (CDC 916)

Basicamente, é necessário que você se confesse uma vez por ano, se você pretende receber a Comunhão uma vez por ano. Por outro lado, se você deseja receber a Comunhão semanal ou diariamente, precisará confessar com maior frequência, e principalmente quando estiver “consciente de um pecado grave”, nestes casos é preciso buscar a confissão imediatamente. É importante recordar que apenas um pecado grave (não confessado) é suficiente para uma pessoas receber a condenação eterna.

Recomenda-se, embora não seja obrigatório, confessar também os pecados veniais; essa é frequentemente a razão pela qual os católicos vão confessar semanalmente ou mensalmente.

SÃO PIO DE PIETRELCINA DIZIA QUE NÃO ENTENDIA COMO ALGUÉM CONSEGUIA SE MANTER LONGE DOS CONFESSIONÁRIOS POR MAIS DE UMA SEMANA!

Afinal, a Confissão é um belo sacramento da misericórdia de Deus e não deve ser encarada como uma “obrigação”, mas como uma “oportunidade” para receber o amor de Deus. Isso nos dá a capacidade de reparar nosso relacionamento com Deus e com a Igreja, abrindo-nos para uma chuva da graça de Deus.

Devemos confessar porque amamos a Deus, não porque “precisamos”, embora os requisitos existam para nos conduzir pelo caminho da vida eterna.

Para fazer uma boa confissão é preciso seguir 5 passos:

a) Exame de Consciência bem feito
b)Arrependimento sincero dos pecados cometidos
c) Propósito de nunca mais pecar
d) Confissão individual com o sacerdote
e) Satisfação (isto é, execução da penitência)

Clique aqui e tenha acesso a um roteiro de exame de consciência para ajudar a fazer uma boa confissão

Fonte: Templário de Maria

Comentários

Avisos

Olá irmãs e irmãos de fé! Paz e Bem!

Para ajudar, tenho colocado as orações do programa de rádio Momento de Fé, porém muitos estão se confundindo e achando que meu blog é do Padre Marcelo Rossi. Irmãs(os), este blog não é do Padre Marcelo Rossi, para que sua mensagem chegue ao padre, você terá que acessar os sites dele : 1) Padre Marcelo Rossi 2) Facebook Padre Marcelo Rossi

Obrigada - Adriana dos Anjos/Devoção e Fé Blog