Cardeal Sarah responde com provas a quem o ataca por livro sobre celibato - Devoção e Fé - Blog Católico

terça-feira, 14 de janeiro de 2020

Cardeal Sarah responde com provas a quem o ataca por livro sobre celibato

Cardeal Robert Sarah. Crédito: Bohumil Petrik (ACI).

Vaticano, 14 Jan. 20 / 10:00 am (ACI).- O Prefeito da Congregação para o Culto e a Disciplina dos Sacramentos, Cardeal Robert Sarah, respondeu na segunda-feira, 13 de janeiro, àqueles que o atacam pelo livro "Do mais profundo de nossos corações", escrito com Bento XVI e no qual abordam a importância do celibato sacerdotal.

"Do mais profundo de nossos corações" será lançado em francês por Fayard e em inglês por Ignatius Press. O livro reúne a riqueza do celibato sacerdotal. Entre outros pontos, Bento XVI examina a história do celibato no Antigo e no Novo Testamento; por sua vez, o Purpurado africano apresenta um conjunto de considerações pastorais.

No entanto, horas após o anúncio, alguns jornalistas e meios de comunicação disseram que o Papa Emérito não participou da elaboração do texto.

Uma delas é Eva Fernández, correspondente da Rede COPE da Conferência Episcopal Espanhola. “Uma fonte muito próxima de Bento XVI assegura que ele não escreveu o livro a '4 mãos' com o Cardeal Sarah e que não deu sua autorização para ser publicado. Ele apenas forneceu um escrito sobre o sacerdócio no qual estava trabalhando”, afirmou em sua conta no Twitter.

Eva Fernández@evaenlaradio

Por sua vez, a correspondente do jornal argentino ‘La Nación’ na Itália e no Vaticano, Elisabetta Piqué, escreveu em sua conta no Twitter: “Golpe de cena: Bento XVI negou ter escrito um livro com o Cardeal Sarah, no qual reivindica o celibato, pressionando @Pontifex_es”, em referência ao Papa Francisco.
Elisabetta Piqué ✔@bettapique


Diante disso, o Cardeal Sarah respondeu aos ataques através das redes sociais.

“Os ataques parecem supor uma mentira da minha parte. Essas difamações são de gravidade excepcional. Hoje à noite, dou as primeiras provas de minha estreita colaboração com Bento XVI para escrever este texto em favor do celibato. Falarei amanhã, se necessário”, afirmou em sua conta no Twitter, em 13 de janeiro.

Para isso, o Purpurado compartilhou três fotos de três cartas assinadas por Bento XVI sobre o livro em que estavam trabalhando.

Cardinal R. Sarah@Card_R_Sarah

A primeira carta é de 20 de setembro de 2019. “Querida Eminência, obrigado por sua carta de 5 de setembro e por suas orações pelo sacerdócio nesses tempos difíceis”, começa o Papa Emérito.

Em seguida, afirma que “já havia, antes de sua carta, começado a escrever algumas reflexões sobre o sacerdócio. Mas, escrevendo, senti sempre mais que as minhas forças não me permitem mais a redação de um texto teológico”.

“Além disso, sua carta veio com a pergunta inesperada, um texto sobre o sacerdócio, com particular atenção no celibato. Assim, retomei meu trabalho e lhe transmitirei o texto, quando seja traduzido do alemão ao italiano. Deixo a você se essas anotações, cuja insuficiência eu sinto fortemente, podem ter alguma utilidade”.

Em sua segunda carta de 12 de outubro de 2019, Bento XVI disse ao Cardeal Sarah que “finalmente posso transmitir meus pensamentos sobre o sacerdócio. Deixo a você se encontra alguma finalidade em meus pobres pensamentos”.

Finalmente, na carta de 25 de novembro de 2019, o Papa Emérito agradece ao Cardeal Sarah "de todo o coração" pelo "texto acrescentado à minha contribuição e por toda a elaboração que você fez".

“Tocou-me profundamente como você entendeu minhas últimas intenções: eu realmente escrevi sete páginas de esclarecimentos metodológicos de meu texto e estou realmente feliz em dizer que você conseguiu dizer o essencial em meia página. Portanto, não vejo necessidade de transmitir-lhe as sete páginas, dado que você expressou em meia página o essencial”, afirma Bento XVI.

O Papa Emérito afirma: "da minha parte, o texto pode ser publicado da forma prevista por você".

“Fico feliz em vê-lo antes que parta para sua pátria e em expressar a viva voz meus bons desejos pelo seu jubileu duplo. Obrigado também pelos dois volumes de seu diálogo com Dom Diat! Em comunhão de oração”, termina sua carta Bento XVI.

Quem também rejeitou as afirmações de que o Papa Bento não escreveu "Do mais profundo de nossos corações" foi o editor-chefe da Ignatius Press, Pe. Joseph Fessio.

"Essas pessoas realmente insinuam que o Cardeal Sarah está envolvido em uma conspiração para distorcer a verdade?", perguntou.

Em declarações em 13 de janeiro à CNA – agência em inglês do Grupo ACI –, assinalou que, "se o Cardeal Sarah disse à [Ignatius Press] que os capítulos do Papa Bento são do Papa Bento XVI, acreditamos em sua palavra", e acrescentou que o editor defende sua atribuição do livro tanto ao Purpurado quanto a Bento XVI.

Portanto, afirmou, aqueles que dizem que Bento XVI não escreveu "Do mais profundo de nossos corações" estão errados.

Publicado originalmente em ACI Prensa. Traduzido e adaptado por Nathália Queiroz.

Fonte: ACI digital



Nenhum comentário :

Postar um comentário

Avisos

Olá irmãs e irmãos de fé! Paz e Bem!

Para ajudar, tenho colocado as orações do programa de rádio Momento de Fé, porém muitos estão se confundindo e achando que meu blog é do Padre Marcelo Rossi. Irmãs(os), este blog não é do Padre Marcelo Rossi, para que sua mensagem chegue ao padre, você terá que acessar os sites dele : 1) Padre Marcelo Rossi 2) Facebook Padre Marcelo Rossi

Obrigada - Adriana dos Anjos/Devoção e Fé Blog