Papa envia Dom Charles Scicluna em missão ao México para lutar contra abusos - Devoção e Fé - Blog Católico

quarta-feira, 4 de março de 2020

Papa envia Dom Charles Scicluna em missão ao México para lutar contra abusos

Mons. Jordi Bertomeu e Dom Charles Scicluna, no Chile, em junho de 2018. Crédito: Giselle Vargas / ACI Prensa

Cidade do México, 03 Mar. 20 / 11:00 am (ACI).- A Conferência do Episcopado Mexicano (CEM) e a Nunciatura Apostólica no México confirmaram em 2 de março que o Papa Francisco enviará ao país Dom Charles Scicluna, Arcebispo de Malta e vice-secretário da Congregação para a Doutrina da Fé, e Mons. Jordi Bertomeu, "em uma missão de colaboração com a nossa Igreja" pela luta contra os abusos sexuais.

Em um comunicado, a CEM enfatizou que a missão de Dom Scicluna e de Mons. Bertomeu "busca beneficiar os menores e mais vulneráveis, promovendo-nos como Igreja, e especificamente nós como bispos, para continuar guardando esses nossos irmãos".

"Confiamos que servirá para melhorar a resposta a esses casos, buscando a ação da justiça civil e canônica sob o princípio da ‘tolerância zero’, para que nenhum caso fique impune em nossa Igreja", indicaram os bispos mexicanos.

A missão de Dom Scicluna e Mons. Bertomeu começará em 20 de março e durará até 27 do mesmo mês.

Segundo a Nunciatura Apostólica no México, em 20 de março, os enviados do Papa se encontrarão com todos os bispos mexicanos na Casa Lago. No dia 23 de março, irão se reunir com os Superiores Maiores dos Religiosos do México.

A Nunciatura assinalou em um comunicado que "durante todos os outros dias a missão estará à disposição de todos aqueles que desejam contatá-la para compartilhar suas experiências ou para receber orientação ou assistência. Esses encontros serão realizados na Nunciatura Apostólica".

Dom Charles Scicluna e Mons. Jordi Bertomeu foram enviados ao Chile em junho de 2018, pelo Papa Francisco, para investigar denúncias de encobrimento na Diocese de Osorno.

Naquela ocasião, Dom Scicluna e Mons. Bertomeu receberam e ouviram as denúncias de várias vítimas de abuso sexual.

A CEM assinalou que “é claro que, para que a Igreja seja capaz de contribuir de modo eficaz à luta contra este flagelo que se verifica em vários âmbitos da sociedade (família, escola e trabalho, entre outros), a primeira coisa que deve fazer é se comprometer em erradicar completamente este fenômeno do seu interior".

"Exortamos nossos irmãos bispos do México e superiores maiores das congregações religiosas a aproveitar esta oportunidade com maior disposição e abertura, dada a experiência do Arcebispo Scicluna e de Mons. Bertomeu nesse assunto", afirmou.

Os bispos mexicanos reiteraram seu “reconhecimento pelo valor das vítimas que levantaram suas vozes, o trabalho de investigação e divulgação dos meios de comunicação, assim como a luta de muitos membros da Igreja e pessoas de boa vontade comprometidas com a proteção de menores”.

“Rezamos a Deus e a Santa Maria de Guadalupe, para que esta missão tão importante nos ajude como Igreja a agir rápida e justamente para erradicar esses crimes e todas as formas de abuso contra menores, dentro e fora da Igreja; e para que se fortaleça a fé, a esperança e a caridade do povo de Deus que peregrina no México”, disseram.

Aqueles que desejam se encontrar com os enviados do Papa Francisco podem entrar em contato com a Nunciatura Apostólica pelo telefone +525556633999, ou por e-mail, escrevendo para nunciatura.mexico@diplomat.va.

"A Nunciatura Apostólica garante a total reserva e confidencialidade tanto das pessoas que recorrerão a ela como do conteúdo em questão", afirmou a Nunciatura em seu comunicado.

Publicado originalmente em ACI Prensa. Traduzido e adaptado por Nathália Queiroz.

Fonte: ACI digital


Enviados do Papa ajudarão Igreja no México a superar obstáculos na luta contra abusos

Por David Ramos

Imagem referencial. Crédito: Pixabay / Domínio público.

Cidade do México, 04 Mar. 20 / 03:00 pm (ACI).- O Núncio Apostólico no México, Dom Franco Coppola, assegurou que os enviados especiais do Papa Francisco ajudarão a Igreja no país a superar resistências e obstáculos na luta contra os abusos sexuais.

Em uma coletiva de imprensa realizada em 3 de março na sede da Conferência do Episcopado do México (CEM), Dom Coppola disse que, embora a Igreja no país tenha trabalhado na “direção certa”, os enviados especiais do Santo Padre chegarão para "ajudar a avançar sem muita resistência, sem muitos obstáculos”.

O Núncio Apostólico enfatizou que esta decisão do Papa é "uma ajuda da Santa Sé para que a Igreja no México possa cumprir sua tarefa".

No dia anterior, a CEM comunicou que o Santo Padre decidiu enviar ao México Dom Charles Scicluna, Arcebispo de Malta e vice-secretário da Congregação para a Doutrina da Fé, e Mons. Jordi Bertomeu.

A missão de Dom Scicluna e Mons. Bertomeu ocorrerá de 20 a 27 de março. Ambos se encontrarão com os bispos e religiosos mexicanos e terão dias disponíveis para receber aqueles que desejem denunciar abusos e encobrimentos.

Por sua parte, Dom Rogelio Cabrera López, presidente da CEM e Arcebispo de Monterrey, disse que o Chile, visitado em 2018 por Dom Scicluna e Mons. Bertomeu, e o México “são histórias totalmente diferentes. Não digo melhor ou pior, porque seria uma atitude muito errada. Simplesmente são caminhos diferentes”.

“A autoridade às vezes toma a iniciativa e, em outras ocasiões, recebem o pedido de ajuda. Nós pedimos o apoio da Santa Sé, com a finalidade de certificar nosso caminho”, disse.

"Estamos muito felizes de que Dom Scicluna venha fortalecer o nosso caminho, mas também sempre com a liberdade que ele deve ter de manejar a informação que ele precisa”, acrescentou.

O presidente da CEM indicou que esperam “o diagnóstico que ele nos apresentará e as tarefas que nos deixará. Ele avaliará, não sabemos, qualquer informação que receba para proceder conforme convém à disciplina eclesiástica, sabendo que desde o ano passado até o momento as normas da Igreja são cada vez mais precisas e exigentes”.

"Estamos em uma atitude totalmente aberta para que isso caminhe com mais clareza e para trabalhar sem cessar para que, pelo menos naquilo que depende de nós, se resolva da forma mais conveniente”, assinalou.

Dom Alfonso Miranda Guardiola, secretário-geral da CEM e Bispo Auxiliar de Monterrey, enfatizou que a Igreja no México trabalha “lado a lado, de mãos dadas” com a Nunciatura Apostólica, com o Centro de pesquisa e formação interdisciplinar para a proteção do menor (CEPROME), com a Conferência de Superiores Maiores de Religiosos do México (CIRM) e com “organizações nacionais e internacionais”.

“Estamos em uma grande aliança eclesial e laical, para enfrentar esse problema com toda responsabilidade. Primeiro na Igreja, para poder ajudar a resolvê-lo fora da Igreja”, assegurou.

Além disso, recordou que os bispos mexicanos são a favor de que os crimes de abuso sexual de menores não prescrevam e que estabeleceram contato com os parlamentares que promovem uma comissão especializada em crimes de abuso sexual por parte do clero.

Para o Núncio Apostólico "a gravidade da situação, da dor e do crime cometidos merecem que tentemos todos os caminhos", e encorajou a superar a desconfiança nas autoridades da Igreja.

“De fato, para tentar superar essa desconfiança, há alguns meses, disponibilizei meu e-mail publicamente”, disse e assinalou que, “após um mês de silêncio, nos últimos meses, principalmente dezembro e janeiro, recebi a sinalização de várias situações, vários abusos”.

Para Dom Coppola, “algo mudou. Havia uma situação de grande desconfiança. Eu acho que agora a situação está diferente”.

Ele informou que "a Nunciatura disponibilizou suas instalações" para as reuniões com Dom Scicluna e Mons. Bertomeu, e garantiu que "vamos garantir a confidencialidade absoluta".

Publicado originalmente em ACI Prensa. Traduzido e adaptado por Nathália Queiroz.

Fonte: ACI digital



Nenhum comentário :

Postar um comentário

Avisos

Olá irmãs e irmãos de fé! Paz e Bem!

Para ajudar, tenho colocado as orações do programa de rádio Momento de Fé, porém muitos estão se confundindo e achando que meu blog é do Padre Marcelo Rossi. Irmãs(os), este blog não é do Padre Marcelo Rossi, para que sua mensagem chegue ao padre, você terá que acessar os sites dele : 1) Padre Marcelo Rossi 2) Facebook Padre Marcelo Rossi

Obrigada - Adriana dos Anjos/Devoção e Fé Blog