Devoção e Fé - Devoção e Fé - Blog Católico

quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

Devoção e Fé


Qual a diferença entre fé e devoção no catolicismo?

- (do Latim fides, fidelidade e do Grego pistia) é a firme convicção de que algo é verdade, sem qualquer tipo de prova ou critério objetivo de verificação, pela absoluta confiança que depositamos nesta idéia ou fonte de transmissão.

A fé como qualquer manifestação de convicção acompanha absoluta abstinência à dúvida pelo antagonismo inerente à natureza destes fenômenos psicológicos e lógica conceitual. Ou seja, sendo a fé uma forma de convicção, é impossível duvidar e ter fé ao mesmo tempo.

Segundo o Compêndio do Catecismo da Igreja Católica (CCIC), a fé "é a virtude teologal pela qual cremos em Deus e em tudo o que Ele nos revelou e que a Igreja nos propõe para acreditarmos, porque Ele é a própria Verdade. Pela fé, o homem entrega-se a Deus livremente. Por isso, o crente procura conhecer e fazer a vontade de Deus, porque «a fé opera pela caridade»" (Gálatas 5:6).

"Fé é acreditar em coisas que se esperam, a convicção de fatos que se não vêem, independentemente daquilo que vemos, ou ouvimos". - Hebreus 11:1


Devoção - Trata-se apenas da reverência, adoração e ação de graças à divindade em causa.

No Catolicismo: Segundo a doutrina católica, a devoção é um "culto privado (pessoal ou comunitário)", centrado no ato de entrega ou consagração de si próprio ou da comunidade "ao amor de Deus (e, por extensão, ao das pessoas divinas, aos santos e à Virgem Maria). As devoções, que são principalmente expressas através da oração, fazem parte de um "culto privado" mais amplo, que é a piedade popular. Estas expressões populares de fé desenvolveram-se à margem da liturgia oficial, mas elas, se forem sabiamente praticadas e mantidas longe de qualquer superstição, são reconhecidas pela Igreja Católica como importantes para o fomento da fé e da espiritualidade dos fiéis.

Em geral esta espiritualidade pode, por exemplo, ser expressa por orações, de peregrinações aos lugares sagrados; de medalhas, relíquias, estátuas e imagens sagradas e bentas; de procissões; ou ainda de outros costumes populares.

Ainda no âmbito das suas inúmeras expressões, existe essencialmente dois tipos de devoção:

* a devoção de veneração (desde que não se trate de idolatria), que é voltado aos santos (chama-se dulia), sendo a veneração especial à Virgem Maria denominado de hiperdulia.(Este culto à Nossa Senhora é feito através da liturgia, que é o culto oficial e obrigatório da Igreja Católica, e também, em maior intensidade, através da piedade popular, que é o culto católico privado. como por exemplo o Santo Rosário, o Ângelus, o Imaculado Coração de Maria, a peregrinação aos lugares onde Maria apareceu, as procissões, etc.)

* a devoção de adoração ou latria, que é unicamente dirigido e prestado à Santíssima Trindade (Deus). Este culto a Deus é feito através da liturgia, que é o culto oficial e obrigatório da Igreja Católica, e também através da piedade popular, que é o culto católico privado. No campo da piedade popular, destacam-se as devoções feitas a Deus (consagração do dia), a Jesus (visita ao Santíssimo Sacramento, a “via-sacra”, o Sagrado Coração de Jesus) e ao Espírito Santo (invocação). No campo da liturgia, destaca-se indubitavelmente a Missa, que é a celebração da Eucaristia e do Mistério Pascal de Jesus.

É preciso salientar que a devoção não é igual à idolatria, que é o culto de adoração que se presta a uma criatura, tributando-lhe a honra que é devida só a Deus.



Nenhum comentário :

Postar um comentário

Avisos

Olá irmãs e irmãos de fé! Paz e Bem!

Para ajudar, tenho colocado as orações do programa de rádio Momento de Fé, porém muitos estão se confundindo e achando que meu blog é do Padre Marcelo Rossi. Irmãs(os), este blog não é do Padre Marcelo Rossi, para que sua mensagem chegue ao padre, você terá que acessar os sites dele : 1) Padre Marcelo Rossi 2) Facebook Padre Marcelo Rossi

Obrigada - Adriana dos Anjos/Devoção e Fé Blog