Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Vocação


Filhos e filhas,

Estamos para começar o mês de agosto e a Igreja, como mãe e mestra, nos convida a refletirmos sobre as vocações. Mas antes de começarmos nossa mensagem sobre vocação é necessário sabermos o que esta palavra significa.

A palavra vocação vem do latim vocare que significa chamado. Todos nós somos chamados a algo, a dar um sentido para a vida. Muitos questionam: Qual a diferença entre vocação e profissão? Embora, vocação e profissão se articulem, não podemos reduzir a vocação ao dom nato, a aptidão que cada um tem para determinado trabalho.

Vocação inclui a vida total, contém o propósito de seguir e servir. A vocação possui a dimensão da abertura ao próximo, à solidariedade; a dimensão que se dá na relação do homem na transformação do mundo.

Profissão é a carreira que a pessoa escolhe livremente para seguir e desenvolver, em uma ou mais atividades, visando remuneração ou ganho pessoal. A profissão pode ser mudada de acordo com o mercado de trabalho, ou a vontade de cada indivíduo.

A vocação é uma proposta de Deus ao homem, mas este é livre para acolher ou rejeitar. Nas Sagradas Escrituras, encontramos grandes exemplos de vocação. Abraão, é um vocacionado de Deus. Ele escuta a voz de Deus que chama: “Parte da tua terra, da tua família e da casa de teus pais para a terra que eu te mostrarei” (Gn 12,1). E, Abraão aos 75 anos, se desinstala e vai para onde o Senhor o envia.

No Livro do Êxodo encontramos a vocação de Moisés. Deus chama Moisés (pelo nome) numa chama de fogo, do meio de uma sarça que ardia, mas não se consumia. E ele responde prontamente: “Eis-me aqui”. (Ex 3,1-15). E, Moisés vence a gagueira, usando seu irmão como intérprete. Assume sua vocação e se torna o libertador do povo oprimido. (Ex 3,1-15; 4,1-17; 6,2-13: 6,28-30; 7,1-7).

O primeiro livro dos Reis narra a vocação de Elias, que deixa a corte para viver no meio do povo. Na sua vocação de profeta, Elias fala em nome de Deus, denuncia as injustiças, age na defesa dos pobres (1Rs 18.19).

Sobre a vocação de Jeremias, a narrativa é belíssima, e mais uma vez mostra que o medo e as limitações humanas são inerentes à vocação. Jeremias, que ainda no seio materno foi constituído profeta para as nações (cf. Jr 1,5), de tanto medo, apela para o não saber falar, por ser apenas uma criança (cf. Jr 1,6), depois vai dizer: “Seduziste, Senhor, e eu me deixei seduzir”, demonstrando como compreendeu o mistério da vocação em sua vida (cf. Jr 20,7).

E não podemos falar de vocação sem falar de Maria, a vocacionada do Pai, a cheia de graça. Solicitada por Deus, ela se dispôs inteiramente: “Eis aqui a serva do Senhor. Faça-se em mim segundo tua palavra!” (Lc 1,26-38). E se torna o modelo de vocação perfeita.

Então que no mês de agosto, possamos viver nossa vocação em plenitude, amém.

Deus abençoe,

Padre Reginaldo Manzotti


31 de julho de 2019

Comentários

Postagens Mais Visitadas do Mês

Postagens mais visitadas

Avisos

Olá irmãs e irmãos de fé! Paz e Bem!

Nas postagens antigas há diversas orações, do antigo programa de rádio Momento de Fé do Padre Marcelo Rossi.

Todas estão no Marcador "Orações-Momento de Fé".

Este Blog não é do Padre Marcelo Rossi; para que sua mensagem chegue ao padre, você terá que acessar os sites dele :

1) Padre Marcelo Rossi


2) Facebook Padre Marcelo Rossi


Obrigada - Adriana dos Anjos/Devoção e Fé Blog