Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Como explicar a Trindade para as crianças (e para os adultos!)

Public Domain via WikiPedia

Icône, dite de la Trinité, Andreï Roublev, 1410 et 1427, galerie Tretiakov de Moscou

Edifa | Jun 05, 2020

O domingo que segue ao dia de Pentecostes é sempre consagrado à Trindade Santa. Nessa ocasião, porque não tentar, junto com seus filhos, entrar um pouco mais no mistério trinitário?

A festa da Santíssima Trindade pode ser uma grande oportunidade para explicar às crianças esse grande mistério.

Primeiro, converse com elas sobre a palavra “Trindade”. Por que não tentar encontrar juntos palavras que começam com o mesmo radical, como triciclo, por exemplo?

“Tri”, portanto, implica que existem três elementos. Em Deus existem três pessoas. Quem são elas?

Para ajudar as crianças a descobri-las, podemos primeiro fazer o sinal da Cruz. Elas facilmente perceberão que estão de fato invocando três Pessoas: o Pai, o Filho e o Espírito Santo (a menos que elas pensem rezar a uma quarta pessoa… “Amém”!

Se for esse o caso, será uma boa oportunidade de lhes explicar novamente o significado do sinal da Cruz ou também do que significa o “assim seja” no final das orações).

Falar de cada uma das três pessoas da Trindade

Existem três pessoas, mas apenas um Deus. Essas três pessoas não são três deuses. Pai, mãe, filho, são três pessoas e também três homens. Em Deus, é diferente: três pessoas, mas apenas um Deus.

É importante insistir nessa verdade, que além da compreensão da nossa inteligência, requer a adesão da nossa fé.

Quando falamos de Deus, quando dizemos crer em Deus, quando oramos a ele, são de fato as três Pessoas: Pai, Filho e Espírito Santo. Essas três pessoas recebem a mesma adoração e a mesma glória. Não existe um que seja mais importante ou mais divino que os outros.

É por isso que é importante conversar com a criança sobre cada um dos três. Ainda é o mesmo Deus, o único, mas é bom estar familiarizado com as três Pessoas.

Uma garotinha, que tinha aprendido principalmente sobre o Pai e o Filho, ficou muito surpresa ao descobrir que o Espírito Santo também é plenamente Deus. Como pouco lhe foi dito sobre o Espírito, ele foi invocado menos frequentemente do que o Pai e o Filho. Ele representava para ela um personagem secundário, uma espécie de servo de Deus.

Empregar as palavras certas

Pela mesma razão, é necessário ser muito claro ao falar com crianças: certos termos, por si só, podem ser ambíguos para os pequenos. Portanto, é justo dizer que o Espírito Santo é o Espírito de Jesus.

Mas também é ambíguo: para crianças, pode significar que o Espírito Santo não é uma Pessoa distinta da de Jesus. Pode representar para eles algo como a parte espiritual de Jesus, e é isso.

Também é justo dizer que Jesus é o Filho de Deus. Mas as coisas devem ser esclarecidas para que a criança saiba que Jesus, Filho de Deus, é Deus ele mesmo. Não um outro Deus além de seu Pai. Ele é um Deus junto ao seu Pai e ao Espírito Santo.

Ao falar com crianças, percebemos que, com muita frequência, elas conseguem representar um Deus, é claro, mas em uma Pessoa: o Pai. Este Deus Pai tem um Filho, Jesus, animado por um espírito, o Espírito Santo.

Obviamente, as crianças não conseguem entender tudo sobre o Mistério da Santíssima Trindade. Mas essa não é uma razão, pelo contrário, para destoar a verdade.

Os adultos também não entendem tudo… e às vezes entendem menos do que as crianças porque, se sua inteligência é mais desenvolvida, sua fé geralmente é mais cautelosa e mais entorpecida.

Pela fé é possível compreender a Trindade

Além disso, diante do Mistério, Deus não nos diz: “Deixe sua inteligência de lado, não tente entender”. Pelo contrário, se ele deu aos homens uma inteligência, é para que eles a usem e que a desenvolvam em todos os campos.

Portanto, devemos usar nossa inteligência, com toda humildade, reconhecendo nossos limites. Deus diz: “Acredite. Tenha confiança”. E a fé nos permite conhecer as verdades que a inteligência sozinha não seria capaz de alcançar.

Se, diante do mistério de um único Deus em três pessoas, dizemos a nós mesmos: “É impossível. Isso não pode existir. É ridículo pensar que isso é verdade”, permanece-se com sua pouca inteligência muito limitada; com uma visão da realidade no nível do solo.

Se acreditarmos, se aceitamos reconhecer uma realidade que é superior, podemos entrar no Mistério. Pela fé, podemos vislumbrar a Santíssima Trindade, e já a contemplamos enquanto aguardamos o dia em que a veremos face a face.

Observando a Santíssima Trindade, vemos que Deus é amor: o Pai ama o Filho, que ama o Pai, e desse amor brota o Espírito Santo. Para ajudar as crianças a entrar no Mistério da Santíssima Trindade, não basta dizer que é um Deus em três Pessoas.

Devemos acrescentar: três pessoas que se amam. O significado da Santíssima Trindade é esse amor infinito que continua a circular entre as três Pessoas.

Christine Ponsard

Fonte: Aleteia

Comentários

Postagens Mais Visitadas do Mês

Postagens mais visitadas

Avisos

Olá irmãs e irmãos de fé! Paz e Bem!

Nas postagens antigas há diversas orações, do antigo programa de rádio Momento de Fé do Padre Marcelo Rossi.

Todas estão no Marcador "Orações-Momento de Fé".

Este Blog não é do Padre Marcelo Rossi; para que sua mensagem chegue ao padre, você terá que acessar os sites dele :

1) Padre Marcelo Rossi


2) Facebook Padre Marcelo Rossi


Obrigada - Adriana dos Anjos/Devoção e Fé Blog