Contrariando a CNBB, padres e religiosos apoiam publicamente os candidatos à presidência

Freis da Província da Imaculada Conceição, em São Paulo com Lula. Foto: Captura de imagem.

Monasa Narjara

REDAÇÃO CENTRAL, 05 Out. 22 / 04:49 pm (ACI).- Apesar da Cartilha de Orientação Política da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) dizer que "a Igreja Católica não apoia nenhuma candidatura e nem se alia a algum partido”, os dois candidatos a presidente que disputarão o segundo turno em 30 de outubro receberam apoio público de padres e religiosos.

O frade franciscano Paulo Roberto Pereira, provincial da Província da Imaculada Conceição, em São Paulo, o frei David Raimundo Santos, diretor executivo da ONG Educação e Cidadania de Afrodescendentes e Carentes (Educafro) e outros frades da mesma província estiveram ontem (4), no diretório do PT em São Paulo, para abençoar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), candidato por uma coligação de esquerda.

Frei David havia anunciado em suas redes sociais, por meio de um vídeo, que, no dia de são Francisco de Assis, um grupo de franciscanos visitaria Lula. “Porque nós entendemos que são Francisco quer muito ver os dois vencendo. São Francisco é o homem dos pobres, são Francisco é o homem da natureza, são Francisco é o homem que quer ver a justiça florescer”, disse o frade.

“Um grupo de nós, franciscanos temos consciência de que, um dos presidenciáveis mais cristãos que temos no Brasil, é o presidente Lula. Ele foi membro das comunidades eclesiais de base. Ele foi acolhido por dom Cláudio Hummes, junto com a greve do ABC, abrindo a Igreja e acolhendo os trabalhadores que estavam sendo perseguidos, como foi perseguido Jesus Cristo de Nazaré. Portanto, nós franciscanos, hoje, dia de São Francisco, padroeiro da ecologia, queremos um presidente que ame são Francisco, que respeita a ecologia”, expressou o franciscano no Instagram.

No encontro com Lula, frei David disse ao ex-presidente: “Você, com a bênção de Deus, vai reassumir o governo brasileiro.”

O provincial, frei Paulo Roberto, disse que 27 de outubro, aniversário de Lula, é o dia mundial de oração pela paz. “É o que a gente quer: paz! Onde há ódio, não tenha fake news, tenha paz, tenha amor. A gente quer levar perdão. Por isso nossa presença aqui”.

Antes do 1º turno, ocorrido no domingo (2), um grupo de padres se encontrou com o presidente Jair Bolsonaro, candidato à reeleição pelo PL no dia 23 de setembro, em Divinópolis (MG).

O vídeo deste dia, que circulou nas redes sociais, mostra o padre Adriano Aparecido Bolognani, da diocese de Divinópolis (MG), entregando ao presidente uma relíquia do servo de Deus, padre Libério, da mesma diocese.

“É uma alegria receber o senhor aqui, nas nossas terras, na nossa diocese”, disse o padre. "Nos orgulhamos muito do senhor, muito, mas muito mesmo! O trabalho do senhor, pela maioria da população deste país, os homens de bens, daqueles que querem proteger a família, a pátria, aqueles que querem ter a liberdade de expressão, a liberdade religiosa, nós somos com o senhor. E tem uma multidão, um exército, joelhos dobrados rezando e intercedendo pelo senhor”.

Padre Adriano pediu ao presidente que não desistisse da reeleição. “Nós estamos com o Senhor e queremos reelege-lo, fazer do senhor mais uma vez, o chefe soberano desta nação para que possamos continuar caminhando na verdade e na vida que é Jesus Cristo”.

---

Comentários

Newsletter

Receba novos posts por e-mail: