Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Pároco da Catedral de Fortaleza diz que processará Netflix e Porta dos Fundos

Pe. Clairton Alexandrino, via Ancoradouro

Aleteia Brasil / Ancoradouro | Dez 18, 2019

“Silenciar diante de ofensas como esta é o mesmo que se tornar cúmplice”

O blog católico Ancoradouro, veiculado pelo jornal cearense O Povo, noticiou nesta segunda-feira, 16, que o pe. Clairton Alexandrino, pároco da Catedral Metropolitana de Fortaleza, declarou aos fiéis que participaram das Santas Missas deste domingo, 15, que processará o grupo Porta dos Fundos pelo delito de vilipêndio à fé, tipificado no capítulo V da Constituição Federal e no artigo 208 do Código Penal brasileiro. O grupo é responsável pela produção “A primeira tentação de Cristo”, exibida pela Netflix como “especial de Natal”.

O pe. Clairton, que é advogado e doutor em Direito Canônico, afirmou sobre a sátira realizada pelos autodeclarados humoristas:

“É uma ofensa gravíssima à fé de milhões de cristãos. O filme fez um verdadeiro deboche a Jesus, Nossa Senhora e ao esposo castíssimo de Maria, São José, a quem é dedicada esta Catedral”.

O sacerdote explicou, na sua conversa com o blog Ancoradouro, que a liberdade de expressão não é um direito absoluto:

“Em nome desse direito eu não posso vilipendiar a fé, debochar da fé ou pisar por cima da dignidade das pessoas, como tem acontecido ultimamente. Muitos destroem a fama, a honra das pessoas como se direito fosse. Estes ataques à fé cristã abrem caminho para uma futura perseguição, cujos vestígios já começamos a vislumbrar. No mundo todo desponta uma certa hostilidade à fé cristã. Vemos igrejas incendiadas, sacerdotes sendo atacados, presos e assassinados. O terreno começa a se tornar um pouco propício para estas grandes ofensas à fé cristã”.

O pároco ressalva que o cristianismo será sempre marcado pela cruz, mas isso não quer dizer que devamos aceitar calados o ataque contra Cristo e a fé:

“A Cruz está no centro da vida do cristão porque esteve primeiro no centro da vida de Cristo. No entanto, precisamos olhar de frente e não nos acovardar. Precisamos defender a fé cristã, sem ódio e armas de violência, mas com aquele espírito e vigor evangélico que demonstra o zelo, o zelo pela casa do Senhor, o mesmo zelo que moveu Jesus, que não aceitou a profanação do templo de Jerusalém e expulsou os vendilhões com a vara de chicote”.

Firme, ele acrescenta:

“Silenciar diante de ofensas como esta é o mesmo que se tornar cúmplice. Precisamos manifestar a nossa indignação ético-cristã contra esse filme debochado, depravado e desrespeitoso, que constitui uma verdadeira blasfêmia contra o cristianismo. Que Deus nos ajude nesta empreitada”.

Após as Missas deste domingo, o pe. Clairton conduziu na Catedral de Fortaleza um desagravo a Jesus e a Maria mediante a profissão do Credo e a oração do Pai-Nosso e da Ave-Maria.
_____________

A partir de matéria do blog Ancoradouro

Fonte: Aleteia


Dom Henrique cancela Netflix por causa de “especial de Natal” blasfemo e vulgar

Dom Henrique Soares da Costa (Reprodução)

Aleteia Brasil / Dom Henrique | Dez 09, 2019

“Imaginem um filme debochado e desrespeitoso ao extremo com alguém a quem você ama – com o seu pai, com a sua mãe, com coisas que lhe são muito caras e definem e alicerçam a sua vida… Como reagir?”

Bispo de Palmares, PE, dom Henrique Soares da Costa compartilhou nesta semana o seguinte depoimento sobre as suas razões para cancelar a assinatura do serviço de “streaming” Netflix, que lançou um assim chamado “especial de Natal” com provocações chulas ao cristianismo.

Eis o texto de dom Henrique:

Sem Netflix: um simples e belo presente para o Deus nascido da Virgem

Eu era assinante da Netflix. Nesta semana, desfiz a minha assinatura. Tinha que desfazê-la! Era o mínimo que poderia fazer! Desfi-la e senti-me feliz, contente, como quem presta uma homenagem a Alguém muito amado!

Em pleno tempo de preparação para o Natal do Senhor, a Netflix deu um bofetão no rosto de todos os cristãos; cuspiu na nossa cara, zombando da nossa fé. Certamente, instigada pela força demoníaca que tem inspirado tantos e tantos corações e mentes nestes tempos de neo-paganismo, esta empresa ofereceu na sua programação como “Especial de Natal”(!!!!!) um filme blasfemo, vulgar e desrespeitoso para com o nosso Deus e Senhor Jesus Cristo e sarcástico com a fé de todos os cristãos…

Imaginem um filme debochado e desrespeitoso ao extremo com alguém a quem você ama – com o seu pai, com a sua mãe, com coisas que lhe são muito caras e definem e alicerçam a sua vida… Como reagir? O ideal seria uma ação judicial. Mas, com a desculpa de liberdade de expressão, todo lixo é permitido, todo sarcasmo para com a fé alheia e louvado, tudo quanto trinca e corrói os alicerces da nossa cultura e da nossa sociedade é reputado como avanço e progresso…

O que nos resta fazer, se realmente cremos no Senhor Jesus Cristo, se O amamos, se O confessamos com Deus verdadeiro feito verdadeiro homem? Uma só coisa: atingir essa gente naquilo que realmente lhe importa: o bolso! Sim, porque o deus dessa turma é o dinheiro.

Então, como Bispo da Igreja, eu exorto vivamente aos cristãos: neste Natal, proclame seu amor, sua fé, seu respeito em relação a Nosso Senhor Jesus Cristo; mostre que seu amor por Ele é real e ativo: cancele a assinatura da Netflix e lá, no menu apropriado, explique o motivo: “desrespeito por Jesus Cristo”, “desrespeito pelo cristianismo”, etc. Se você realmente crê e ama ao Senhor, não há outra atitude a tomar… É só se perguntar: E se fosse comigo? Se fosse com alguém a quem eu amo? Você ama realmente o Senhor? Nele crê?

Este cancelamento é uma interessante prova do quanto Cristo é ou não Alguém realmente significativo na sua vida!

Se você não acredita que Jesus seja o Cristo de Deus, mas é um cidadão sensato, uma pessoa de bem, de visão ampla, reflita um pouco: para onde vai uma sociedade que desrespeita a religião e a sensibilidade das pessoas? Como construiremos um espaço de tolerância e respeito deste modo? É positivo zombar dos valores religiosos caros à grande maioria de uma sociedade, divertir-se fazendo chacota com realidades que são sagradas para muitos? A Netflix tinha o direito moral de fazê-lo? Se você acha isto um erro grave, peço-lhe que, mesmo não sendo crente, também cancele sua assinatura, em nome da saúde da nossa sociedade e da boa convivência entre os brasileiros! Cancele e diga o motivo: “falta de respeito pela religião dos demais”…

Não devemos nunca permitir que se desrespeite os valores e legítimos sentimentos religiosos ou morais das pessoas, sejam a que religião pertençam… Vivemos num mundo de intolerância; somente o respeito gera compreensão e tolerância.

Era isto que desejava partilhar. E também minha alegria imensa de, num um pequeno gesto, ter dado um humilde sinal de amor pelo meu querido Jesus Cristo, como um presente a Nosso Senhor. Nunca esqueça: “Deus amou tanto o mundo que entregou o Seu Filho único”… (Jo 3,16) Escarnecê-Lo deveria sempre tocar profundamente todo cristão que preze este nome de discípulo do Salvador…

Fonte: Aleteia

Comentários

Postagens Mais Visitadas do Mês

Postagens mais visitadas

Avisos

Olá irmãs e irmãos de fé! Paz e Bem!

Nas postagens antigas há diversas orações, do antigo programa de rádio Momento de Fé do Padre Marcelo Rossi.

Todas estão no Marcador "Orações-Momento de Fé".

Este Blog não é do Padre Marcelo Rossi; para que sua mensagem chegue ao padre, você terá que acessar os sites dele :

1) Padre Marcelo Rossi


2) Facebook Padre Marcelo Rossi


Obrigada - Adriana dos Anjos/Devoção e Fé Blog