Firme Decisão-13° Domingo do Tempo Comum (Ano C) - Devoção e Fé - Blog Católico

domingo, 26 de junho de 2016

Firme Decisão-13° Domingo do Tempo Comum (Ano C)

Firme Decisão

13° Domingo do Tempo Comum

Evangelho de Lucas 9,51-62
51.Aproximando-se o tempo em que Jesus devia ser arrebatado deste mundo, ele resolveu dirigir-se a Jerusalém.
52.Enviou diante de si mensageiros que, tendo partido, entraram em uma povoação dos samaritanos para lhe arranjar pousada.
53.Mas não o receberam, por ele dar mostras de que ia para Jerusalém.
54.Vendo isto, Tiago e João disseram: Senhor, queres que mandemos que desça fogo do céu e os consuma?
55.Jesus voltou-se e repreendeu-os severamente. [Não sabeis de que espírito sois animados.
56.O Filho do Homem não veio para perder as vidas dos homens, mas para salvá-las.] Foram então para outra povoação.
57.Enquanto caminhavam, um homem lhe disse: Senhor, seguir-te-ei para onde quer que vás.
58.Jesus replicou-lhe: As raposas têm covas e as aves do céu, ninhos, mas o Filho do Homem não tem onde reclinar a cabeça.
59.A outro disse: Segue-me. Mas ele pediu: Senhor, permite-me ir primeiro enterrar meu pai.
60.Mas Jesus disse-lhe: Deixa que os mortos enterrem seus mortos; tu, porém, vai e anuncia o Reino de Deus.
61.Um outro ainda lhe falou: Senhor, seguir-te-ei, mas permite primeiro que me despeça dos que estão em casa.
62.Mas Jesus disse-lhe: Aquele que põe a mão no arado e olha para trás, não é apto para o Reino de Deus.
Reflexão

Nos primeiros versículos deste relato evangélico, precisamente no v. 51 começa a segunda parte do Evangelho de Lucas: é a subida de Jesus para Jerusalém, para a cruz e para o céu. A viagem começa com o envio daqueles que lhe prepararão o caminho (v. 52), porém, logo encontra resistências (v. 53). A reação dos discípulos é de cunho profético, como a de Elias (1 Rs 1,10.12). Porém, a aceitação da proposta de Jesus deve ser livre e, deve implicar a abertura de coração (Ap 3,20). Nos três relatos de vocações (vv. 57-62), exige-se prontidão e desprendimento dos vínculos familiares e afetivos, para que assim o seguimento seja autêntico e desprendido. Isto não significa dizer que não devemos amar os nossos familiares e os valores advindos deles, pois, toda doutrina de Jesus foi voltada para o amor (Jo 13, 34-35) e nos ensinou amar até os inimigos (Mt 5,44). Contudo, quando a proposta é seu seguimento, nenhum vínculo, nem humano, nem familiar, pode nos impedir de segui-lo, pois, "ninguém, há que tenha deixado, por amor ao Reino de Deus, sua casa, sua mulher, seus irmãos, seus pais ou seus filhos, que não receba muito mais neste mundo e a vida eterna no mundo vindouro" (Lc 18,29-30). [1]

Oração

Senhor Jesus, faz tempo que estou procurando seguir-vos, e sei que continuamente estais a me fazer novos convites e convocações. Em primeiro lugar,  ajudai-me a estar sempre atento para vos ouvir, sem me deixar atordoar pelos ruídos da vida. Iluminai-me, com a luz da fé e da razão, para entender corretamente vosso chamado. E dai-me coragem, alegria e prontidão para vos seguir incondicionalmente. Reconeço que nem sempre tenho tido essa prontidão, e por isso peço que me perdoeis; sabeis muito bem como sou medroso e desconfiado. Preciso que me arrasteis para vos seguir, deixando tudo quanto for preciso deixar. Sei que não sairei perdendo, mas ainda tenho medo, e são muitos os receios que me cercam. Mas vós podeis dar um jeito. Amém. [2]

Fonte: Revista O Mílite (junho/2016) [1]
Revista de Aparecida (junho/2016) [2]



Nenhum comentário :

Postar um comentário

Avisos

Olá irmãs e irmãos de fé! Paz e Bem!

Para ajudar, tenho colocado as orações do programa de rádio Momento de Fé, porém muitos estão se confundindo e achando que meu blog é do Padre Marcelo Rossi. Irmãs(os), este blog não é do Padre Marcelo Rossi, para que sua mensagem chegue ao padre, você terá que acessar os sites dele : 1) Padre Marcelo Rossi 2) Facebook Padre Marcelo Rossi

Obrigada - Adriana/Devoção e Fé