Padre de São Vicente será canonizado na manhã de domingo (15/10/2017) - Devoção e Fé - Blog Católico

sábado, 14 de outubro de 2017

Padre de São Vicente será canonizado na manhã de domingo (15/10/2017)


14/10/2017 |  EDUARDO BRANDÃO

O padre André de Soveral será canonizado pelo papa Francisco em missa campal na Praça de São Pedro

A comunidade católica da região está em festa: um padre nascido nos anos iniciais da formação da vila de São Vicente, no século 16, será santificado pelo Vaticano. O papa Francisco canoniza André de Soveral (1572-1645), em missa campal na Praça de São Pedro, às 10 horas de amanhã. O primeiro vicentino reconhecido pela Santa Fé faz parte de uma lista com outros 30 religiosos e leigos brasileiros elevados a santo.

O processo de canonização do padre calunga teve início no ano 2000, quando foi beatificado. E estava na Congregação para a Causa dos Santos, no Vaticano, desde o segundo semestre de 2015, por indicação do próprio papa Francisco. A condução do ato religioso foi realizada pela arquidiocese de Natal, capital do Rio Grande do Norte.

Foi naquele estado do Nordeste que o próximo santo brasileiro “derramou seu sangue por amor a Cristo”, conforme resume pároco da Igreja Matriz de São Vicente, Renan Fonseca e Censi.

Ele integra uma comitiva de moradores da região que embarcou na manhã de ontem para a Europa, para acompanhar a missa de consagração. O prefeito de São Vicente, Pedro Gouvêa (PMDB), e o vice-governador Márcio França (PSB) também estarão presentes na missa campal celebrada pelo pontífice.

A elevação do padre vicentino a santo foi recebida com animação pela comunidade católica da Cidade. Essa era uma vontade do padre Paulo Horneaux de Moura Filho, que morreu em 2012. Ele era pároco de São Vicente quando, em 2000, André de Soveral foi beatificado pelo papa João Paulo II. Também autor da única biografia do religioso calunga.

Morto na missa

Soveral foi morto enquanto celebrava missa para cerca de 70 pessoas, em um povoado erguido em torno de um engenho de açúcar de Canguaretama, no Rio Grande do Norte. O fato ocorreu em 16 de junho de 1645, quando 200 soldados holandeses e índios potiguares promoveram o chamado Martírio de Cunhaú – massacre liderado por protestantes calvinistas, que lutavam contra os portugueses no Brasil.

Os agressores trancaram a porta da igreja e ordenaram a matança de todos. Segundo relatos históricos, os invasores holandeses ofereceram aos católicos a opção de conversão ao calvinismo, mas eles escolheram o martírio. “Momentos antes de morrer, o padre André disse: ‘viva o santíssimo sacramento”, explica Fonseca e Censi.

Três meses depois, houve o massacre na cidade de Uruaçú, também no Rio Grande do Norte. Na ocasião, tropas daquele país europeu torturaram o padre Ambrósio Francisco Ferro e mataram o camponês Mateus Moreira. Eles integram o grupo de 30 santos mártires canonizados pela Igreja. Os episódios sangrentos marcam a invasão holandesa no Nordeste, tentativa de ocupação iniciada por Recife, em Pernambuco (1624-54).

Os mártires brasileiros são celebrados em duas datas: 16 de julho – na capela da Nossa Senhora das Candeias, onde o massacre de Cunhaú aconteceu; e no dia 3 de outubro, em Uruaçu. Por serem mortos sem renegar a fé católica, eles serão canonizados sem a comprovação de milagres.

Fonte: A Tribuna
Foto: Alberto Marques/ AT



Nenhum comentário :

Postar um comentário

Avisos

Olá irmãs e irmãos de fé! Paz e Bem!

Para ajudar, tenho colocado as orações do programa de rádio Momento de Fé, porém muitos estão se confundindo e achando que meu blog é do Padre Marcelo Rossi. Irmãs(os), este blog não é do Padre Marcelo Rossi, para que sua mensagem chegue ao padre, você terá que acessar os sites dele : 1) Padre Marcelo Rossi 2) Facebook Padre Marcelo Rossi

Obrigada - Adriana/Devoção e Fé