9 razões pelas quais o Cardeal Newman deve ser venerado por todos os católicos - Devoção e Fé - Blog Católico

domingo, 13 de outubro de 2019

9 razões pelas quais o Cardeal Newman deve ser venerado por todos os católicos


Caricatura do Cardeal John Henry Newman / Crédito: Domínio público

REDAÇÃO CENTRAL, 12 Out. 19 / 11:00 am (ACI).- Embora o Cardeal John Henry Newman seja conhecido na Inglaterra e em vários países da Europa, em outras partes do mundo, como a América Latina, ainda não possui um grande número de devotos. Por isso, este artigo apresenta 9 razões pelas quais o futuro santo deve ser venerado por todos os católicos.

Em uma coluna de opinião em ‘National Catholic Register’, Pe. Roger J. Landry, sacerdote da Diocese de Fall River (Estados Unidos), explica os motivos.

1. Porque era um corajoso defensor da fé católica

Pe. Landry explica que o Cardeal Newman "era um homem extraordinariamente corajoso, que estava disposto a sofrer pela verdade e pagar o preço por converter-se católico, algo que levou à perda de cargos de prestígio e o afastamento de vários amigos e familiares".

Além disso, afirmou que durante a maior parte de sua vida adulta, o futuro santo "teve que perseverar através de batalhas políticas realmente desagradáveis ​​na academia, nas igrejas anglicanas e católicas, assim como na sociedade britânica".

O Cardeal Newman "nos ajuda não apenas a entender o custo do discipulado, mas também nos mostra como pagar com confiança, apesar do sofrimento humano", assegurou.

2. Porque foi um amigo verdadeiro para as pessoas que o rodeavam
“Tinha uma tremenda capacidade de amizade e era um amigo fiel de dezenas, tanto homens como mulheres. Arranjou tempo para os amigos: acolheu-os, viajou com eles, consolou-os após a morte de seus entes queridos. Antes dos telefones, e-mails e mensagens instantâneas, era um prodigioso e rápido escritor de cartas, cujos amigos atesouravam”, disse o sacerdote.

Pe. Vélez pensa que, se algum dia o Cardeal Newman for declarado Doutor da Igreja, seria apropriado que recebesse o título de Doctor amicitiae, "o mestre da amizade".

3. Porque foi um grande educador e transmissor de sabedoria

O presbítero comenta que o Cardeal Newman "é um professor magnífico que leva os alunos à sabedoria" e que "há uma razão para a maioria das pastorais católicas nas universidades seculares serem chamadas de centros Newman".

“Em seu livro ‘Idea of ​​a University’, traçou uma filosofia educacional que é um corretivo útil para as abordagens educacionais de hoje. Além de ser um famoso tutor em Oxford e fundador da Universidade Católica da Irlanda, também foi professor de professores, comunicando através de sua própria bolsa”, acrescentou.

4. Porque foi um grande tutor para a oração

“Ele é um profundo tutor de oração. O lema que escolheu quando o Papa Leão XIII o criou Cardeal foi cor ad cor loquitur, 'coração fala ao coração', que expressa o diálogo íntimo que deve acontecer na oração”, disse Pe. Vélez.

O Cardeal Newman nos permite entrar em sua própria oração através das orações eloquentes que nos deixou, acrescentou.

5. Porque cumpria com a sua vocação e, ao mesmo tempo, era um bom acadêmico

“Era um pastor devoto. Tanto como sacerdote anglicano, como mais tarde como católico, priorizou os doentes e os pobres, solicitamente fazendo visitas domiciliares, consolando os aflitos, visitando os presos. Seus deveres sacerdotais não eram uma distração para seu trabalho acadêmico, mas o coração de sua vida e sua principal identificação. Era o tipo de sacerdote atento que todo católico fiel deseja e merece”, comentou Pe. Vélez.

6. Porque promoveu a santidade dos leigos
O sacerdote norte-americano destaca que o Cardeal Newman foi um “ardente promotor da vocação à santidade dos leigos”.

“Desafiou os leigos de seu tempo, precisamente porque sabia os dons que Deus lhes tinha dado, para se converter naqueles que ‘conhecem sua religião, que entram nela, que sabem exatamente onde estão parados, que sabem o que têm e o que fazem, que conhecem seu credo tão bem que podem dar conta dele, que sabem tanto da história que podem defendê-la’”, disse.

7. Porque é um exemplo de pregação

“Fui um excelente pregador que, apesar de todos os seus outros deveres e brilhantismos, nunca se esquivou da preparação de seus sermões e homilias. Por estar ardendo de amor pelas Escrituras e pela fé, foi capaz de inflamar os outros. Nunca se esquivou de temas controversos, mas também enfatizou como a fé era um presente antes de ser uma tarefa. Seus sermões escritos continuam inspirando e inflamando os pregadores e fiéis de hoje”, comenta Pe. Vélez.

8. Porque foi um modelo de ecumenismo

O sacerdote indica que o Cardeal esperava, através “do Movimento Oxford que catalisou, poder ajudar a alcançar a unidade da Igreja”.

9. Porque é um excelente intercessor

“Demonstrou ser um excelente intercessor, especialmente para os norte-americanos. O milagre de sua beatificação aconteceu ao diácono Jack Sullivan, de Marshfield, Massachusetss, que foi curado de um transtorno da medula espinhal em 2001”.

“O milagre de sua canonização ocorreu em Chicago, quando Melissa Villalobos, grávida de seu quinto filho, mas com um coágulo de sangue na membrana fetal e um buraco na placenta, sangrou muito e correu o risco não apenas de perder o filho, mas de morrer. Depois de rezar ao Beato Newman, o sangramento parou imediatamente, o quarto ficou cheio de cheiro de rosas, e os médicos descobriram que o hematoma subcoriônico e o orifício placentário desapareceram inexplicavelmente”, relatou.

Fonte: ACI digital



Nenhum comentário :

Postar um comentário

Avisos

Olá irmãs e irmãos de fé! Paz e Bem!

Para ajudar, tenho colocado as orações do programa de rádio Momento de Fé, porém muitos estão se confundindo e achando que meu blog é do Padre Marcelo Rossi. Irmãs(os), este blog não é do Padre Marcelo Rossi, para que sua mensagem chegue ao padre, você terá que acessar os sites dele : 1) Padre Marcelo Rossi 2) Facebook Padre Marcelo Rossi

Obrigada - Adriana dos Anjos/Devoção e Fé Blog