Festa da Apresentação - Jesus, Luz do mundo (02 de fevereiro) - Devoção e Fé - Blog Católico

terça-feira, 2 de fevereiro de 2016

Festa da Apresentação - Jesus, Luz do mundo (02 de fevereiro)


Na festa da Apresentação de Jesus, "festa das velas", "festa das candeias", a Igreja celebra Jesus, Luz do Mundo. Ele veio e ensinou o segredo do Pai, tornou-se o caminho, a verdade e a vida. Cristo é a nossa luz! Na Apresentação do Senhor, a procissão das velas: lembra-nos de que Jesus nos trouxe do céu a ciência e a caridade. Devemos nos acender n'Ele, para que tenhamos fé e amor. Iluminados, nós iluminamos! O Evangelho nos diz que, aos quarenta dias do nascimento de Jesus, Nossa Senhora, ao apresentá-lo ao Senhor. Nossa Senhora, ao apresentar o Menino Jesus no templo, encontrou Simeão, o profeta, a quem o Espírito Santo revelou tudo a respeito do Messias: ele viu que aquele menino era o Filho de Deus. Tomou o Menino nos braços e disse: "Senhor, agora eu posso morrer sossegado, meus olhos viram o Salvador do mundo". Ele será a luz que iluminará todas as nações. Simeão abençoou Nossa Senhora e profetizou que muitos haviam de ser contra Cristo e não o aceitar. Jesus havia de morrer na cruz e Nossa Senhora seria transpassada pela dor. Cristo é nosso caminho, verdade e vida.
KCf. Escritos Pe. Vítor Coelho de Almeida, C.Ss.R. - Temas Vários, n° 57, pp. 66-67). Fonte: Revista de Aparecida (fevereiro/2016)

História

Embora esta festa de 2 de fevereiro caia fora do tempo de natal, é parte integrante do relato de natal. É uma faísca do natal, é uma epifania do quadragésimo dia. Natal, epifania, apresentação do Senhor são três painéis de um tríptico litúrgico.

É uma festa antiqüíssima de origem oriental. A Igreja de Jerusalém já a celebrava no século IV. Era celebrada aos quarenta dias da festa da epifania, em 14 de fevereiro. A peregrina Eteria, que conta isto em seu famoso diário, acrescenta o interessante comentário de que se "celebrava com a maior alegria, como se fosse páscoa"'. De Jerusalém, a festa se propagou para outas igrejas do Oriente e do Ocidente. No século VII, se não antes, havia sido introduzida em Roma. A procissão com velas se associou a esta festa. A Igreja romana celebrava a festa quarenta dias depois do natal.

Entre as igrejas orientais esta festa era conhecida como "A festa do Encontro" (em grego, Hypapante), nome muito significativo e expressivo, que destaca um aspecto fundamental da festa: o encontro do Ungido de Deus com seu povo. São Lucas narra o fato no capítulo 2 de seu evangelho. Obedecendo à lei mosaica, os pais de Jesus o levaram ao templo quarenta dias depois de seu nascimento para apresentá-lo ao Senhor e fazer uma oferenda por ele 1.

Esta festa começou a ser conhecida no Ocidente, a partir do século X, com o nome de Purificação da bem-aventurada virgem Maria. Foi incluída entre as festas de Nossa Senhora. Mas isto não totalmente correto, já que a Igreja celebra neste dia, essencialmente, um mistério de nosso Senhor. No calendário romano, revisado em 1969, o nome foi mudado para "A Apresentação do Senhor". Esta é uma indicação mais verdadeira da natureza e do objeto da festa. Entretanto, isso não quer dizer que subestimemos o papel importantíssimo de Maria nos acontecimentos que celebramos. Os mistérios de Cristo e de sua mãe estão estreitamente ligados, de maneira que nos encontramos aqui com uma espécie de celebração dupla, uma festa de Cristo e de Maria.

A bênção das velas antes da missa e a procissão com as velas acesas são características chocantes da celebração atual. O missal romano manteve estes costumes, oferecendo duas formas alternativas de procissão. é adequado que, neste dia, ao escutar o cântico de Simeão no evangelho (Lc 2,22-40), aclamemos a Cristo como "luz para iluminar às nações e para dar glória a teu povo, Israel".

Fonte: ACI digital



Nenhum comentário :

Postar um comentário

Irmãos e irmãs de fé. Paz e Bem!
Nosso único mestre e senhor é Jesus Cristo, nossa mãe no céu a Santíssima Virgem Maria, por isso, comentários desrespeitosos e orações que não condizem com a Igreja Católica Apostólica Romana não serão publicadas.

Que Deus vos abençoe, que Nosso Senhor Jesus Cristo lhes conceda a graça da cura, da resolução dos problemas, a paz e tudo que seu coração aflito suplicar. Tenha Fé e persevere na Oração, pois o Tempo de Deus é diferente do nosso. Deixe o amor de Nosso Senhor tocar sua vida.
Que Nossa Santíssima Mãe vos cubra com o manto de amor e proteção. Amém.

Adriana dos Anjos - Devoção e Fé Blog

Avisos

Olá irmãs e irmãos de fé! Paz e Bem!

Para ajudar, tenho colocado as orações do programa de rádio Momento de Fé, porém muitos estão se confundindo e achando que meu blog é do Padre Marcelo Rossi. Irmãs(os), este blog não é do Padre Marcelo Rossi, para que sua mensagem chegue ao padre, você terá que acessar os sites dele : 1) Padre Marcelo Rossi 2) Facebook Padre Marcelo Rossi

Obrigada - Adriana/Devoção e Fé