Papa Francisco adverte: A calúnia te torna a família do diabo - Devoção e Fé - Blog Católico

domingo, 10 de junho de 2018

Papa Francisco adverte: A calúnia te torna a família do diabo


Vaticano, 10 Jun. 18 / 09:32 am (ACI).- Durante a oração do Ângelus deste domingo, 10 de junho, na Praça de São Pedro, no Vaticano, o Papa Francisco assinalou que é fundamental acolher a palavra de Jesus e não se entregar à tentação da calúnia: “Acolher a palavra de Jesus nos torna irmãos entre nós, nos faz família de Jesus. Falar mal dos outros, destruir a fama dos outros, nos faz a família do diabo”.

Além disso, o Pontífice exortou a estar atentos à “semente do mal” da inveja que podem surgir no interior da pessoa. “Se examinando nossa consciência descobrimos que esta semente do mal está germinando dentro de nós, devemos ir rapidamente para confessá-la no sacramento da Penitência, antes que desenvolva e produza seus efeitos malignos”.

“Estejam atentos, porque esta atitude destrói as famílias, as amizades, a comunidade e, por último, a sociedade”.

O Papa recordou que os ataques dos escribas a Jesus, que o acusavam de endemoniado, eram por causa de sua inveja. “Pode acontecer que uma forte inveja pela bondade e pelas boas obras de uma pessoa possa levar a acusá-la falsamente. Aqui há um veneno mortal: a maldade com a qual, de forma premeditada, se quer destruir a boa fama do outro. Deus nos livre desta terrível tentação!”.

Nesse sentido, explicou que “os escribas eram homens instruídos nas Sagradas e encarregados de explicá-las ao povo. Alguns deles foram enviados de Jerusalém a Galileia, onde a fama de Jesus começava a se difundir, para desacreditar o Senhor diante dos olhos das pessoas”.

“Esses escribas chegaram com uma acusação concreta e terrível: ‘Está possuído por Belzebu e, pelo príncipe dos demônios, expulsa os demônio’. De fato, Jesus curava muitos doentes e eles queriam fazer crer que o fazia não com o Espírito de Deus, mas com o do maligno, com a força do diabo”.

Diante dessas acusações dos escribas, “Jesus reage com palavras fortes e claras. Não tolera isso porque aqueles escribas, talvez sem saber, estavam caindo no pecado mais grave: negar e blasfemar contra o Amor de Deus que está presente e atua em Jesus. É o pecado contra o Espírito Santo, único pecado imperdoável, porque parte de um fechamento do coração à misericórdia de Deus que age em Jesus”.

Por outro lado, o Evangelho deste domingo apresenta também a incompreensão dos parentes de Jesus, que “estavam preocupados porque sua nova vida itinerante lhes parecia uma loucura. De fato, Ele se mostrava tão disponível com as pessoas, sobretudo com os doentes e pecadores, que não tinha tempo nem para comer”.

“Jesus era assim: primeiro, as pessoas; servir às pessoas, curar as pessoas, ajudar as pessoas, ensinar as pessoas e não tinha tempo nem para comer”.

Então, os familiares de Jesus “decidiram levá-lo a Nazaré. Chegaram ao lugar onde Jesus estava pregando e mandam chamá-lo. Assim, disseram-lhe: ‘Tua mãe e teus irmãos estão lá fora e te esperam’. Ele lhes responde: ‘Quem é minha mãe e e quem são meus irmãos?’. E olhando para as pessoas que estavam ao seu redor para escutá-lo, acrescentou: ‘Eia aqui minha mãe e meus irmãos. Porque quem faz a vontade de Deus é para mim minha mãe e meus irmãos’”.

“Jesus – explicou Francisco – formou uma nova família, não é mais fundada nos vínculos naturais, mas é baseada na fé no Senhor, em seu amor que acolhe e que nos une entre nós no Espírito Santo. Todos os que acolhem a palavra de Jesus são filhos de Deus e irmãos entre eles”.

Aquela resposta de Jesus “não é uma falta de respeito com sua mãe e seus familiares. Ao contrário, para Maria, é o maior reconhecimento, porque precisamente ela é a discípula perfeita que obedeceu em tudo a vontade de Deus. Que a Virgem Maria nos ajude a viver sempre em comunhão com Jesus, reconhecendo a obra do Espírito Santo que age nele e na Igreja, regenerando o mundo para uma vida nova”.

Fonte: ACI digital



Nenhum comentário :

Postar um comentário

Avisos

Olá irmãs e irmãos de fé! Paz e Bem!

Para ajudar, tenho colocado as orações do programa de rádio Momento de Fé, porém muitos estão se confundindo e achando que meu blog é do Padre Marcelo Rossi. Irmãs(os), este blog não é do Padre Marcelo Rossi, para que sua mensagem chegue ao padre, você terá que acessar os sites dele : 1) Padre Marcelo Rossi 2) Facebook Padre Marcelo Rossi

Obrigada - Adriana/Devoção e Fé