Cinco Pães e Dois Peixes-17º Domingo do Tempo Comum (Ano B) - Devoção e Fé - Blog Católico

domingo, 26 de julho de 2015

Cinco Pães e Dois Peixes-17º Domingo do Tempo Comum (Ano B)


Cinco Pães e Dois Peixes

17° Domingo do Tempo Comum

Evangelho de Jo 6, 1-15

1. Depois disso, atravessou Jesus o lago da Galiléia (que é o de Tiberíades.)
2. Seguia-o uma grande multidão, porque via os milagres que fazia em beneficio dos enfermos.
3. Jesus subiu a um monte e ali se sentou com seus discípulos.
4. Aproximava-se a Páscoa, festa dos judeus.
5. Jesus levantou os olhos sobre aquela grande multidão que vinha ter com ele e disse a Filipe: Onde compraremos pão para que todos estes tenham o que comer?
6. Falava assim para o experimentar, pois bem sabia o que havia de fazer.
7. Filipe respondeu-lhe: Duzentos denários de pão não lhes bastam, para que cada um receba um pedaço.
8. Um dos seus discípulos, chamado André, irmão de Simão Pedro, disse-lhe:
9. Está aqui um menino que tem cinco pães de cevada e dois peixes... mas que é isto para tanta gente?
10. Disse Jesus: Fazei-os assentar. Ora, havia naquele lugar muita relva. Sentaram-se aqueles homens em número de uns cinco mil.
11. Jesus tomou os pães e rendeu graças. Em seguida, distribuiu-os às pessoas que estavam sentadas, e igualmente dos peixes lhes deu quanto queriam.
12. Estando eles saciados, disse aos discípulos: Recolhei os pedaços que sobraram, para que nada se perca.
13. Eles os recolheram e, dos pedaços dos cinco pães de cevada que sobraram, encheram doze cestos.
14. À vista desse milagre de Jesus, aquela gente dizia: Este é verdadeiramente o profeta que há de vir ao mundo.
15. Jesus, percebendo que queriam arrebatá-lo e fazê-lo rei, tornou a retirar-se sozinho para o monte.
Reflexão

Quanta fome hoje no mundo! Há fome de pão, de justiça, de paz e de amor. Deus, como Pai de todos, quer saciar esta fome presente na vida do ser humano. No entanto, como nos ensinam as leituras de hoje, Deus não sacia a fome num passe de mágica. Antes, Ele conta com a nossa oferta. Ao acolher aquilo que se oferece gratuitamente a Ele, Deus multiplica e utiliza os dons de cada pessoa para saciar a todos. Parece muitas vezes que não temos o suficiente, mas quando nos dispomos a partilhar e oferecemos o pouco que temos, Deus o faz render e realiza o que por nós mesmos seria impossível. Como diz São Maximiliano Kolbe, "quem ama, acredita no impossível" porque sabe oferecer tudo que tem a Deus através da Imaculada. [a]

Oração
Senhor Jesus, somente vós podeis saciar nossa fome de felicidade. Fome que, como ensinais, só pode ser saciada pela nossa participação da vida da Trindade. Venho a vós, sedento e faminto, cansado de procurar felicidade nas criaturas. Creio que sois para mim o pão da vida nova, que me transformais e me assimilais a vós, fazendo-me participante de vossa divindade. Participando de vosso corpo e de vosso sangue, de vossa vida e de vossa morte, alegro-me na esperança certa da vida eterna, na plena e total felicidade, quando já não haverá nem fome nem sede. No descampado da vida, onde nada encontro que me sacie, sois para mim o pão descido do céu. Quero alimentar-me de vós, Senhor, e assim terei forças para continuar na caminhada. Amém. [b]

Fonte: Revista O Mílite (julho/2015) [a]
Revista de Aparecida (julho/2015) [b]



Nenhum comentário :

Postar um comentário

Avisos

Olá irmãs e irmãos de fé! Paz e Bem!

Para ajudar, tenho colocado as orações do programa de rádio Momento de Fé, porém muitos estão se confundindo e achando que meu blog é do Padre Marcelo Rossi. Irmãs(os), este blog não é do Padre Marcelo Rossi, para que sua mensagem chegue ao padre, você terá que acessar os sites dele : 1) Padre Marcelo Rossi 2) Facebook Padre Marcelo Rossi

Obrigada - Adriana/Devoção e Fé