Jesus é Rei, é um Rei bom-pastor - Devoção e Fé - Blog Católico

domingo, 22 de novembro de 2015

Jesus é Rei, é um Rei bom-pastor


Bom dia irmãos e irmãs de fé. Paz e Bem!
Hoje trouxe para vocês este artigo que recebi no boletim semanal do Padre Reginaldo Manzotti, sobre a Solenidade de Cristo Rei. Aqui ele também explica as diferentes formas que o inimigo usa para tentar nos destruir. Oremos e Vigiemos!
Para quem deseja receber por e-mail o boletim semanal do Padre, se inscreva no site dele:

Fiquem com Deus, na Paz de Jesus e no Amor materno de Nossa Senhora.
Adriana dos Anjos-Devoção e Fé


Padre Reginaldo Manzotti - boletim informativo semanal 

Filhos e filhas, No domingo, dia 22 de novembro, celebramos a Solenidade de Cristo Rei. Esta festa é uma das mais importantes do calendário litúrgico, e tem o sentido escatológico, pois celebramos Jesus Cristo como Rei e Senhor de todo o universo.

Jesus é Rei, porém, é um Rei diferente. Como define Ezequiel, é um Rei bom-pastor: “Como o pastor toma conta do rebanho, de dia, quando se encontra no meio das ovelhas dispersas, assim vou cuidar de minhas ovelhas e vou resgatá-las de todos os lugares em que foram dispersas num dia de nuvens e escuridão. Eu mesmo vou apascentar as minhas ovelhas e fazê-las repousar – oráculo do Senhor Deus. Vou procurar a ovelha perdida, reconduzir a extraviada, enfaixar a da perna quebrada, fortalecer a doente e vigiar a ovelha gorda e forte. Vou apascentá-las conforme o direito” (Ez 34,12-16). 

Jesus cuida de nós e Ele, como Bom Pastor, vai procurar a ovelha perdida e curar suas feridas. E é por isso que o Inimigo quer nos destruir, porque somos objetos do amor de Deus e como ele não pode atingir a Deus, o Inimigo nos ataca.

Muitas pessoas minimizam a capacidade de atuação do mal, outras lhe atribuem uma força extrema. Ambas as posições estão equivocadas, não subestime o mal, ele é sutil e age nas frestas que deixamos, mas filhos e filhas, não desacreditem que Deus é muito maior.

Segundo São Tomás de Aquino no sermão “E não nos deixes cair em tentação”, o homem é tentado pelo Diabo e pelo mundo. Então uma das formas do Inimigo agir é pela tentação. O próprio Jesus foi tentado no deserto e venceu todas as tentações (cf. Mt 4,1-11).

Ainda sobre a forma de agir ao Inimigo, padre Gabriele Amorth, exorcista da Diocese de Roma, em seu livro “Um exorcista conta-nos”, escreve que há também a ação nefasta extraordinária de Satanás, isto é, aquela que Deus lhe consente somente em determinados casos.

De acordo com o estudioso, a ação do Inimigo pode assumir cinco formas:

Sofrimentos físicos. Estes são os fenômenos sobre os quais tomamos conhecimento na vida de diversos santos, como São Paulo da Cruz, São Pio de Pietrelcina, São João Maria Vianney e Santa Tereza D’Ávila, entre outros, os quais foram feridos e flagelados por demônios.

Possessão diabólica. Trata-se do tipo de tormento mais grave, que surge quando o Demônio toma posse de um corpo (não de uma alma), fazendo-o agir ou falar como ele quer, não podendo a vítima resistir e não sendo moralmente responsável por isso. No Evangelho, encontramos o exemplo do homem possesso de Gadara. Vale ressaltar que existe uma gama variada de possessões, com diferenças quanto à sua gravidade e aos seus sintomas.

Vexação diabólica. São distúrbios e doenças graves ou moderados que, embora não cheguem à possessão, ocasionam perda de consciência, acompanhadas de atos ou de articulação de palavras pelos quais a vítima não é responsável. A Bíblia fornece alguns exemplos. Jó, por exemplo, não era vítima de possessão diabólica, mas seus filhos, seus bens e sua saúde foram duramente afetados. Da mesma forma, a mulher encurvada e o surdo-mudo curados por Jesus não padeciam de possessão diabólica total, mas a influência de um demônio estava na origem dos seus problemas físicos.

Obsessão diabólica. Diz respeito a ataques inesperados, por vezes contínuos, de pensamentos obsessivos, os quais podem atingir os níveis mais altos de irracionalidade. Neste caso, a ação do Inimigo consiste em incutir pensamentos ruins, como de vingança, ódio, ganância, medo. Por não conseguir libertar-se, a pessoa vive num contínuo estado de prostração, desespero e até propensão ao suicídio.

Infestações diabólicas. São ocorrências de grande prejuízo que atingem animais, objetos e lugares, como casas, prédios, plantações.

Ressalto que essas são ações extraordinárias do Inimigo e lembro que seu poder é bastante limitado, afinal esse foi um dos benefícios alcançados pelo Sangue de Jesus derramado na Cruz, por Suas Santas Chagas, como nos ensina o Catecismo da Igreja Católica (§1708): “Por Sua Paixão, Cristo livrou-nos de Satanás e do pecado. Ele nos mereceu a vida nova no Espírito Santo. Sua graça restaura o que o pecado deteriorou em nós”. 

Então filhos e filhas, rezemos com fé:

Libertai, Senhor, de toda força do maligno, libertai-nos do mal; libertai-nos da força diabólica. e eu renuncio a toda manifestação do Inimigo. Amém. 

Deus abençoe, Padre Reginaldo Manzotti



Nenhum comentário :

Postar um comentário

Irmãos e irmãs de fé. Paz e Bem!
Nosso único mestre e senhor é Jesus Cristo, nossa mãe no céu a Santíssima Virgem Maria, por isso, comentários desrespeitosos e orações que não condizem com a Igreja Católica Apostólica Romana não serão publicadas.

Que Deus vos abençoe, que Nosso Senhor Jesus Cristo lhes conceda a graça da cura, da resolução dos problemas, a paz e tudo que seu coração aflito suplicar. Tenha Fé e persevere na Oração, pois o Tempo de Deus é diferente do nosso. Deixe o amor de Nosso Senhor tocar sua vida.
Que Nossa Santíssima Mãe vos cubra com o manto de amor e proteção. Amém.

Adriana dos Anjos - Devoção e Fé Blog

Avisos

Olá irmãs e irmãos de fé! Paz e Bem!

Para ajudar, tenho colocado as orações do programa de rádio Momento de Fé, porém muitos estão se confundindo e achando que meu blog é do Padre Marcelo Rossi. Irmãs(os), este blog não é do Padre Marcelo Rossi, para que sua mensagem chegue ao padre, você terá que acessar os sites dele : 1) Padre Marcelo Rossi 2) Facebook Padre Marcelo Rossi

Obrigada - Adriana/Devoção e Fé