Orações à Santo Agostinho - Devoção e Fé - Blog Católico

quarta-feira, 28 de agosto de 2019

Orações à Santo Agostinho


Santo Agostinho ou Agostinho de Hipona foi um dos teólogos mais importantes da Igreja Católica durante os séculos IV e V, filho de Santa Mônica, e de um pagão.

1 - Orando com Santo Agostinho

Ó Santo Agostinho, se para nós mestre de vida interior; faze que nela recuperemos a nós mesmos e que, voltemos ao interior de nossa alma, e que então possamos descobrir aí dentro, o reflexo, a presença e a ação de Deus.
Dóceis ao convite de nosso verdadeiro ser, mais dóceis ainda ao mistério da sua graça, possamos alcançar a sabedoria com a verdade; com a verdade, o amor; com amor, a plenitude da vida que é Deus. Amém.
(Paulo VI)

2 - Oração à Santo Agostinho

Ó excelso doutor da graça, Santo Agostinho. Tu que contaste as maravilhas do amor misericordioso operado em tua alma, ajuda-nos a confiar sempre e unicamente na ajuda divina. Ajuda-nos, ó grande Santo Agostinho, a encontrar a Deus " eterna verdade. Verdadeira caridade, desejada eternidade ". Ensina-nos a crer e viver na graça, superando nossos erros e angústias. Acompanha-nos à vida eterna, para amar e louvar incessantemente ao Senhor.
Amém !

3 - Orando com Santo Agostinho

Senhor, a ti que desejo ir: o que te peço, ainda, é que digas como alcançar-te. Se nos abandonas, perecemos.

Mas tu não nos abandonas, porque é o sumo Bem, a quem todos encontram, quando retamente te procuram.

Ensina-me, pois, ó Pai, a procurar-te, liberta-me do erro, faze que, na minha busca, nada que não seja tu apresente-se em meu caminho.

Pois, visto ser verdade que a ninguém mais desejo senão a ti, faze, eu te suplico, ó Pai, que eu possa encontrar-te.

Mas, se ainda subsiste em mim algum desejo vão, despoja-me dele.

Purifica-me, tu mesmo, e torna-me capaz de te ver.

Permite-me, enquanto tiver de conduzir e levar este meu corpo, que eu seja puro, magnânimo, justo e prudente, perfeito amante e conhecedor de tua sabedoria.

Torna-me digno da tua morada e que possa assim vir a habitar no teu beatíssimo Reino.
Assim seja ! Assim seja !
( Solilóquios 1,6 )

4 - Oração de Santo Agostinho (Para crescer no amor de Jesus )

“Vós sois, ó Jesus, o Cristo, meu Pai santo, meu Deus misericordioso, meu Rei infinitamente grande.

Sois meu bom pastor, meu único mestre, meu auxílio cheio de bondade, meu bem-amado de uma beleza maravilhosa, meu pão vivo, meu sacerdote eterno, meu guia para a pátria;

Minha verdadeira luz, minha santa doçura, meu reto caminho, sapiência minha preclara, minha pura simplicidade, minha paz e concórdia.

Sois, enfim, toda a minha salvaguarda, minha herança preciosa, minha eterna salvação…

Ó Jesus Cristo, amável Senhor, por que, em toda a minha vida, amei, por que desejei outra coisa senão vós? Onde estava eu quando não pensava em vós?

Ah! que, pelo menos, a partir deste momento meu coração só deseje a vós e por vós se abrase, Senhor Jesus!

Desejos de minha alma, correi, que já bastante tardastes; apressai-vos para o fim a que aspirais; procurai em verdade aquele que procurais.

Ó Jesus, anátema seja quem não vos ama. Aquele que não vos ama seja repleto de amarguras.

Ó doce Jesus, sede o amor, as delícias, a admiração de todo coração dignamente consagrado à vossa glória.

Deus de meu coração e minha partilha, Jesus Cristo, que em vós meu coração desfaleça, e sede vós mesmo a minha vida.

Acenda-se em minha alma a brasa ardente de vosso amor e se converta num incêndio todo divino, a arder para sempre no altar de meu coração;

Que inflame o íntimo do meu ser, e abrase o âmago de minha alma.

Para que no dia de minha morte eu apareça diante de vós inteiramente consumido em vosso amor…

Amém.”

5 - A morte não é nada (Santo Agostinho)

“A morte não é nada.
Eu somente passei
para o outro lado do Caminho.

Eu sou eu, vocês são vocês.
O que eu era para vocês,
eu continuarei sendo.

Me dêem o nome
que vocês sempre me deram,
falem comigo
como vocês sempre fizeram.

Vocês continuam vivendo
no mundo das criaturas,
eu estou vivendo
no mundo do Criador.

Não utilizem um tom solene
ou triste, continuem a rir
daquilo que nos fazia rir juntos.

Rezem, sorriam, pensem em mim.
Rezem por mim.

Que meu nome seja pronunciado
como sempre foi,
sem ênfase de nenhum tipo.
Sem nenhum traço de sombra
ou tristeza.

A vida significa tudo
o que ela sempre significou,
o fio não foi cortado.
Porque eu estaria fora
de seus pensamentos,
agora que estou apenas fora
de suas vistas?

Eu não estou longe,
apenas estou
do outro lado do Caminho…

Você que aí ficou, siga em frente,
a vida continua, linda e bela
como sempre foi.” [2]


6 - Oração de Santo Agostinho (quando você se sentir sem coragem)

Há dias em que a carga nos desgasta os ombros e nós nos sentimos esgotados...”

Deus da vida,

há dias em que a carga nos desgasta os ombros e nós nos sentimos esgotados;

dias em que o caminho parece monótono e interminável,

e o céu cinzento e ameaçador;

dias em que nossa vida carece de música,

nosso coração está solitário e nossa alma perdeu a coragem.

Inunda o caminho com tua luz, te suplicamos;

dirige nosso olhar para onde o céu estiver cheio de promessas.

Por Santo Agostinho

Oração publicada no livro” Oraciones del mundo” de Juliet Mabey (traduzido e adaptado do espanhol para o português) [3]

7 - Oração pedindo a proteção do Senhor

Amabilíssimo Senhor Jesus Cristo, verdadeiro Deus, que do seio do Eterno Pai Onipotente fostes mandado ao mundo para absolver pecados, remir aflitos, soltar encarcerados, congregar vagabundos, conduzir para sua pátria os peregrinos, compadecei-Vos dos verdadeiros arrependidos; consolai os oprimidos e atribulados; dignai-Vos de absolver e livrar a mim (o nome da pessoa que tiver a oração), criatura Vossa, da aflição e atribulação em que me vejo, por Vós recebestes de Deus Pai todo-poderoso o gênero humano para o comprardes e, feito homem, prodigiosamente nos comprastes o Paraíso com o Vosso precioso Sangue, estabelecendo uma inteira paz entre os Anjos e os homens.

Assim, pois, dignai-Vos, Senhor, introduzir e confirmar uma perfeita concórdia entre mim e os meus inimigos e fazer que sobre mim resplandeça Vossa paz, e misericórdia, mitigando e extinguindo todo o ódio e furor que contra mim tiveram os meus adversários, como praticastes com Esaú, tirando-lhe toda a aversão que tinha contra seu irmão Jacó.

Estendei, Senhor Jesus Cristo, sobre mim (o nome), criatura Vossa, o Vosso braço e a Vossa graça, e dignai-Vos livrar-me de todos os que me têm ódio, e como livrastes Abraão das mãos dos Caldeus; seu filho Isaac, da consumação do sacrifício; José da tirania de seus irmãos; Noé, do dilúvio universal; Ló, do incêndio de Sodoma; Moisés e Abraão, Vossos servos, e o povo de Israel, do poder do Faraó e da escravidão do Egito; Davi, das mãos de Saul e do gigante Golias; Suzana, do crime e testemunho falso; Judite, do soberano e impuro Holofernes; Daniel na cova dos leões; os três rapazes: Sidrac, Misac e Abedênego, da fornalha de fogo ardente; Jonas, do ventre do baleia; a filha da Cananéia, da vexação do demônio; Adão, da pena do inferno; Pedro, das ondas do mar; e Paulo, das prisões do cárcere.

Óh, pois, amabilíssimo Senhor Jesus Cristo, Filho do Deus vivo, atendei a mim (o nome), criatura Vossa, e vinde com presteza em meu socorro, pela Vossa encarnação, pelo Vosso nascimento, pela forme, pela sede, pelo frio, pelo calor, pelos trabalhos e pelas aflições; pelas salivas e bofetadas; pela lança que transpassou o Vosso peito; e pelas sete palavras que na cruz dissestes, em primeiro lugar a Deus Pai Onipotente: “Perdoai-lhes, Senhor, pois não sabem o que fazer”. Depois ao bom ladrão que estava convosco crucificado: “digo-te, na verdade, que hoje estarás comigo no paraíso”. Depois ao mesmo Pai: “Eli, Eli, Lamá Sabactani”. Que vem a dizer “Deus Meu, Deus Meu, por que me desamparastes?” Depois à Vossa Mãe: “Mulher, eis aí o teu filho”. Depois ao discípulo: “Eis aí a tua Mãe”, mostrando que cuidáveis dos Vossos amigos. Depois dissestes: “Tenho sede”, porque desejáveis a nossa salvação e das almas santas que estavam no limbo. Dissertes depois a Vosso Pai: “Nas Vossas mãos encomendo o Meu Espírito”. E por último exclamastes, dizendo: “Está consumado”, porque estavam concluídos todos os Vossos trabalhos e dores.

Rogo-Vos, pois, por todas estas coisas, e pela Vossa descida ao limbo, pela Vossa ressurreição gloriosa, pelas frequentes consolações que destes aos Vossos discípulos, pela Vossa admirável ascensão, pela vinda do Espírito Santo, pelo tremendo dia do juízo, como também por todos os benefícios que tenho recebido da Vossa bondade.

Vós me criastes do nada, me remistes, me concedestes a Vossa santa fé, me fortalecestes contra as tentações do demônio e me prometestes a vida eterna.

Por tudo isso, meu Redentor, meu Senhor Jesus Cristo, humildemente Vos peço que agora e sempre me defendais do maligno adversário e de todo o perigo para que, depois da presente vida, mereça gozar na bem-aventurança a Vossa divina presença. Sim, meu Deus e meu Senhor, compadecei-Vos de mim, miserável criatura, em todos os dias da minha vida. ó Deus de Abraão, Deus de Isaac e Deus de Jacó, compadecei-Vos de mim (o nome), criatura Vossa e mandai para meu socorro o Vosso Santo Miguel Arcanjo, que me guarde e me defenda de todos os meus inimigos carnais e espirituais, visíveis e invisíveis.

E vós, Miguel, Santo Arcanjo de Cristo, defendei-me na última batalha, para que não pereça no tremendo juízo. Arcanjo de Cristo, São Miguel, rogo-vos pela graça que merecestes e por Nosso Senhor Jesus Cristo, que me livreis de todo mal e do último perigo na última hora da morte.

São Miguel, São Gabriel, São Rafael e todos os outros Anjos e Arcanjos de Deus, socorrei esta miserável criatura. Rogo-vos humildemente que me presteis o vosso auxílio, para que nenhum inimigo me possa causar dano, tanto no caminho, como em casa, assim na água como no fogo, ou velando ou dormindo, ou falando ou calado, tanto na vida como na morte.

Eis aqui a Cruz (faz-se o sinal da cruz) do Senhor; fugi potencias inimigas. Venceu o leão da tribo de Judá, descendente de Davi. Aleluia!

Salvador do mundo, salvai-me. Salvador do mundo, ajudai-me. Vós que pelo Vosso Sangue e pela Vossa Cruz me remistes, salvai-me e defendei-me hoje e em todo o tempo.

Deus santo, Deus forte, Deus imortal, tende misericórdia de nós. Cruz de Cristo, salvai-me. Cruz de Cristo, protegei-me, Cruz de Cristo, defendei-me. Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém.

Santo Agostinho

Retirado do livro: “Orações de todos os tempos da Igreja”. Prof. Felipe Aquino (Org.). Ed. Cléofas. [4]

Fonte: Agostinianos / AASCJ [2] /
 Aleteia [3] /   Cleófas [4]




Nenhum comentário :

Postar um comentário

Avisos

Olá irmãs e irmãos de fé! Paz e Bem!

Para ajudar, tenho colocado as orações do programa de rádio Momento de Fé, porém muitos estão se confundindo e achando que meu blog é do Padre Marcelo Rossi. Irmãs(os), este blog não é do Padre Marcelo Rossi, para que sua mensagem chegue ao padre, você terá que acessar os sites dele : 1) Padre Marcelo Rossi 2) Facebook Padre Marcelo Rossi

Obrigada - Adriana dos Anjos/Devoção e Fé Blog