Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Urgente: Parlamento Europeu aprova aborto livre como direito fundamental

PARLAMENTO EUROPEU
Drop of Light | Shutterstock

Francisco Vêneto - publicado em 07/07/22

Por 324 votos a favor, 155 contra e 38 abstenções, os eurodeputados querem oficializar que "toda pessoa tem direito a um aborto seguro e legal"

O Parlamento Europeu aprovou que o aborto livre seja incluído na Carta dos Direitos Fundamentais da União Europeia, em clara reação à decisão da Suprema Corte dos Estados Unidos de fazer o contrário: reconhecer que não existe o direito constitucional ao aborto naquele país.

De fato, a resolução europeia afirma que “a anulação da sentença Roe versus Wade [nos EUA] poderia encorajar o movimento contra o aborto na União Europeia”. O parlamento do Velho Continente observa que, após a decisão da Suprema Corte norte-americana, oito Estados do país já proibiram o aborto, outros 26 devem restringi-lo quase totalmente e mais 13 já tinham legilação de proteção ao nascituro, automaticamente vigente após a sentença do tribunal supremo.

Por 324 votos a favor, 155 contra e 38 abstenções, os eurodeputados querem agora oficializar que “toda pessoa tem direito a um aborto seguro e legal”, artigo a ser acrescentado à Carta.

Eles aproveitaram a oportunidade, ainda, para criticar a legislação pró-vida vigente na Polônia, em Malta, na Eslováquia e na Hungria.

A nova resolução, além disso, pede que a União Europeia “pressione” em favor do aborto em fóruns internacionais e “lute” pelo “direito” ao aborto como “prioridade-chave nas negociações dentro das instituições internacionais”.

As resoluções do Parlamento Europeu não obrigam os países-membros da União Europeia a adotá-las, mas exercem influência e pressão.

Muitas entidades já se manifestaram contra a resolução dos eurodeputados:

A Federação pela Vida da Alemanha, mediante sua vice-presidente Cornelia Kaminski: “A resolução não defende os direitos das mulheres. Ela os ignora. As mulheres são vitimizadas por homens que se negam a aceitar a sua responsabilidade e que não sofrem com anticoncepção hormonal, cirurgia abortiva invasiva ou abortos caseiros arriscados e sangrentos. A decisão desonra o Parlamento Europeu e põe o machado nos próprios fundamentos da União Europeia”.
A CitizenGO, mediante seu presidente Ignacio Arsuaga: “A civilização ocidental, tal como a conhecíamos, deixará de existir se for incluído o direito ao aborto na carta de Direitos Fundamentais da União Europeia”.
O Movimento Italiano Pela Vida, mediante sua presidente Elisabetta Pittino: “Assim a União Europeia trai a si mesma e morre”.
A plataforma pró-vida One Of Us, por meio do seu presidente Jaime Mayor, em declarações à agência católica de notícias ACI Prensa: “Esta resolução confirma o caminho suicida que alguns pretendem para a Europa e para o projeto da união Europeia”.

Fonte: Aleteia
---

Comentários

Receba Notícias do Blog em seu E-mail

Receba novos posts por e-mail:

Postagens Mais Visitadas do Mês

Beato Carlo Acutis

Clique na imagem para visualizar a oração


***
»Do prefácio de S. Ex.ª Rev.ma Card. Angelo Comastri

"Estar sempre com Jesus, este é o meu projeto de vida".
Com estas poucas palavras, Carlo Acutis esboça a distinta característica de sua breve existência:
viver com Jesus, por Jesus, em Jesus».


Pedidos de Oração no Site Oficial

Postagens mais visitadas

Avisos

Olá irmãs e irmãos de fé! Paz e Bem!

Nas postagens antigas há diversas orações, do antigo programa de rádio Momento de Fé do Padre Marcelo Rossi.

Todas estão no Marcador "Orações-Momento de Fé".

Este Blog não é do Padre Marcelo Rossi; para que sua mensagem chegue ao padre, você terá que acessar os sites dele :

1) Padre Marcelo Rossi


2) Facebook Padre Marcelo Rossi


Obrigada - Adriana dos Anjos/Devoção e Fé Blog