História e Oração a Nossa Senhora da Lampadosa pelas almas dos cativos - Devoção e Fé - Blog Católico

segunda-feira, 26 de agosto de 2019

História e Oração a Nossa Senhora da Lampadosa pelas almas dos cativos


Nossa Senhora da Lampadosa é proveniente de uma linda imagem da Virgem Maria. Esta imagem era cultuada por alguns escravos que viviam na ilha de  Lampadosa, no mar Mediterrâneo até o começo do século XVIII. Eles eram provenientes da África e foram levados para a ilha escravizados por senhores italianos. Lá, por influência dos italianos, converteram-se ao cristianismo e adotaram Nossa Senhora da Lampadosa como Padroeira dos escravos e necessitados.

História de Nossa Senhora da Lampadosa

Lampadosa ou Lampedusa é o nome de uma ilha italiana. Ela fica situada no arquipélago das Ilhas Pelágias, no mar Mediterrâneo. Na verdade, a ilha fica mais no norte da África do que próxima à Itália. A ilha tem uma superfície de 20,2 km2 e uma população de cerca de 5 mil habitantes, que se dedica basicamente à agricultura e à pesca.

Nossa Senhora da Lampadosa no Brasil

Escravos devotos de Nossa Senhora da Lampadosa foram trazidos para o Brasil na primeira metade do século XVIII. Aqui, eles continuaram com sua devoção, já enraizada em suas vidas. Logo, esses escravos começaram a influenciar outros escravos que tinham vindo direto para o Brasil e não conheciam a fé cristã. Estes escravos aqui viviam sem identidade, sem fé, sem família e com muito sofrimento. Para estes, a chegada dos irmãos de Lampadosa foi um grande alento. Um alento do céu, um alento de uma Mãe carinhosa.

A Irmandade da lampadosa

Por volta de 1730, uma Irmandade foi fundada pelo grupo de escravos devotos, com o intuito de unir os escravos numa fé, numa devoção que consolasse seus corações machucados pela escravidão e pelo exílio. Chamava-se a Irmandade da Lampadosa. Essa irmandade permaneceu sediada na Igreja do Rosário e São Benedito no centro da cidade do Rio de Janeiro por alguns anos, onde era muito frequentada pelos escravos.

Devoção a Nossa Senhora da Lampadosa

No ano de 1748, a Irmandade cresceu, muitos escravos aderiram à fé e ao convívio com outros escravos. Por isso, a Irmandade recebeu um terreno de Pedro Coelho da Silva e sua mulher Teresa de Jesus de Almeida.
O local era amplo e ali a irmandade construiu sua sede própria. Ali, construíram a Igreja da Lampadosa e lá, colocaram a imagem de Nossa Senhora da lampadosa. Esta Igreja aparece na história do Brasil entre os fatos acontecidos nas últimas horas de vida de Tiradentes. 

Renovação da sede de Nossa Senhora da Lampadosa

Em 1930, a antiga construção teve que ser demolida por falta de segurança. No mesmo local,  um novo prédio foi construído, através da atuação e projeto dos arquitetos Paulo Candiota e Eduarto de Sá. O novo prédio foi inaugurado em 1934.

Imagem de Nossa Senhora da Lampadosa

A imagem de Nossa Senhora da Lampadosa aparece representada como uma jovem mãe que tem a mão direita um tanto elevada, com a qual segura um coração. Este coração simboliza o amor. Com o braço esquerdo Ela sustenta seu filho, o menino Jesus. Jesus, por sua vez, tem na mão direita uma pomba, que representa o Divino Espírito Santo.

Oração a Nossa Senhora da Lampadosa pelas almas dos cativos


Ó Maria, doce refúgio e consoladora esperança dos que sofrem, permite que com inteira  confiança, eu impetre vossa poderosa proteção  me lance em vossos braços maternais na confortadora certeza de ser atendido(a). 
Permita, ó Mãe dos que sofrem, que meus lábios se desatem em vossa esperança para suplicar-vos pelas benditas almas dos cativos. 
Sede Senhora, minha esperança  nas lidas cotidianas, minha consolação nas inevitáveis aflições, minhas fortaleza nas acabrunhadas tribulações. 
E no momento supremo antes do último alento, e na hora final antes de iniciar a via da eternidade, sede minha Mãe, advogada e protetora. Amém.





Nenhum comentário :

Postar um comentário

Avisos

Olá irmãs e irmãos de fé! Paz e Bem!

Para ajudar, tenho colocado as orações do programa de rádio Momento de Fé, porém muitos estão se confundindo e achando que meu blog é do Padre Marcelo Rossi. Irmãs(os), este blog não é do Padre Marcelo Rossi, para que sua mensagem chegue ao padre, você terá que acessar os sites dele : 1) Padre Marcelo Rossi 2) Facebook Padre Marcelo Rossi

Obrigada - Adriana dos Anjos/Devoção e Fé Blog