Pular para o conteúdo principal

Postagem em destaque

Corpus Christi - O Alimento da Vida


A festa do Corpo e do Sangue de Cristo foi introduzida no calendário litúrgico pelo papa Urbano IV, em 1264. A solenidade é a manifestação pública da fé na presença de Cristo na Igreja por meio da eucaristia, presença e atuação de Deus na história da humanidade. A eucaristia é a memória dinâmica e transformadora que impulsiona a comunidade e as pessoas na busca da nova terra e do novo céu.

O evangelho de hoje é a conclusão do discurso de Jesus sobre o "pão da vida". Após a multiplicação dos pães, Jesus faz a uma catequese sobre o sentido e a importância do tema do pão. Ele se apresenta como o verdadeiro pão descido do céu. Esse alimento é a palavra de Deus (mensagem do Pai que Jesus veio trazer para a humanidade e que precisa ser vivida pelas pessoas) e a eucaristia (presença real de Cristo no pão e no vinho consagrados em cada missa).

O documento do Vaticano II sobre a liturgia nos diz que a eucaristia é o "memorial da morte e ressurreição de Jesus: sacramento de piedade, sinal de unidade, vínculo de caridade, banquete pascal, em que Cristo é comunicado em alimento, o espírito se enche de graça e nos é dado o penhor da glória futura" (SC47).

Para haver verdadeira comunhão eucarística, são necessárias duas dimensões: a vertical, com Cristo, e a horizontal, com a comunidade. O ato de comer o pão e beber o vinho consagrados envolve o compromisso com o projeto de Jesus, que deseja vida em abundância para todos e nos chama a viver em comunhão com os irmãos e irmãs. quem comunga o corpo de Cristo e bebe seu sangue comunga com os irmãos e irmãs na fé. Por isso, a eucaristia é vista como sacramento da unidade com o Senhor e com a comunidade. Na oração eucarística rezamos: "Alimentando-nos com o Corpo e o Sangue de Cristo, nos tornemos em Cristo um só corpo e um só espírito". E nos comprometemos a buscar a sociedade sem fome, sem violência e sem discriminação.

Pe. Nilo Luza, ssp 

A Celebração

A celebração de Corpus Christi é uma festa religiosa realizada na primeira quinta-feira depois do Domingo da Santíssima Trindade. É nesta festa que se comemora a institucionalização da Eucaristia. São Tomás de Aquino foi um dos seus ardorosos defensores e divulgadores.

O objetivo da comemoração é resgatar a entrada triunfal de Jesus Cristo em Jerusalém, dias antes de ser crucificado. A festa marca a introdução da Eucaristia nas missas. A palavra ‘Corpus Christi’, é de origem latina e significa ‘Corpo de Cristo’, que nas celebrações da Igreja Católica, é a hóstia consagrada.

Pe. Pedro de Braga da República de Tcheca influenciado por falsas doutrinas começou a ter dúvidas sobre a presença real de Jesus na Eucaristia. Não era por sua culpa, mas devido as doutrinas que foram tomando conta da cidade.

Ele estava sendo influenciado, mas como era um bom padre, ele fez o propósito de ir até Roma para buscar a verdadeira fé. Ele fez essa peregrinação para reavivar a fé na Igreja. Embora tendo dúvidas ele celebrava todos os dias, pois tinha fé na Igreja.

Celebrando, antes de dizer as palavras da consagração, Pe. Pedro levantou a Hóstia e sentiu escorrer uma coisa quente em suas mãos, era Sangue vindo da Hóstia, era o sinal de Deus para ele. O Sangue foi caindo no altar sobre o corporal até chegar ao mármore, ainda hoje se encontra as marcas de sangue sobre o mármore.

Ele buscou ajuda, então guardaram a Hóstia toda cheia de sangue - A religiosa Juliana de Cornellon havia pedido ao Papa para celebrar a Festa da Eucaristia. Segundo alegou, teve insistentes visões da Virgem Maria ordenando-lhe a realização de uma grandiosa festa. Juliana (mais tarde Santa Juliana) afirmava que a festa seria instituída para honrar a presença real de Jesus na hóstia, ou seja, o corpo místico de Jesus na Santíssima Eucaristia - Ele pediu a Deus um sinal para saber se era Deus que queria essa festa ou se era algo humano. Quando o Papa ouviu dizer o que havia acontecido, foi ao encontro do milagre, e ao ver a Hóstia cheia de Sangue se ajoelhou e disse: Corpus Christi. Pegou as hóstias e os objetos e levou para a cidade, tomando todo o fato como sinal de Deus.

Ele colocou o corporal com Jesus, que estavam cheios de Sangue, no hostensório e andou pelas ruas. Com a passagem de Jesus todos enfeitaram suas ruas, e é por isso que até hoje essa festa vem se repetindo, tudo para Cristo Rei.

Pe Jonas Abib 

Na solenidade de Corpus Christi, além da dimensão litúrgica, está presente o dado afetivo da devoção eucarística. O Povo de Deus encontra nesta data a possibilidade de manifestar seus sentimentos diante do Cristo que caminha no meio do Povo.

Fonte: Portal São Francisco - Corpus Christi

Comentários

Postagens Mais Visitadas do Mês

Postagens mais visitadas

Avisos

Olá irmãs e irmãos de fé! Paz e Bem!

Nas postagens antigas há diversas orações, do antigo programa de rádio Momento de Fé do Padre Marcelo Rossi.

Todas estão no Marcador "Orações-Momento de Fé".

Este Blog não é do Padre Marcelo Rossi; para que sua mensagem chegue ao padre, você terá que acessar os sites dele :

1) Padre Marcelo Rossi


2) Facebook Padre Marcelo Rossi


Obrigada - Adriana dos Anjos/Devoção e Fé Blog