Há 100 anos faleceu Santa Jacinta Marto, pastorinha vidente de Fátima - Devoção e Fé - Blog Católico

quinta-feira, 20 de fevereiro de 2020

Há 100 anos faleceu Santa Jacinta Marto, pastorinha vidente de Fátima


Santa Jacinta Marto / Foto: Santuário de Fátima

REDAÇÃO CENTRAL, 20 Fev. 20 / 06:00 am (ACI).- Em um dia como hoje, há 100 anos, Santa Jacinta Marto, a mais nova dos três pastorinhos videntes de Nossa Senhora de Fátima, partiu para a Casa do Pai, aos 9 anos de idade.

Ao lado de seu irmão, São Francisco Marto, e de sua prima, Ir. Lúcia de Jesus, Santa Jacinta Marto foi vidente das aparições de Nossa Senhora, na Cova da Iria, em 1917.

Era a filha mais nova de Manuel Pedro Marto e de sua esposa Olímpia de Jesus dos Santos.

Desde muito nova, pastoreava o rebanho de seus pais, com Francisco e Lúcia. Foi durante um desses pastoreios na Cova da Iria, que os três viram a aparição de uma Senhora “mais brilhante que o sol”, que lhes disse ser “do Céu” e lhes pediu que ali voltassem “seis meses seguidos, no dia 13 a esta mesma hora”, indicando-lhes que, na aparição final, lhes revelaria quem era e o que queria. Na última aparição, a Senhora viria a apresentar-se aos videntes como a Senhora do Rosário.

A Virgem concedeu a Jacinta a visão dos sofrimentos do Sumo Pontífice. “Eu o vi em uma casa muito grande, ajoelhado, com o rosto entre as mãos, e chorava. Fora, havia muita gente; alguns atiravam pedras, outros diziam imprecações e palavrões”, contou ela. Por isso e outros feitos, as crianças tinham presente o Santo Padre e ofereciam três Ave Maria por ele depois de cada Rosário.

Conforme recorda o Santuário de Fátima, em sua curta vida, a pequena pastorinha se deixou impressionar pelo sofrimento dos pecadores, tendo tornado recorrendo em seu cotidiano as orações e sacrifícios pela conversão, pela paz no mundo e pelo Santo Padre.

Jacinta participava diariamente da Santa Missa e tinha grande desejo de receber a Comunhão em reparação dos pobres pecadores. Atraía-lhe muito estar com Jesus Sacramentado. “Gosto tanto de dizer a Jesus que O amo”, repetia.

Além disso, o amor a Nossa Senhora e o desejo conformador da sua existência com o Coração de Jesus levaram Jacinta a desejar segui-Lo, percorrendo o mesmo caminho que o Mestre.

Nem mesmo na solidão da doença, quando lhe foi negada a possibilidade da comunhão ou quando a ferida que lhe penetrava o peito a fazia sofrer – indica o site do Santuário –, perdeu a serenidade própria de quem confia e de quem ama, ao jeito de Maria, sua mestra na Escola de Santidade, como afirmou o Papa São João Paulo II.

Recorda-se ainda o episódio durante a sua estadia na prisão, em Ourém, quando Lúcia lhe pede para escolher uma intenção pela qual oferecer os sacrifícios, pelos pobres pecadores ou pelo Santo Padre ou em reparação ao Imaculado Coração de Maria. Jacinta, então, não hesita em responder: “eu ofereço por todas, porque gosto muito de todas”.

Santa Jacinta Marto faleceu em 20 de fevereiro de 1920, aos 9 anos de idade, no Hospital de D. Estefânia, em Lisboa, onde foi internada depois de adoecer em 1918 com a epidemia da gripe espanhola. O seu corpo foi sepultado no cemitério de Vila Nova de Ourém, tendo sido transladado para o Cemitério de Fátima em 1935 e, dez anos mais tarde, para a Basílica de Nossa Senhora do Rosário de Fátima.

Juntamente com seu irmão Francisco, foi beatificada pelo papa São João Paulo II em 13 de maio de 2000 e canonizada pelo Papa Francisco em 13 de maio de 2017, no marco da celebração do Centenário das Aparições de Fátima.

Celebrações recordam centenário de falecimento

No marco desses 100 anos de falecimento de Santa Jacinta Marto, o Santuário de Fátima, em Portugal, está promovendo uma programação celebrativa, que teve início em 16 de fevereiro, com o VI Concerto Evocativo dos Três Pastorinhos de Fátima.

Na quarta-feira, 19 de fevereiro, ocorreu a vigília de oração, com rosário, procissão e veneração dos túmulos, na Capelinha das Aparições e Basílica de Nossa Senhora do Rosário de Fátima.

Já neste dia 20 de fevereiro, as celebrações começam às 10h, com o rosário na Capelinha das Aparições, seguido por uma procissão com os ícones dos santos pastorinhos até a Basílica da Santíssima Trindade, onde será celebrada a Missa, às 11h.

Além disso, entre 14h e 16h, estão previstas diversas atividades para crianças e, às 17h30, haverá oração de vésperas na Basílica de Nossa Senhora do Rosário.

Também em Lisboa a data é recordada com uma conferência, às 15h, no Hospital D. Estefânia, local onde a pastorinha morreu. Em seguida, às 16h30, o Patriarca de Lisboa, Cardeal Manuel Clemente, presidirá a Santa Missa.

Por outro lado, o grupo católico Mater Fátima realiza nesta quinta-feira o Rosário Internacional, que desta fez acontecerá no Santuário de Guadalupe, no México, com transmissão ao vivo, a partir das 17h (horário do México). Terá início com a Adoração, durante a qual será rezado o terço pelas seguintes intenções: pelas crianças, pelos jovens e adolescentes, pelos casais, pelos idosos, pelos sacerdotes. Por fim, acontecerá a consagração ao Sagrado Coração de Jesus e ao Imaculado Coração de Maria, através do método de São Luís Maria Grignion de Montfort.

Fonte: ACI digital



Nenhum comentário :

Postar um comentário

Avisos

Olá irmãs e irmãos de fé! Paz e Bem!

Para ajudar, tenho colocado as orações do programa de rádio Momento de Fé, porém muitos estão se confundindo e achando que meu blog é do Padre Marcelo Rossi. Irmãs(os), este blog não é do Padre Marcelo Rossi, para que sua mensagem chegue ao padre, você terá que acessar os sites dele : 1) Padre Marcelo Rossi 2) Facebook Padre Marcelo Rossi

Obrigada - Adriana dos Anjos/Devoção e Fé Blog