Solenidade da Epifania do Senhor- Tempo do Natal (Ano A) - Devoção e Fé - Blog Católico

domingo, 5 de janeiro de 2020

Solenidade da Epifania do Senhor- Tempo do Natal (Ano A)


Solenidade da Epifania do Senhor

 Tempo do Natal – Ano A

Evangelho de Mateus 2,1-12

1 Tendo nascido Jesus na cidade de Belém, na Judeia, no tempo do rei Herodes, eis que alguns magos do Oriente chegaram a Jerusalém, 2 perguntando: “Onde está o rei dos judeus, que acaba de nascer? Nós vimos a sua estrela no Oriente e viemos adorá-lo”. 3 Ao saber disso, o rei Herodes ficou perturbado, assim como toda a cidade de Jerusalém. 4 Reunindo todos os sumos sacerdotes e os mestres da lei, perguntava-lhes onde o Messias deveria nascer. 5 Eles responderam: “Em Belém, na Judeia, pois assim foi escrito pelo profeta: 6 ‘E tu, Belém, terra de Judá, de modo algum és a menor entre as principais cidades de Judá, porque de ti sairá um chefe que vai ser o pastor de Israel, o meu povo’”. 7 Então Herodes chamou em segredo os magos e procurou saber deles cuidadosamente quando a estrela tinha aparecido. 8 Depois os enviou a Belém, dizendo: “Ide e procurai obter informações exatas sobre o menino. E, quando o encontrardes, avisai-me, para que também eu vá adorá-lo”. 9 Depois que ouviram o rei, eles partiram. E a estrela, que tinham visto no Oriente, ia adiante deles, até parar sobre o lugar onde estava o menino. 10 Ao verem de novo a estrela, os magos sentiram uma alegria muito grande. 11 Quando entraram na casa, viram o menino com Maria, sua mãe. Ajoelharam-se diante dele e o adoraram. Depois abriram seus cofres e lhe ofereceram presentes: ouro, incenso e mirra. 12 Avisados em sonho para não voltarem a Herodes, retornaram para a sua terra, seguindo outro caminho.
Reflexão

OS PAGÃOS ACOLHEM A SALVAÇÃO

A cena dos magos, vindos do Oriente para visitar o Menino Jesus, evidencia uma questão com que se defrontavam as comunidades cristãs primitivas: por que os pagãos acolhem a salvação e se convertem a Jesus, e os judeus mostram-se tão refratários? Por isso, o relato evangélico estabelece o confronto entre duas posturas: por um lado, a dos magos e, por outro, a de Herodes e de "toda Jerusalém" com ele.

Os magos vêm de longe para um país desconhecido, sob a guia de uma estrela, à procura de um desconhecido "rei dos judeus". Interrogando aqui e ali, e depois de superar vários obstáculos, chegam até o lugar onde se achava o tão ansiosamente desejado Menino-rei. E logo se prostram em adoração!

Pelo contrário, Herodes e os sábios de Jerusalém, apesar de bem instruídos no tocante ao Messias vindouro e capazes de dar informações precisas a respeito dele, foram incapazes de se moverem para encontrá-lo. Agiram como se fossem meros profissionais das ciências bíblicas e como se estas não lhes dissessem respeito.

Por sua vez, Herodes estava interessado em saber onde se encontrava o pretenso rei dos judeus, mas tão-somente para poder eliminá-lo, sem demora.

Só os pagãos deram claros sinais de fé.

Oração do Dia

Espírito que guia para Jesus, conduze-me, cada dia, para aquele que dá sentido à minha vida, porque ele é o único digno de meu louvor e minha adoração.

O comentário do Evangelho é feito pelo Pe. Jaldemir Vitório – Jesuíta, Doutor em Exegese Bíblica, Professor da FAJE.




Nenhum comentário :

Postar um comentário

Avisos

Olá irmãs e irmãos de fé! Paz e Bem!

Para ajudar, tenho colocado as orações do programa de rádio Momento de Fé, porém muitos estão se confundindo e achando que meu blog é do Padre Marcelo Rossi. Irmãs(os), este blog não é do Padre Marcelo Rossi, para que sua mensagem chegue ao padre, você terá que acessar os sites dele : 1) Padre Marcelo Rossi 2) Facebook Padre Marcelo Rossi

Obrigada - Adriana dos Anjos/Devoção e Fé Blog