Fé sobre rodas: o trabalho da Pastoral Rodoviária - Devoção e Fé - Blog Católico

domingo, 28 de julho de 2019

Fé sobre rodas: o trabalho da Pastoral Rodoviária


Todd Lappin CC

Redação da Aleteia | Jul 23, 2019

Conheça o serviço da Igreja que leva a Palavra aos caminhoneiros dos quatro cantos do Brasil

Acordar cedo, passar oito horas (ou mais) atrás de um volante, enfrentar os desafios da estrada (buracos, assaltos, risco de acidente), fazer as refeições e dormir no próprio caminhão, lidar com saudade da família e de casa. Esta é a rotina de muitos caminhoneiros brasileiros – gente que transporta boa parte da riqueza e do crescimento do país.

Porém, em meio a este dia a dia estressante e difícil, esses profissionais estão tendo a oportunidade de dar um tempo na viagem e encontrar a paz na Palavra de Deus. Tudo isso graças ao trabalho da Pastoral Rodoviária, um serviço da Igreja Católica que existe no Brasil desde 1976.

Foi o padre Marian Litewka que idealizou o serviço. Ele nasceu na Polônia e, depois de ordenado, foi enviado ao Brasil como missionário. Ao ver a magnitude do país e o grande número de caminhões que viajavam pelas estradas, percebeu um universo do qual a Igreja não podia permanecer distante. Ele deu início, então, aos trabalhos da pastoral, cujo modelo é único no mundo.

O trabalho de evangelização nas estradas

Seguindo uma programação previamente agendada, os padres celebram em cerca de 1000 postos de combustível no decorrer do ano, transmitindo a Boa Nova aos caminhoneiros, frentistas, mecânicos, borracheiros, donos de postos, profissionais do sexo, comerciantes e vizinhos dos postos. A área de atuação compreende todos os estados brasileiros. Estão envolvidos em tempo integral na Pastoral Rodoviária três sacerdotes da Congregação da Missão (Lazaristas), fundada por São Vicente de Paulo, na França, em 1625. Os padres da Pastoral Rodoviária pertencem à Província de Curitiba-PR.

Os sacerdotes percorrem o país em três caminhões-capela (as capelas estão montadas dentro de furgões). Abrindo a porta traseira do furgão, surge o altar, as caixas de som, o microfone, os folhetos da celebração, as folhas de cânticos e os demais acessórios preparados para fins religiosos. Os serviços prestados pelos padres da Pastoral Rodoviária são gratuitos, compreendendo missas e outros atendimentos pastorais. Atualmente os agentes regionais da Pastoral Rodoviária dão suporte a quem vive nas estradas e a seus familiares.

“Identifico sempre dois pontos firmes na vida dos caminhoneiros: Deus e família. Para os caminhoneiros, porém, faltam oportunidades de progredir na fé e exprimi-la. Aqui está o grande diferencial da Pastoral Rodoviária”, disse o padre Marian Litewka ao site da CNBB.

Nossa Senhora da Estrada

Os padres divulgam a devoção a Nossa Senhora da Estrada, distribuindo, ao final das celebrações, decalques, posters e adesivos com a imagem, bem como rosários. O quadro original de Nossa Senhora da Estrada encontra-se na igreja “Del Gesú” em Roma, na Itália. Foi pintado por um artista desconhecido, há 800 anos. Alguém colocou esse quadro numa capelinha à beira da estrada, no início do caminho que saía de Roma para o interior. Já naqueles tempos, viajar pelas estradas era uma tarefa difícil (mato fechado, rios sem pontes) e perigosa (feras e bandidos). Os viajantes costumavam parar na frente da capelinha à beira da estrada e oravam a Deus, pedindo a proteção por intercessão da Virgem Maria. Com o decorrer do tempo, o pessoal começou a chamar a imagem da Mãe de Jesus Cristo, que estava dentro daquela capelinha, de imagem de Nossa Senhora da Estrada.

Fonte: Aleteia
Veja também:
Oração e Devoção a Nossa Senhora da Estrada



Nenhum comentário :

Postar um comentário

Avisos

Olá irmãs e irmãos de fé! Paz e Bem!

Para ajudar, tenho colocado as orações do programa de rádio Momento de Fé, porém muitos estão se confundindo e achando que meu blog é do Padre Marcelo Rossi. Irmãs(os), este blog não é do Padre Marcelo Rossi, para que sua mensagem chegue ao padre, você terá que acessar os sites dele : 1) Padre Marcelo Rossi 2) Facebook Padre Marcelo Rossi

Obrigada - Adriana dos Anjos/Devoção e Fé Blog