Amor e Amigos-6° Domingo de Páscoa (Ano B) - Devoção e Fé - Blog Católico

domingo, 10 de maio de 2015

Amor e Amigos-6° Domingo de Páscoa (Ano B)


Amor e Amigos

6° Domingo de Páscoa

Evangelho de Jo 15,9-17
09. Como o Pai me ama, assim também eu vos amo. Perseverai no meu amor.
10. Se guardardes os meus mandamentos, sereis constantes no meu amor, como também eu guardei os mandamentos de meu Pai e persisto no seu amor.
11. Disse-vos essas coisas para que a minha alegria esteja em vós, e a vossa alegria seja completa.
12. Este é o meu mandamento: amai-vos uns aos outros, como eu vos amo.
13. Ninguém tem maior amor do que aquele que dá a sua vida por seus amigos.
14. Vós sois meus amigos, se fazeis o que vos mando.
15. Já não vos chamo servos, porque o servo não sabe o que faz seu senhor. Mas chamei-vos amigos, pois vos dei a conhecer tudo quanto ouvi de meu Pai.
16. Não fostes vós que me escolhestes, mas eu vos escolhi e vos constituí para que vades e produzais fruto, e o vosso fruto permaneça. Eu assim vos constituí, a fim de que tudo quanto pedirdes ao Pai em meu nome, ele vos conceda.
17. O que vos mando é que vos ameis uns aos outros.

Reflexão

Antes de morrer, Jesus, segundo São João, confiou aos Seus amigos o mistério do plano divino sobre o mundo. O sentido último de Sua vida e de Sua morte. Este plano tem no princípio Deus, que é amor. Esse Deus-amor é o Pai que nos amou no Filho. O Filho amou os homens e pediu que os homens se amassem uns aos outros como Ele mesmo os amou. Amando-se mutuamente, os homens amam também o Filho e, desta maneira, amam o Pai. Este é o hino ao amor de São João; uma página admirável. Amar, amor e amigos, para Jesus, é a alegria de viver, pois é fazer a vontade do Pai que nos ama. No coração dessa revelação, que é a alegria de viver, o amor vem de Deus e deve voltar para Ele. É uma dança onde somos convidados a executar os passos, completar o movimento. [a]

Oração

Senhor Jesus, agradeço o me terdes chamado para ser vosso discípulo e colaborar em vosso projeto de salvação para todos. Jamais poderei compreender porque me amais tanto, apesar de todas as minhas fraquezas. Não mereço tanto amor. Sendo amado, escolhido e chamado, só me resta fazer tudo que puder para corresponder a vosso chamado. Fazei-me atento às necessidades de meus irmãos, esperto para encontrar os meios para os ajudar, perseverante apesar dos insucessos eventuais. Não imagino o que planejais para meu futuro, mas quero estar sempre à disposição para qualquer tarefa onde, quando e pelo tempo que quiserdes. Peço apenas que me ajudeis com vossa graça, e perdoeis todas as minhas falhas. Amém. [b]

Fonte: Revista O Mílite (maio/2015) [a]
Revista de Aparecida (maio/2015) [b]



Nenhum comentário :

Postar um comentário

Avisos

Olá irmãs e irmãos de fé! Paz e Bem!

Para ajudar, tenho colocado as orações do programa de rádio Momento de Fé, porém muitos estão se confundindo e achando que meu blog é do Padre Marcelo Rossi. Irmãs(os), este blog não é do Padre Marcelo Rossi, para que sua mensagem chegue ao padre, você terá que acessar os sites dele : 1) Padre Marcelo Rossi 2) Facebook Padre Marcelo Rossi

Obrigada - Adriana/Devoção e Fé