segunda-feira, 31 de outubro de 2016

Curar as feridas, para um futuro comum (Papa Francisco na Suécia)

Malmö (RV) 31/10/2016– O Papa Francisco inicia esta segunda-feira, 31 de outubro, uma visita histórica à Suécia, para participar do início das celebrações ecumênicas dos 500 anos da Reforma Protestante e dos festejos pelos 50 anos do diálogo entre as duas Confissões, que tem por lema "Do Conflito à Comunhão, juntos na esperança"

Uma "surpresa" ter aceito o convite, declarou em uma coletiva de imprensa este domingo Dom Anders Arborelius, Bispo de Estocolmo e, "uma decisão corajosa do Papa", afirmou em recente entrevista o Rev. Martin Junge, Secretário da Federação Luterana Mundial.

Gratidão, penitência, esperança, três palavras que bem ilustram este evento histórico. Gratidão pelo intenso diálogo registrado nos últimos 50 anos; penitência, arrependimento, pelas feridas, violências, mal-entendidos provocados por ambas as partes - recordemos que com a Reforma, guerras brutais de religião ensanguentaram a Europa nos séculos XVI e XVII; e por fim esperança, de que o trabalho rumo à unidade não pare e avance rumo a um futuro comum.

Francisco não vem à Suécia para celebrar a divisão, mas para demonstrar a vontade de união, que significa superar uma mentalidade baseada no confronto. Francisco vem à Suécia não para fazer memória a um acontecimento que trouxe tanto sofrimento ao corpo de Cristo, mas para, com o seu gesto, propor um futuro de alegria, de comunhão e união naquilo que é compartilhável.

O Papa insiste no ecumenismo de sangue, no ecumenismo da oração, no ecumenismo do encontro, no ecumenismo do trabalho em favor dos pobres, marginalizados, refugiados, pontos que oferecem uma base comum de encontro. As questões teológicas, como bem reconhece, por vezes são as mais difíceis de serem resolvidas, mas o encontro,  deve precedê-las. Por isto Francisco vem à Lund, para mostrar a sua proximidade, como declarou em recente entrevista: “a distância nos faz adoecer”, afirmou. “Precisamos aprender a transcender a nós mesmos para encontrar os outros”.

A presença do Papa nas celebrações adquire um significado especial não somente dentro do mundo luterano e católico, mas os transcende. O evento é um dos frutos visíveis dos 50 anos de diálogo entre católicos e luteranos, que tiveram como marco a Declaração Conjunta sobre a Doutrina da Justificação de 1999 e o Documento “Do Conflito à Comunhão” de 2013. Neste sentido, a presença do Papa em Lund é fruto deste diálogo iniciado oficialmente em 1967, com o Concílio Vaticano II, é fruto de um caminho já percorrido.

Se há alguns anos parecia impossível um consenso entre católicos e luteranos sobre a Justificação, este impossível aconteceu. Da mesma forma, celebrar conjuntamente a Reforma era algo impensável  até há poucos anos e este impossível acontece agora. O diálogo constante, com o aumento da confiança e a remoção de obstáculos doutrinais, tornou os tempos maduros para passos mais corajosos. Neste sentido, esta celebração conjunta lança um olhar para o futuro, com um testemunho cristão comum corajoso nos dias de hoje, tão dilacerado por conflitos e divisões.

De Malmö, na Suécia, Jackson Erpen

Fonte: Radio Vaticano
Foto: Organizadores preparam Catedral de Lund para receber o Papa - REUTERS



Nenhum comentário :

Postar um comentário

Irmãos e irmãs de fé. Paz e Bem!
Nosso único mestre e senhor é Jesus Cristo, nossa mãe no céu a Santíssima Virgem Maria, por isso, comentários desrespeitosos e orações que não condizem com a Igreja Católica Apostólica Romana não serão publicadas.

Que Deus vos abençoe, que Nosso Senhor Jesus Cristo lhes conceda a graça da cura, da resolução dos problemas, a paz e tudo que seu coração aflito suplicar. Tenha Fé e persevere na Oração, pois o Tempo de Deus é diferente do nosso. Deixe o amor de Nosso Senhor tocar sua vida.
Que Nossa Santíssima Mãe vos cubra com o manto de amor e proteção. Amém.

Adriana dos Anjos - Devoção e Fé Blog

Avisos

Olá irmãs e irmãos de fé! Paz e Bem!

Para ajudar, tenho colocado as orações do programa de rádio Momento de Fé, porém muitos estão se confundindo e achando que meu blog é do Padre Marcelo Rossi. Irmãs(os), este blog não é do Padre Marcelo Rossi, para que sua mensagem chegue ao padre, você terá que acessar os sites dele : 1) Padre Marcelo Rossi 2) Facebook Padre Marcelo Rossi

Obrigada - Adriana/Devoção e Fé

Pesquisar neste blog e na web

Carregando...