Hoje é celebrada pela primeira vez a festa de São Paulo VI, autor da Humanae Vitae (29 de maio) - Devoção e Fé - Blog Católico

quarta-feira, 29 de maio de 2019

Hoje é celebrada pela primeira vez a festa de São Paulo VI, autor da Humanae Vitae (29 de maio)


REDAÇÃO CENTRAL, 29 Mai. 19 / 12:45 pm (ACI).- A Igreja celebra pela primeira vez neste dia 29 de maio a festa de São Paulo VI, Pontífice autor da encíclica Humanae Vitae, que foi canonizado pelo Papa Francisco em 14 de outubro de 2018.

Antes de sua canonização, a festa do então Beato Paulo VI era celebrada em 26 de setembro. Entretanto, após ser declarado santo, a Congregação para o Culto Divino e a Disciplina dos Sacramentos divulgou no último mês de fevereiro decreto sobre a inscrição da celebração de São Paulo VI no Calendário Romano Geral, estabelecendo como data o dia sua ordenação sacerdotal, 29 de maio.

São Paulo VI é o Papa autor da encíclica Humanae Vitae, a visionária encíclica sobre a defesa da vida e da família, e quem concluiu o Concílio Vaticano II, iniciado em 1962 por São João XXIII.

Giovanni Battista Montini nasceu na Lombardia (Itália), em 26 de setembro de 1897, e faleceu em Castel Gandolfo, em 6 de agosto de 1978, após um pontificado de 15 anos iniciado em 1963.

Em 29 de maio de 1920, aos 22 anos, foi ordenado sacerdote e enviado a Roma para estudar na Pontifícia Universidade Gregoriana, na Universidade de Roma La Sapienza e na Pontifícia Academia Eclesiástica.

Quatro anos depois, foi designado para o escritório da Secretaria de Estado, onde permaneceu por 30 anos.

No dia 1ºde novembro de 1954, aos 57 anos, foi nomeado Arcebispo de Milão e, em 15 de dezembro de 1958, São João XXIII o nomeou Cardeal.

Em 1963, com a morte de São João XXIII, o então Cardeal Montini foi eleito Papa no dia 21 de junho, tomando o nome Paulo VI e dizendo ao mundo que continuaria com o trabalho de seu predecessor.

No dia 24 de junho de 1967, abordou o tema do celibato em uma encíclica e em 24 de julho de 1968 escreveu em sua encíclica Humanae Vitae sobre a regulação da natalidade. Ambos foram temas controversos durante seu pontificado.

O Santo protagonizou importantes mudanças na Igreja. Algumas de natureza ecumênica, como seu célebre abraço com o patriarca Atenágoras, em 1964, e o mútuo levantamento de excomunhões.

Outros, de índole pastoral, como ter iniciado a era moderna das viagens pontifícias com visitas aos cinco continentes, assim como a Terra Santa e a ONU. Além disso, promulgou em 1969 a reforma litúrgica.

Paulo VI também criou cardeais Karol Wojtyla, em 1967 e Joseph Ratzinger, em 1977, os quais seriam seus sucessores São João Paulo II e Bento XVI, respectivamente.

As encíclicas escritas por ele são Ecclesiam Suam (6 de agosto de 1964), Mense Maio (29 de abril de 1965), Mysterium Fidei (3 de setembro de 1965), Christi Matri (15 de setembro de 1966), Populorum Progressio (26 de março de 1967), Sacerdotalis Caelibatus (24 de junho de 1967) e Humanae Vitae (25 de julho de 1968). 
(Fonte: ACI digital)


7 coisas que talvez não conhecia sobre São Paulo VI

REDAÇÃO CENTRAL, 29 Mai. 19 / 02:30 pm (ACI).- A maioria dos católicos conhece o Papa São Paulo VI por ser o Pontífice que levou ao término o Concílio Vaticano II, que seu predecessor São João XXIII havia começado.

Entretanto, muitos momentos importantes de seu pontificado são pouco conhecidos. Eram tempos em que os meios de comunicação não tinham o alcance que possuem atualmente.

A seguir, apresentamos 7 coisas que talvez você não conhecia sobre São Paulo VI:

1. Apunhalaram-no duas vezes

Em 27 de novembro de 1970, no Aeroporto Internacional de Manila (Filipinas), Paulo VI recebeu duas punhaladas do pintor boliviano Benjamín Mendoza y Amor Flores, que sofria de problemas mentais e que disfarçado de sacerdote tentou assassinar o Pontífice com um punhal.

2. Foi o primeiro Papa a usar um avião

Efetivamente, Paulo VI foi o primeiro Pontífice a usar um avião e o primeiro a deixar a Itália desde 1809.

3. Também foi o primeiro Papa a visitar os cinco continentes

Visitou os cinco continentes antes de São João Paulo II e foi apelidado de “Papa Peregrino” também antes deste último.

São Paulo VI realizou uma visita pastoral ao continente africano; visitou a Colômbia e os Estados Unidos, na América; Portugal, na Europa; Austrália, na Oceania; Filipinas e Índia, na Ásia.

4. Foi o primeiro Papa a visitar a Terra Santa desde São Pedro

Em 1964, viajou a Jerusalém e se encontrou com o patriarca ortodoxo Atenágoras I, com quem celebrou o levantamento das mútuas excomunhões impostas depois do Grande Cisma entre o Oriente e o Ocidente, em 1054.

O Papa Francisco visitou a Terra Santa em 2014 para celebrar os 50 anos deste acontecimento.

5. Foi o último Papa a ter uma cerimônia de coroação

Além de ser o último Papa a receber a coroa, dispensou o uso da tiara, durante as sessões do Concílio Vaticano II.

Eventualmente, doou a sua tiara, um presente da sua antiga Arquidiocese de Milão, à Basílica do Santuário Nacional da Imaculada Conceição, em Washington (Estados Unidos), como um sinal do seu apreço pelos católicos norte-americanos.

6. Era apaixonado por leitura

Nino Lo Bello, veterano “vaticanista” norte-americano, garantiu que Paulo VI, um apaixonado pela leitura, levava na sua bagagem durante suas viagens até 75 livros para escolher quais ler.

7. Criou cardeais dois futuros Papas

Paulo VI criou os cardeais Karol Wojtyla, em 1967, e Joseph Ratzinger, em 1977, que alguns anos depois foram os seus sucessores, São João Paulo II e Bento XVI, respectivamente.

Paulo VI cria o Cardeal Karol Wojtyla, agora São João Paulo II
Fonte: ACI digital



Nenhum comentário :

Postar um comentário

Avisos

Olá irmãs e irmãos de fé! Paz e Bem!

Para ajudar, tenho colocado as orações do programa de rádio Momento de Fé, porém muitos estão se confundindo e achando que meu blog é do Padre Marcelo Rossi. Irmãs(os), este blog não é do Padre Marcelo Rossi, para que sua mensagem chegue ao padre, você terá que acessar os sites dele : 1) Padre Marcelo Rossi 2) Facebook Padre Marcelo Rossi

Obrigada - Adriana dos Anjos/Devoção e Fé Blog