Qual é o atual estado de saúde do Papa Emérito Bento XVI?


SVEN HOPPE | dpa Picture-Alliance via AFP

Redação da Aleteia | Jul 09, 2020

Sua recente viagem à Alemanha para despedir-se do irmão despertou preocupações e, ao mesmo tempo, impactou pela serenidade e humildade

Nos dias 18 a 22 do mês passado, o Papa Emérito Bento XVI, de 93 anos, esteve em Ratisbona (Regensburg), na Alemanha, para visitar o seu irmão mais velho, pe. Georg Ratzinger, de 96, gravemente enfermo. Foi uma viagem quase de emergência, com pouco tempo de planejamento – e tão relevante a ponto de ter sido a primeira e única viagem que o Papa Emérito fez para fora da Itália desde que renunciou ao pontificado, em fevereiro de 2013.

Os dois irmãos, que foram ordenados sacerdotes no mesmo dia, em 29 de junho de 1951, eram profundamente ligados e, ao longo da vida, mantiveram uma bela relação fraterna de amizade. Poucos dias depois do privilégio de receber uma visita pessoal de um “Papa que é também irmão caçula”, o pe. Georg partiu desta vida rumo à eternidade. Felizmente, os dois irmãos e amigos tiveram a oportunidade de se dizer um “até logo”, serenamente conscientes da finitude desta vida e da proximidade da vida plena junto a Deus.

Entretanto, falou-se bastante na imprensa e nas redes sociais sobre a saúde do próprio Papa Bento, em particular devido à imagem na qual o vemos valer-se de uma cadeira de rodas, já com as forças físicas visivelmente debilitadas pela idade.

Qual é, afinal, o estado de saúde do Papa Emérito?

O bispo de Ratisbona, dom Rudolf Voderholzer, deu algumas pistas:

“Foi uma viagem de humanidade. Vimos esse homem de grande espírito [Bento XVI] na sua fragilidade, na velhice e na finitude. Ele falava em voz baixa, quase sussurrante. A articulação foi difícil para ele. Seus pensamentos são completamente claros; a memória e a lucidez são fenomenais. Mas para a vida cotidiana ele depende da ajuda dos outros. É necessária muita coragem e humildade para se colocar nas mãos dos outros e mostrar isso em público”.

Observa-se, portanto, que as faculdades mentais do Papa Emérito permanecem em muito boas condições, ao passo que o seu corpo sente com muito mais força o cansaço e o natural enfraquecimento.


SVEN HOPPE / DPA / dpa Picture-Alliance via AFP

Ele próprio, sem maiores dramas, é bastante aberto a respeito da própria saúde. Assim como teve a humildade de renunciar ao pontificado por não se considerar mais apto fisicamente para cumprir todas as altas responsabilidades inerentes a esse chamado, ele também se mostrou singelo e realista ao confirmar a natural deterioração da sua saúde física numa carta que enviou ao jornal italiano Corriere della Sera em 7 de fevereiro de 2018, quinto aniversário da sua renúncia. Na ocasião, o Papa Bento escreveu:

“Só posso dizer que, na lenta diminuição das forças físicas, estou interiormente em peregrinação para Casa. Para mim, neste último trecho do caminho, às vezes um pouco esgotador, é uma grande graça estar rodeado de amor e bondade tamanhos que eu não poderia ter imaginado”.

Esta paz de espírito diante do final da vida terrena é um sinal de fé. É a consciência de que a vida ilumina a morte e, portanto, a morte ilumina a vida. A morte, afinal, é apenas uma passagem – e um Papa lúcido sabe disso muito bem.

Fonte: Aleteia

Comentários

Avisos

Olá irmãs e irmãos de fé! Paz e Bem!

Para ajudar, tenho colocado as orações do programa de rádio Momento de Fé, porém muitos estão se confundindo e achando que meu blog é do Padre Marcelo Rossi. Irmãs(os), este blog não é do Padre Marcelo Rossi, para que sua mensagem chegue ao padre, você terá que acessar os sites dele : 1) Padre Marcelo Rossi 2) Facebook Padre Marcelo Rossi

Obrigada - Adriana dos Anjos/Devoção e Fé Blog