“Não se esqueçam de nós.” As benditas almas do purgatório (um testemunho impactante) - Devoção e Fé - Blog Católico

sábado, 29 de fevereiro de 2020

“Não se esqueçam de nós.” As benditas almas do purgatório (um testemunho impactante)

Creative Commons

Claudio de Castro | Fev 28, 2020

Suas orações e sacrifícios oferecidos por essas almas ajudam-nas muito

Nestes dias de jejum e oração, gosto de me lembrar dessa história incrível que uma vez lhe contei e ainda me leva a refletir sobre nossas vidas.

Alguns anos atrás, eu costumava entrar em locais católicos à noite para trocar opiniões e compartilhar histórias edificantes. Uma noite, ocorreu-me sugerir: “E se cada um contar uma história de algo que o impactou em sua vida e que tem a ver com a nossa fé?”

Todos adoraram a ideia e, um a um, compartilhamos nossas experiências. A última participante foi uma mulher. Ela contou a história que você lerá a seguir. Foi tão impressionante que ao longo dos anos não consegui esquecer e a compartilho sempre que posso.

“Era um domingo. Celebraríamos a primeira comunhão da minha filha. Saímos cedo em família para a igreja. No caminho, enquanto dirigia o carro, por um motivo que ainda não entendi, lembrei-me das indulgências que a Igreja concede “em virtude do poder de ligar e desligar que lhe foi concedido por Jesus Cristo” (Catecismo 1478).

Eu sabia que a indulgência é “a remissão diante de Deus da pena temporal pelos pecados” e pensei: “Durante a Primeira Comunhão, você pode pedir a Indulgência Plenária. Vou oferecê-la à alma que mais precisa de orações no Purgatório, das quais ninguém se lembra.” E então eu assim o fiz.

A cerimônia religiosa terminou e voltamos para casa felizes. Quando coloquei a chave na fechadura da porta, uma brisa me envolveu e ouvi claramente uma voz suave perto do meu ouvido, que me dizia: “Obrigado”.

Sabemos da cidade celestial, da eternidade, que ninguém manchado entrará nela (Apocalipse 21, 27). O que acontece então se você morrer em pecado venial com a alma manchada, sem pureza absoluta? Existe purgatório?

O Catecismo de nossa Santa Mãe Igreja nos diz: “Os que morrem na graça e na amizade de Deus, mas não de todo purificados, embora seguros da sua salvação eterna, sofrem depois da morte uma purificação, a fim de obterem a santidade necessária para entrar na alegria do céu. A Igreja chama Purgatório a esta purificação final dos eleitos, que é absolutamente distinta do castigo dos condenados.” (1030-1031)

A Bíblia Sagrada faz referências claras ao Purgatório, em várias passagens:

“(…) a obra de cada um aparecerá. O dia (do julgamento) demonstrá-lo-á. Será descoberto pelo fogo; o fogo provará o que vale o trabalho de cada um. Se a construção resistir, o construtor receberá a recompensa. Se pegar fogo, arcará com os danos. Ele será salvo, porém passando de alguma maneira através do fogo. (1 Coríntios 3, 13-15)

Suas orações e sacrifícios oferecidos por essas almas ajudam-nas muito.

É sabido o caso de uma mulher que morreu e foi salva pelas orações de um velho devoto que, na cabana de uma montanha, soube da trágica morte dessa mulher, sentiu compaixão por ela e ofereceu suas orações a Deus por sua salvação.

Nestes dias sagrados, de oração, jejum e sacrifícios, lembre-se de nossas irmãs, as Benditas Almas do Purgatório. Elas aguardam ansiosamente suas orações para se libertarem de sua purificação e poderem chegar ao Céu. É um ato de caridade que agrada a Deus.

O que posso fazer pelas Benditas Almas do Purgatório para ajudá-las a desfrutar da bem-aventurança eterna? Há tantas coisas ao nosso alcance, especialmente durante a Quaresma. Orar é o principal.

• Reze o Santo Rosário todos os dias no sacrário

• Ofereça a Santa Missa por elas

• Ofereça sacrifícios

• Ofereça a Santa Comunhão

Deus te abençoe por tanta bondade!

Fonte: Aleteia



Nenhum comentário :

Postar um comentário

Avisos

Olá irmãs e irmãos de fé! Paz e Bem!

Para ajudar, tenho colocado as orações do programa de rádio Momento de Fé, porém muitos estão se confundindo e achando que meu blog é do Padre Marcelo Rossi. Irmãs(os), este blog não é do Padre Marcelo Rossi, para que sua mensagem chegue ao padre, você terá que acessar os sites dele : 1) Padre Marcelo Rossi 2) Facebook Padre Marcelo Rossi

Obrigada - Adriana dos Anjos/Devoção e Fé Blog