Dia de Finados: Morremos para viver e viver para sempre - Devoção e Fé - Blog Católico

segunda-feira, 2 de novembro de 2015

Dia de Finados: Morremos para viver e viver para sempre

Morremos para viver e viver para sempre!

Pe. Antônio Lúcio, ssp

Neste dia de Finados, inicio citando Cecília Meireles: "Há pessoas que nos falam e nem as escutamos. Há pessoas que nos ferem e não nos deixam nem cicatriz. Porém, há pessoas que simplesmente aparecem em nossa vida e nos marcam para sempre". Muitos de nossos familiares, parentes, amigos e conhecidos, com toda certeza, marcaram profundamente, para sempre, a vida de todos e cada um de nós que os conhecíamos mais intimamente. Neste dia, a uma só voz, suplicamos a Deus pelo descanso eterno dos que precederam na eternidade.

A vida, para quem crê de verdade, não se perde, só se transforma. Morremos para viver e viver para sempre. Apesar disso, a morte continua sendo um enigma para todos nós. Diante do fato consumado da morte nos encontramos humanamente desamparados. Uma situação parecida quando, por exemplo, chegamos em casa e constatamos que fomos roubados. Com a morte de uma pessoa querida, nos sentimos roubados de sua presença física, de sua companhia, de sua solidariedade, de seu sorriso, de suas palavras, de sua voz... Diante da morte, nossa postura, como pessoas de fé, é uma postura cheia de esperança. É natural que soframos pela separação das pessoas que amamos, mas não nos desesperamos. E como São Paulo, afirmamos: "Eu sei em quem acreditei e depositei a minha fé (2Tm 1,12)!"

Por mais preparados que estejamos, a chegada da morte sempre nos surpreende. Sempre nos parece que não pode ser, que não é possível que a vida deste mundo termine em determinado momento. Porém, esta é a realidade, esta é a condição humana: chega um dia em que a vida deste mundo termina. E, então, chega o momento de sermos examinados pelo Amor, como afirma o místico espanhol São João da Cruz: "No entardecer da vida, seremos julgados pelo amor". Este momento chegou para muitas pessoas que amamos. Elas não se encontram mais entre nós, já estão recebendo o prêmio por todo o bem que realizaram em vida: "Muito bem, servo bom e fiel. Venha participar da minha alegria (Mt 25,21)!"

Este dia, em que recordamos os nossos falecidos, não deixa de ser para nós, os vivos, um chamado, um convite, um apelo... para revisarmos a nossa própria vida. Eles já viveram os seus dias entre nós e já se encontram em Deus. Que nossas lágrimas de saudade sejam de gratidão a Deus pelo dom da vida de cada um deles, um muito obrigado por terem existido e terem feito parte da nossa família, da nossa vida, da nossa história.

Apesar de tudo, inclusive da nossa fé na ressurreição dos mortos, paira no ar certa tristeza: isso é normal, verdadeiro e humanamente compreensível. E a tristeza que ainda sentimos é exatamente "estar diante de um espaço onde um dia houve o encontro. Saber que, cedo ou tarde, tudo o que está presente ficará ausente" (Rubem Alves). E quando Deus chama aqueles que ama para viverem eternamente ao seu lado, não tem escapatória. Não há tempo para mais nada. "Estamos neste mundo de passagem. E o que valerá diante de Deus não serão os anos que tivemos vivido, mas as boas obras que tivemos praticado".

Continuaremos acompanhando nossos saudosos falecido com as nossas preces e a nossa amizade. Choramos porque eles partiram do nosso meio, mas compreendemos e aceitamos que eles foram um dom, um presente de Deus para todos nós. A missão deles foi cumprida entre nós, e chegou a hora da partida definitiva para um lugar onde não há mais lágrimas, onde não há mais dores nem sofrimentos. Acreditamos que eles estão junto daqueles que enxugará toda lágrima e consolará todo pranto. Neste dia de Finados, afirmamos que cremos na bondade infinita de Deus. Peçamos hoje por todos os nossos falecidos, para que Deus lhes conceda a vida eterna. E para todos nós, pedimos a fé de que necessitamos para seguir o caminho que leva à vida eterna com e em Deus. Amém.



Nenhum comentário :

Postar um comentário

Avisos

Olá irmãs e irmãos de fé! Paz e Bem!

Para ajudar, tenho colocado as orações do programa de rádio Momento de Fé, porém muitos estão se confundindo e achando que meu blog é do Padre Marcelo Rossi. Irmãs(os), este blog não é do Padre Marcelo Rossi, para que sua mensagem chegue ao padre, você terá que acessar os sites dele : 1) Padre Marcelo Rossi 2) Facebook Padre Marcelo Rossi

Obrigada - Adriana/Devoção e Fé