Parábola dos Talentos-33° Domingo do Tempo Comum (Ano A) - Devoção e Fé - Blog Católico

domingo, 16 de novembro de 2014

Parábola dos Talentos-33° Domingo do Tempo Comum (Ano A)

Parábola dos Talentos

33° Domingo do Tempo Comum

Evangelho de Mt 25, 14-30
14. Será também como um homem que, tendo de viajar, reuniu seus servos e lhes confiou seus bens.
15. A um deu cinco talentos; a outro, dois; e a outro, um, segundo a capacidade de cada um. Depois partiu.
16. Logo em seguida, o que recebeu cinco talentos negociou com eles; fê-los produzir, e ganhou outros cinco.
17. Do mesmo modo, o que recebeu dois, ganhou outros dois.
18. Mas, o que recebeu apenas um, foi cavar a terra e escondeu o dinheiro de seu senhor.
19. Muito tempo depois, o senhor daqueles servos voltou e pediu-lhes contas.
20. O que recebeu cinco talentos, aproximou-se e apresentou outros cinco: - Senhor, disse-lhe, confiaste-me cinco talentos; eis aqui outros cinco que ganhei.'
21. Disse-lhe seu senhor: - Muito bem, servo bom e fiel; já que foste fiel no pouco, eu te confiarei muito. Vem regozijar-te com teu senhor.
22. O que recebeu dois talentos, adiantou-se também e disse: - Senhor, confiaste-me dois talentos; eis aqui os dois outros que lucrei.
23. Disse-lhe seu senhor: - Muito bem, servo bom e fiel; já que foste fiel no pouco, eu te confiarei muito. Vem regozijar-te com teu senhor.
24. Veio, por fim, o que recebeu só um talento: - Senhor, disse-lhe, sabia que és um homem duro, que colhes onde não semeaste e recolhes onde não espalhaste.
25. Por isso, tive medo e fui esconder teu talento na terra. Eis aqui, toma o que te pertence.
26. Respondeu-lhe seu senhor: - Servo mau e preguiçoso! Sabias que colho onde não semeei e que recolho onde não espalhei.
27. Devias, pois, levar meu dinheiro ao banco e, à minha volta, eu receberia com os juros o que é meu.
28. Tirai-lhe este talento e dai-o ao que tem dez.
29. Dar-se-á ao que tem e terá em abundância. Mas ao que não tem, tirar-se-á mesmo aquilo que julga ter.
30. E a esse servo inútil, jogai-o nas trevas exteriores; ali haverá choro e ranger de dentes.
Reflexão

Deus nos confia constantemente tesouros, dons que somos chamados a fazer frutificar em sinais de vida e esperança. Essa parábola nos chama a refletir sobre como estamos administrando os talentos que recebemos de Deus, que são dons para que alcancemos a felicidade, para que construamos uma sociedade mais justa. Com Maria somos convidados a frutificar o dom da nossa vida, na certeza de sermos amados por Deus e de que Ele nos confia uma missão de promotores da paz e da fraternidade. [a]  

Oração

Senhor meu Deus, basta pensar um pouco para ver quantos dons me concedeis, naturais e sobrenaturais. Prometo que, qualquer hora, vou repassar um a um todos esses dons. Reconheço que sou um privilegiado, tendo recebido capacidades muito acima do que poderia imaginar ou pretender. O primeiro perdão que tenho de pedir é por não reconhecer nem valorizar os talentos que me destes. Perdoai-me também por não vos agradecer como devia, e por não render o quanto deveria. Reconheço que poderia fazer muito mais por vós e por meus irmãos, se não fosse minha preguiça e minha falta de confiança em vós. Agradeço, Senhor, os dons recebidos, e bendigo vossa generosidade. Com vossa ajuda, espero que irei render mais no futuro. Amém. [b]

Fonte: Revista O Mílite (novembro/2014) [a]
Revista de Aparecida (novembro/2014) [b]



Um comentário :

  1. G.E.N. = Oh! Benditos! Sempre! Santos: São Geraldo Magela, São Geraldo Sagredo, São Geraldo de Brogne (Abade), São Geraldo (Conde de Aurillac)! Ave! Grato: demais, por tempo demais, por tudo de: bom (bem ótimo), a mim! Sempre! Amém!

    ResponderExcluir

Avisos

Olá irmãs e irmãos de fé! Paz e Bem!

Para ajudar, tenho colocado as orações do programa de rádio Momento de Fé, porém muitos estão se confundindo e achando que meu blog é do Padre Marcelo Rossi. Irmãs(os), este blog não é do Padre Marcelo Rossi, para que sua mensagem chegue ao padre, você terá que acessar os sites dele : 1) Padre Marcelo Rossi 2) Facebook Padre Marcelo Rossi

Obrigada - Adriana/Devoção e Fé