Santos Protomártires da Igreja de Roma (30 de junho) - Devoção e Fé - Blog Católico

terça-feira, 30 de junho de 2015

Santos Protomártires da Igreja de Roma (30 de junho)



A liturgia reformada colocou, com muito acerto, imediatamente após a festa dos Apóstolos Pedro e Paulo, a memória dos demais mártires que foram ceifados pela perseguição do imperador Nero, constituindo-se em preciosa semente que fecundou a gloriosa Igreja de Roma.

Certo dia, um pavoroso incêndio reduziu Roma a cinzas. Em 19 de julho de 64, a poderosa capital virou escombros e o imperador Nero, considerado um déspota imoral e louco por alguns historiadores, viu-se acusado de ter sido o causador do sinistro. Para defender-se, acusou os cristãos, fazendo brotar um ódio contra os seguidores da fé que se espalharia pelos anos seguintes. Nero aproveitou-se das calúnias que já cercavam a pequena e pouco conhecida comunidade hebraica que habitava Roma, formada por pacíficos cristãos. Na cabeça do povo já havia, também, contra eles, o fato de recusarem-se a participar do culto aos deuses pagãos. Aproveitando-se do desconhecimento geral sobre a religião, Nero culpou os cristãos e ordenou o massacre de todos eles. A história diz que o cruel imperador Nero, tocando cítara, deleitava-se do alto duma colina a contemplar o macabro espetáculo.
Há registros de um sadismo feroz e inaceitável, que fez com que o povo romano, até então liberal com relação às outras religiões, passasse a repudiar violentamente os cristãos.

O escritor romano Tácito, relatando esta perseguição, diz que foi ceifada “uma grande multidão de cristãos” submetidos às mais cruéis torturas: “Uns foram revestidos de pele de animais, para simbolizar representações mitológicas e melhor serem devorados pelas feras; outros, metidos em sacos de resina inflamável e amarrados em postes, foram queimados vivos a fim de iluminar ar ruas noite adentro”. O mesmo Tácito reconhece que “foram sacrificados não porque réus de incêndio, mas unicamente para satisfazer à crueldade do imperador” (Annales 15,44).

O Papa São Clemente Romano, contemporâneo destes fatos, escrevendo aos fiéis de Corinto, alude a esta perseguição dizendo: “Uma grande multidão de fiéis suportou ultrajes e torturas e se transformou no mais belo exemplo entre nós. Entre estes também muitas mulheres, sofrendo afrontas atrozes e sacrílegas, percorreram a trajetória segura da fé, obtendo o nobre prêmio, elas que eram fracas no corpo” (cap.6).

A crueldade chegou a um exagero tão grande que acabou incutindo no povo um sentimento de piedade. Não havia justificativa, nem mesmo alegando razões de Estado, para tal procedimento. O ódio acabou se transformando em solidariedade. Os apóstolos São Pedro e São Paulo foram duas das mais famosas vítimas do imperador tocador de lira, por isso a celebração dos mártires de Nero foi marcada para um dia após a data que lembra o martírio de ambos. Porém, como bem nos lembrou o papa Clemente, o dia de hoje é a festa de todos os mártires, que com o seu sangue sedimentaram a gloriosa Igreja Católica Apostólica Romana.
Estes primeiros mártires da Igreja Romana, envolvidos na mesma perseguição em que morreram os Apóstolos Pedro e Paulo, são contemplados pela memória litúrgica deste dia como preito de gratidão e propostos como maravilhoso exemplo de firmeza na fé.

Oração: Santos mártires de nossa santa Igreja, que passaram por tantos sofrimentos para semear o Evangelho, nós vos louvamos por vossas vidas tão heróicas e santas e nos consagramos a vós para que também nós nos tornemos cristãos em verdade e em vida. Por Cristo Nosso Senhor. Amém. Santos Mártires, rogai por nós!

Fonte:
http://www.portalsalette.com.br/

http://www.catolicoorante.com.br/liturgia_diaria.php?dia=30





Nenhum comentário :

Postar um comentário

Irmãos e irmãs de fé. Paz e Bem!
Nosso único mestre e senhor é Jesus Cristo, nossa mãe no céu a Santíssima Virgem Maria, por isso, comentários desrespeitosos e orações que não condizem com a Igreja Católica Apostólica Romana não serão publicadas.

Que Deus vos abençoe, que Nosso Senhor Jesus Cristo lhes conceda a graça da cura, da resolução dos problemas, a paz e tudo que seu coração aflito suplicar. Tenha Fé e persevere na Oração, pois o Tempo de Deus é diferente do nosso. Deixe o amor de Nosso Senhor tocar sua vida.
Que Nossa Santíssima Mãe vos cubra com o manto de amor e proteção. Amém.

Adriana dos Anjos - Devoção e Fé Blog

Avisos

Olá irmãs e irmãos de fé! Paz e Bem!

Para ajudar, tenho colocado as orações do programa de rádio Momento de Fé, porém muitos estão se confundindo e achando que meu blog é do Padre Marcelo Rossi. Irmãs(os), este blog não é do Padre Marcelo Rossi, para que sua mensagem chegue ao padre, você terá que acessar os sites dele : 1) Padre Marcelo Rossi 2) Facebook Padre Marcelo Rossi

Obrigada - Adriana/Devoção e Fé