quarta-feira, 19 de junho de 2013

Mãe Maria, Passa na Frente


Boa noite irmãs e irmãos de fé! Paz e Bem!
Hoje venho avisá-los que amanhã (20/06) passarei por uma cirurgia na coluna, por isso ficarei alguns dias afastada do computador e vocês ficarão sem receber as postagens e as orações do Padre Marcelo Rossi. 
Peço que se puderem, lembrem de mim em suas orações. Eu agradeço de todo coração. Com a graça de Deus logo estarei de volta!
Que Deus abençoe vocês, que o Amor Ágape os ilumine e o Amor Materno de Nossa Mãe os proteja. Amém!

Maria, Passa na Frente

Mãe, passa à minha frente neste momento em que não vejo nada, quando parece não haver luz no túnel, no momento da dúvida, do medo, na hora de tomar a decisão certa ou quando tudo parece contrário a mim. 


Eu te dou permissão de resolver por mim o que sou incapaz de fazê-lo. Passa na frente e cuida das dificuldades que vou precisar enfrentar e do que não está ao meu alcance de ver. Tu tens o poder para isso.

Maria passa na minha  frente quando falo com meus filhos, quando me dirijo ao meu esposo(a).

Passa na frente quando vou ao trabalho, quando conduzo o carro.

Passa na frente quando tiver que receber uma notícia, quando o médico for me dar o diagnóstico de alguma doença, ou quando tiver que fazer uma cirurgia.

Defende-me, protege-me, cuida de mim.

Passa na frente Mãe, toca e aquece com seu amor materno os corações endurecidos que eu vou encontrar no caminho, pois tu és o Astro que anuncia o Sol e contigo ninguém fica sem sentir o seu calor.

Obrigado, Mãe Amada, sem a qual não haveria vitória. Maria, coragem invencível dos atletas de Cristo, coluna de fogo que nos conduz na noite, Aurora da Boa Nova, passa hoje e sempre na minha frente. Amém!       

(Denis Bourgerie - “Maria, passa na frente” - página 11)



Oração ao Arcanjo São Gabriel-Pe Marcelo Rossi


Boa noite irmãs e irmãos de fé! Paz e Bem!
Hoje (19 de junho), o Padre Marcelo Rossi continuou a semana de orações contra a violência, a insegurança, pedindo proteção à Jesus Cristo, aos anjos e santos, hoje em especial pela proteção de São Gabriel Arcanjo. 
O Padre rezou a Oração ao Arcanjo São Gabriel e colocou no Facebook a mesma oração em formato de papiro e cinco maravilhosos cartões que coloquei aqui para vocês. Como o Padre diz sempre: A verdadeira segurança está em Deus.
Fique no Amor Ágape de Jesus e no Amor Materno de Nossa Senhora.


Adriana-Devoção e Fé

Mensagem do Padre Marcelo Rossi por E-mail: 

CONVOCAÇÃO CONTRA A VIOLÊNCIA
Vivemos dias de violência e de muita incompreensão.  Por isso, vamos nos unir em oração para pedir a Jesus, aos Anjos e Santos que coloquem mais discernimento nas pessoas.
Nesta quarta feira, vamos pedir proteção para o ARCANJO GABRIEL, (MENSAGEIRO E FORTALEZA DE DEUS), que A FORTALEZA DE DEUS, nos proteja contra toda a violência do mundo.
Amados, contra a insegurança, somente a verdadeira segurança que é Jesus, no Momento Certo, Kairós, o Tempo de Deus.

Oração ao Arcanjo São Gabriel

Ó glorioso Arcanjo São Gabriel, chamado Fortaleza de Deus, príncipe excelentíssimo entre os espíritos angélicos, embaixador do Altíssimo que mereceste ser o escolhido para anunciar à Santíssima Virgem a encarnação do divino Verbo em suas puríssimas entranhas.
Neste momento em que nos colocamos em oração, no Colo de Jesus, pedimos o vosso auxílio para que a Fortaleza de Deus, nos proteja contra a violência do mundo.
Também te suplicamos, roga a Deus por nós, pobres pecadores, para que conhecendo e adorando esse inefável mistério, consigamos gozar do fruto da divina redenção na glória celestial. Amém!







***********************
Facebook Padre Marcelo Rossi:
**Programa Nosso Momento de Fé com Padre Marcelo Rossi: Rádio Globo Am/FM (ou internet) de segunda a sábado, das 9:05 às 10:05hs
**Se você não pode ouvir no horário, escute o programa gravado diariamente no site do Padre Marcelo Rossi; procure por Web Radio e clique escute (se for sua primeira vez, o site pedirá para você se cadastrar). 
*Site Padre Marcelo Rossi = para ouvir o Momento de Fé



terça-feira, 18 de junho de 2013

Dom Odilo Scherer: No convívio democrático é importante que o povo se manifeste

 
Cardeal de SP diz que manifestações
tem um "caráter positivo"

Kelen Galvan
Da Redação, com Rádio Bandeirantes

'No convívio democrático é importante que o povo se manifeste', afirma Dom Odilo O Cardeal Arcebispo de São Paulo, Dom Odilo Pedro Scherer, comentou nesta terça-feira, 18, que as manifestações pacíficas que têm ocorrido em São Paulo e nas principais capitais do País tem "um caráter positivo": a de um "acordar da consciência do povo e das massas".

"No convívio democrático é importante que o povo se manifeste, que acorde da 'sonolência', digamos assim, que não delegue totalmente a sua representação a quem de fato é representante e exerce um cargo, mas que as pessoas, para além de partidos, continuem a ter a sua vontade política, a sua vontade de expressão, que agora está aparecendo de muitas maneiras, na voz dos estudantes, de quem pede mais segurança, de quem pede melhores condições de saúde e de viabilidade urbana", afirmou o cardeal.

Dom Odilo disse ainda que "espera que essas vozes que vêm das praças, das manifestações, possam ser ouvidas e compreendidas". E salientou que é "desaprovável" os atos de vandalismo e as manifestações de violência, seja por parte dos manifestantes ou dos policiais.

 Maior protesto em 20 anos

O Brasil não via protestos tão numerosos desde os realizados em 1992, quando a população foi às ruas para pedir o impeachment do então presidente Fernando Collor de Mello.

Na capital paulista, esta é a quinta manifestação. A pauta de reclamações vem crescendo a cada dia desde a demanda inicial contra o aumento da tarifa do transporte público de 3 reais para 3,20 reais no início do mês.

Os protestos desta segunda-feira (17/06/2013) em São Paulo ocorriam de forma pacífica, num cenário diferente do visto até então. Depois de críticas a ação da polícia na manifestação de quinta-feira, o governo estadual proibiu o uso pela polícia de balas de borrachas e não enviou a Tropa de Choque para acompanhar o protesto.

A convocação para as manifestações tem sido feitas pelas redes sociais, especialmente pelo Facebook, site no qual mais de 265 mil pessoas afirmaram que estariam presentes no ato mais recente em São Paulo.

A manifestação realizada nesta segunda-feira, em frente ao Congresso Nacional, durou cerca de oito horas e exigia investimentos no transporte público, na área de saúde e educação. Os manifestantes também são contra a PEC 37, que retira o poder de investigação criminal dos Ministérios Públicos Estaduais e Federais e os gastos excessivos com os grandes eventos esportivos que o Brasil irá sediar. O grupo que organizou a manifestação em Brasília, informou, por meio de uma página sobre protestos no Facebook.





Oração Para Escolher São Miguel Como Protetor Especial-Pe Marcelo Rossi


Boa noite irmãs e irmãos de fé! Paz e Bem!
Hoje (18 de junho), o Padre Marcelo Rossi continuou a semana de orações contra a violência, a insegurança, pedindo proteção à Jesus Cristo, aos anjos e santos, hoje em especial pela proteção de São Miguel Arcanjo. 
O Padre rezou a Oração Para Escolher São Miguel Como Protetor Especial e colocou no Facebook a mesma oração em formato de papiro e cinco maravilhosos cartões que coloquei aqui para vocês. Como o Padre diz sempre: A verdadeira segurança está em Deus.
Tenha uma iluminada semana no Amor Ágape de Jesus e no Amor Materno de Nossa Senhora.   
Adriana-Devoção e Fé

Mensagem do Padre Marcelo Rossi por E-mail: 

CONVOCAÇÃO CONTRA A VIOLÊNCIA
Vivemos dias de violência e de muita incompreensão.  Por isso, vamos nos unir em oração para pedir a Jesus, aos Anjos e Santos que coloquem mais discernimento nas pessoas.
Nesta terça feira, vamos pedir proteção para o ARCANJO MIGUEL, (CHEFE DE TODOS OS ANJOS), para que ele proteja a nossa casa, contra a onda de violência que está tirando a nossa paz.
Amados, contra a insegurança, somente a verdadeira segurança que é Jesus, no Momento Certo, Kairós, o Tempo de Deus.

Oração Para Escolher São Miguel Como Protetor Especial

São Miguel, arcanjo, guardião da Igreja, eu... apresento-me perante Vós e, confiando na Vossa bondade, perante todos os anjos do céu, escolho-vos hoje para meu protetor e meu particular advogado e proponho-me a honrar-vos fielmente.
Assisti-me durante toda minha vida a fim de que jamais ofenda ao Senhor Deus, em omissões.
São Miguel Arcanjo, neste Colo de Jesus que estamos neste momento, vos pedimos, defendei-nos de toda violência, física, moral e espiritual.
Defendei-me contra todas as tentações do maligno e alcançai-nos uma morte serena e a pátria eterna, no Kairós. Amém!








***********************
Facebook Padre Marcelo Rossi:
**Programa Nosso Momento de Fé com Padre Marcelo Rossi: Rádio Globo Am/FM (ou internet) de segunda a sábado, das 9:05 às 10:05hs
**Se você não pode ouvir no horário, escute o programa gravado diariamente no site do Padre Marcelo Rossi; procure por Web Radio e clique escute (se for sua primeira vez, o site pedirá para você se cadastrar). 
*Site Padre Marcelo Rossi = para ouvir o Momento de Fé



segunda-feira, 17 de junho de 2013

Oração Pedindo a Proteção do Anjos da Guarda Contra a Violência-Pe Marcelo Rossi


Bom dia irmãs e irmãos de fé! Paz e Bem!
Hoje (17 de junho), o Padre Marcelo Rossi iniciou a semana de orações contra a violência, a insegurança, pedindo proteção à Jesus Cristo, aos anjos e santos. O Padre rezou a Oração Pedindo a Proteção do Anjos da Guarda Contra a Violência e colocou no Facebook a mesma oração em formato de papiro e cinco maravilhosos cartões que coloquei aqui para vocês. Como o Padre diz sempre: A verdadeira segurança está em Deus.
Tenha uma iluminada semana no Amor Ágape de Jesus e no Amor Materno de Nossa Senhora.   
Adriana-Devoção e Fé

Mensagem do Padre Marcelo Rossi por E-mail:
CONVOCAÇÃO CONTRA A VIOLÊNCIA

Vivemos dias de violência e de muita incompreensão.  Por isso, vamos nos unir em oração para pedir a Jesus, aos Anjos e Santos que coloquem mais discernimento nas pessoas.
Vamos sempre lembrar que Jesus teve motivos suficientes para mostrar sua ira, porém, resistiu e até ofereceu a outra face em resposta às agressões.
A força da oração é capaz de alcançar até os mais perversos criminosos e fazê-los cair de joelhos diante do poder de Deus.
Por isso, nesta segunda feira, vamos orar contra a onda de violência que assola as ruas do mundo inteiro e principalmente em nosso país (Brasil).
Amados, não podemos deixar que a falta de respeito e a insegurança, destrua as nossas famílias, nossos amigos e até nós mesmos. Então, vamos orar no poder de Deus, para que as pessoas possam respeitar o momento certo, Kairós, o tempo de Deus.

Oração Pedindo a Proteção do Anjos da Guarda 
Contra a Violência

Santo Anjo da guarda, que me foste concedido desde o início da minha vida, como protetor e companheiro, quero eu (diga seu nome), pobre pecador, consagrar-me hoje a Vós, diante de meu Senhor e DEUS, de Maria, minha Mãe celestial e de todos os Anjos e Santos.

Quero-Vos dar a minha mão e nunca mais a desprender da Vossa.

Com a minha mão na Vossa, prometo ser sempre fiel e obediente ao meu Senhor e DEUS e à Santa Igreja.

Com a minha mão na Vossa, prometo confessar sempre Maria como minha Rainha e Mãe e fazer da sua vida um modelo da minha.

Com a minha mão na Vossa, prometo confessar a minha Fé em Vós, meu santo protetor, e promover zelosamente a veneração dos santos Anjos, como proteção e auxílio especial, de modo particular, nestes dias em que, em minha cidade estamos passando por tantos conflitos que estão me deixando inseguro (insegura). 
Suplico-te, santo Anjo do Senhor, toda a força do Amor Ágape, para que seja inflamado, todo o vigor da Fé, para que tenhamos paz e segurança no Kairós.

Suplico-Vos, que a tua mão me defenda contra os ataques do inimigo.

Suplico-Vos a graça da humildade de Nossa Senhora, para que seja preservado de todo e qualquer tipo de violência, dos perigos e, guiado por Vós, chegue à Pátria celestial. Amém. 







***********************
Facebook Padre Marcelo Rossi:
**Programa Nosso Momento de Fé com Padre Marcelo Rossi: Rádio Globo Am/FM (ou internet) de segunda a sábado, das 9:05 às 10:05hs
**Se você não pode ouvir no horário, escute o programa gravado diariamente no site do Padre Marcelo Rossi; procure por Web Radio e clique escute (se for sua primeira vez, o site pedirá para você se cadastrar). 
*Site Padre Marcelo Rossi = para ouvir o Momento de Fé



Papa Francisco: Sim à vida e não a ídolos-Dia do Evangelho da Vida (16/06/2013)

Papa Francisco: "Os Dez Mandamentos não são 
um hino ao "não", mas ao "sim" a Deus

Cidade do Vaticano -16/06/2013.(RV) – O Papa Francisco celebrou na manhã deste domingo, a Santa Missa na Praça São Pedro na presença de fiéis provenientes de todas as partes do mundo, por ocasião do Dia do Evangelho da Vida (Evangelium Vitae), no âmbito do Ano da Fé. Um evento que teve início já ontem, sábado com a peregrinação ao Túmulo de São Pedro durante todo o dia. Na parte da manhã foram proferidas catequeses sobre a Evangelium Vitae para os diferentes grupos linguísticos em vários locais da cidade de Roma. Já na parte da tarde a Adoração Eucarística e o Sacramento da Penitência em algumas igrejas nas proximidades da Basílica de São Pedro. À noite uma procissão com velas pela Via da Conciliação, que se concluiu na Praça São Pedro com uma vigília.

Numa manhã de sol e calor presentes também milhares de motociclistas em Harley-Davidsons provenientes de todo o mundo. O motivo da presença são 110 anos de fundação dessa empresa estadunidense. O grupo de motociclistas deu de presente ao Papa na última quarta-feira duas motos "Harley Davidson" para celebrar a ocasião, motos que serão utilizadas pela gemdarmaria vaticana.

Na sua homilia durante a Santa Missa, o Papa Francisco iniciou recordando que a celebração tinha um nome muito belo: «Evangelium Vitae», o Evangelho da Vida. Com esta Eucaristia, no Ano da Fé, - continuou o Papa - queremos agradecer ao Senhor pelo dom da vida, em todas as suas manifestações, e ao mesmo tempo queremos anunciar o Evangelho da Vida.

Partindo da Palavra de Deus o Santo Padre propôs três pontos de meditação: primeiro, a Bíblia, que nos revela o Deus Vivo, o Deus que é Vida e fonte da vida; segundo, Jesus Cristo que dá a vida e o Espírito Santo mantém-nos na vida; terceiro, seguir o caminho de Deus leva à vida, ao passo que seguir os ídolos leva à morte.

“A Bíblia mostra-nos o drama humano em toda a sua realidade, o bem e o mal, as paixões, o pecado e as suas consequências. Quando o homem quer afirmar-se a si mesmo, fechando-se no seu egoísmo e colocando-se no lugar de Deus, acaba por semear a morte. Exemplo disto mesmo é o adultério do rei Davi. E o egoísmo leva à mentira, pela qual se procura enganar a si mesmo e ao próximo”.

Mas, a Deus, não se pode enganar, - disse o Papa - e ouvimos as palavras que o profeta disse a Davi: Tu praticaste o mal aos olhos do Senhor (cf. 2 Sam 12, 9). O rei vê-se confrontado com as suas obras de morte, compreende e pede perdão: «Pequei contra o Senhor» (v. 13); e Deus misericordioso, que quer a vida, perdoa-lhe, devolve-lhe a vida.

Toda a Escritura – continuou Francisco - nos lembra que Deus é o Vivente, aquele que dá a vida e indica o caminho da vida plena. Penso no início do Livro do Génesis: Deus plasma o homem com o pó da terra, insufla nas suas narinas um sopro de vida e o homem torna-se um ser vivente (cf. 2, 7). Deus é a fonte da vida; é devido ao seu sopro que o homem tem vida, e é o seu sopro que sustenta o caminho da nossa existência terrena.

O Santo Padre recordou ainda o dom dos Dez Mandamentos: uma estrada que Deus nos indica para uma vida verdadeiramente livre, para uma vida plena; não são um hino ao «não», mas ao «sim» dito a Deus, ao Amor, à vida. Queridos amigos – disse - , a nossa vida só é plena em Deus, Ele é o Vivente!

Depois o Papa Francisco fala do segundo ponto, Jesus:

“Jesus é a encarnação do Deus Vivo, Aquele que traz a vida fazendo frente às obra de morte, ao pecado, ao egoísmo, ao fechamento em si mesmo. Jesus acolhe, ama, levanta, encoraja, perdoa e dá novamente a força de caminhar, devolve a vida. Ao longo do Evangelho, vemos como Jesus, por gestos e palavras, traz a vida de Deus que transforma”.O Papa recorda a experiência da mulher que unge com perfume os pés do Senhor: sente-se compreendida, amada, e responde com um gesto de amor, deixa-se tocar pela misericórdia de Deus e obtém o perdão, começa uma vida nova. Experiência também vivida pelo Apóstolo Paulo: «A vida que agora tenho na carne, vivo-a na fé do Filho de Deus, que me amou e a Si mesmo Se entregou por mim» (Gl 2, 20).

E que vida é esta?, pergunta-se o Papa. É a própria vida de Deus. E quem nos introduz nesta vida? É o Espírito Santo, dom de Cristo ressuscitado; é Ele que nos introduz na vida divina como verdadeiros filhos de Deus, como filhos no Filho Unigénito, Jesus Cristo.
E o Papa Francisco pergunta: Estamos nós abertos ao Espírito Santo? Deixamo-nos guiar por Ele? O cristão é um homem espiritual, mas isto não significa que seja uma pessoa que vive «nas nuvens», fora da realidade (como se fosse um fantasma), não! O cristão é uma pessoa que pensa e age de acordo com Deus na vida quotidiana, uma pessoa que deixa que a sua vida seja animada, nutrida pelo Espírito Santo, para ser plena, vida de verdadeiros filhos.

Falando do terceiro ponto o Papa reafirmou que Deus é o Vivente, Jesus traz-nos a vida de Deus, o Espírito Santo introduz-nos e mantém-nos na relação vital de verdadeiros filhos de Deus. Muitas vezes, porém, o homem não escolhe a vida, não acolhe o «Evangelho da vida», mas deixa-se guiar por ideologias e lógicas que põem obstáculos à vida, que não a respeitam, porque são ditadas pelo egoísmo, o interesse pessoal, o lucro, o poder, o prazer, e não pelo amor, a busca do bem do outro.

“É a persistente ilusão de querer construir a cidade do homem sem Deus, sem a vida e o amor de Deus: uma nova Torre de Babel; é pensar que a rejeição de Deus, da mensagem de Cristo, do Evangelho da vida leve à liberdade, à plena realização do homem. Resultado: o Deus Vivo acaba substituído por ídolos humanos e passageiros, que oferecem o arrebatamento de um momento de liberdade, mas no fim são portadores de novas escravidões e de morte”.

E o Santo Padre concluiu: “Amados irmãos e irmãs, consideremos Deus como o Deus da vida, consideremos a sua lei, a mensagem do Evangelho como um caminho de liberdade e vida. O Deus Vivo faz-nos livres! Digamos sim ao amor e não ao egoísmo, digamos sim à vida e não à morte, digamos sim à liberdade e não à escravidão dos numerosos ídolos do nosso tempo; numa palavra, digamos sim a Deus, que é amor, vida e liberdade, e jamais desilude (cf. 1 Jo 4, 8; Jo 8, 32; 11, 25).

“Só nos salva a fé no Deus Vivo; no Deus que, em Jesus Cristo, nos concedeu a sua vida e, com o dom do Espírito Santo, nos faz viver como verdadeiros filhos de Deus. Esta fé torna-nos livres e felizes. Peçamos a Maria, Mãe da Vida, que nos ajude a acolher e testemunhar sempre o «Evangelho da Vida»”.

Na conclusão da Santa Missa o Presidente do Pontifício Conselho para a Promoção da Nova Evangelização, Arcebispo Rino Fisichella, agradeceu ao Santo Padre por esse intenso momento de oração que como todos os domingos se eleva da Igreja para dar glória à Trindade no dia da Ressurreição do Senhor Jesus. Depois de citar a presença de peregrinos de todas as partes do mundo afirmou que no Ano da Fé era importante que um momento de reflexão e de oração fosse dedicado àqueles que são testemunhas do ’Evangelium vitae. A sua paixão cotidiana mostra com evidência o compromisso pela plena promoção da vida humana e pela sua defesa.

“Santo Padre – disse ainda Dom Fisichella -, no Ano da Fé, este dia dedicado ao Evangelho da vida é um renovado apelo para que todos respeitem, defendam, amem e sirvam a vida humana. Não é uma prerrogativa de nós cristãos. É um caminho comum feito junto com tantos homens e mulheres que mesmo não tendo a nossa fé, compartilham o nosso anúncio e o nosso compromisso”. (SP)
Fonte: Radio Vaticano

********************************
Homilia Completa 
(Fonte: News Va)

SANTA MISSA PARA O DIA DA "EVANGELIUM VITAE"

HOMILIA DO SANTO PADRE FRANCISCO

Praça de São Pedro
Domingo, 16 de Junho de 2013

Amados irmãos e irmãs!

Esta celebração tem um nome muito belo: o Evangelho da Vida. Com esta Eucaristia, no Ano da Fé, queremos agradecer ao Senhor pelo dom da vida, em todas as suas manifestações, e ao mesmo tempo queremos anunciar o Evangelho da Vida.

Partindo da Palavra de Deus que escutámos, gostava de vos propor simplesmente três pontos de meditação para a nossa fé: primeiro, a Bíblia revela-nos o Deus Vivo, o Deus que é Vida e fonte da vida; segundo, Jesus Cristo dá a vida e o Espírito Santo mantém-nos na vida; terceiro, seguir o caminho de Deus leva à vida, ao passo que seguir os ídolos leva à morte.

1. A primeira leitura, tirada do Segundo Livro de Samuel, fala-nos de vida e de morte. O rei David quer esconder o adultério cometido com a esposa de Urias, o hitita, um soldado do seu exército, e, para o conseguir, manda colocar Urias na linha da frente para ser morto em batalha. A Bíblia mostra-nos o drama humano em toda a sua realidade, o bem e o mal, as paixões, o pecado e as suas consequências. Quando o homem quer afirmar-se a si mesmo, fechando-se no seu egoísmo e colocando-se no lugar de Deus, acaba por semear a morte. Exemplo disto mesmo é o adultério do rei David. E o egoísmo leva à mentira, pela qual se procura enganar a si mesmo e ao próximo. Mas, a Deus, não se pode enganar, e ouvimos as palavras que o profeta disse a David: Tu praticaste o mal aos olhos do Senhor (cf. 2 Sam 12, 9). O rei vê-se confrontado com as suas obras de morte – na verdade o que ele fez é uma obra de morte, não de vida! –, compreende e pede perdão: «Pequei contra o Senhor» (v. 13); e Deus misericordioso, que quer a vida e sempre nos perdoa, perdoa-lhe, devolve-lhe a vida; diz-lhe o profeta: «O Senhor perdoou o teu pecado. Não morrerás». Que imagem temos de Deus? Quem sabe se nos aparece como um juiz severo, como alguém que limita a nossa liberdade de viver?! Mas toda a Escritura nos lembra que Deus é o Vivente, aquele que dá a vida e indica o caminho da vida plena. Penso no início do Livro do Génesis: Deus plasma o homem com o pó da terra, insufla nas suas narinas um sopro de vida e o homem torna-se um ser vivente (cf. 2, 7). Deus é a fonte da vida; é devido ao seu sopro que o homem tem vida, e é o seu sopro que sustenta o caminho da nossa existência terrena. Penso também na vocação de Moisés, quando o Senhor Se apresenta como o Deus de Abraão, de Isaac e de Jacob, como o Deus dos viventes; e, quando enviou Moisés ao Faraó para libertar o seu povo, revela o seu nome: «Eu sou aquele que sou», o Deus que Se torna presente na história, que liberta da escravidão, da morte e traz vida ao povo, porque é o Vivente. Penso também no dom dos Dez Mandamentos: uma estrada que Deus nos indica para uma vida verdadeiramente livre, para uma vida plena; não são um hino ao «não» – não deves fazer isto, não deves fazer aquilo, não deves fazer aqueloutro… Não! – São um hino ao «sim» dito a Deus, ao Amor, à vida. Queridos amigos, a nossa vida só é plena em Deus, porque só Ele é o Vivente!

2. A passagem do Evangelho de hoje permite-nos avançar mais um passo. Jesus encontra uma mulher pecadora durante um almoço em casa de um fariseu, suscitando o escândalo dos presentes: Jesus deixa-Se tocar por uma pecadora e até lhe perdoa os pecados, dizendo: «São-lhe perdoados os seus muitos pecados, porque muito amou; mas àquele a quem pouco se perdoa, pouco ama» (Lc 7, 47). Jesus é a encarnação do Deus Vivo, Aquele que traz a vida fazendo frente a tantas obras de morte, fazendo frente ao pecado, ao egoísmo, ao fechamento em si mesmo. Jesus acolhe, ama, levanta, encoraja, perdoa e dá novamente a força de caminhar, devolve a vida. Ao longo do Evangelho, vemos como Jesus, por gestos e palavras, traz a vida de Deus que transforma. É a experiência da mulher que unge com perfume os pés do Senhor: sente-se compreendida, amada, e responde com um gesto de amor, deixa-se tocar pela misericórdia de Deus e obtém o perdão, começa uma vida nova. Deus, o Vivente, é misericordioso. Estais de acordo? Digamo-lo juntos: Deus, o Vivente, é misericordioso! Todos: Deus, o Vivente, é misericordioso. Outra vez: Deus, o Vivente, é misericordioso!

Esta foi também a experiência do apóstolo Paulo, como ouvimos na segunda leitura: «A vida que agora tenho na carne, vivo-a na fé do Filho de Deus, que me amou e a Si mesmo Se entregou por mim» (Gl 2, 20). E que vida é esta? É a própria vida de Deus. E quem nos introduz nesta vida? É o Espírito Santo, dom de Cristo ressuscitado; é Ele que nos introduz na vida divina como verdadeiros filhos de Deus, como filhos no Filho Unigénito, Jesus Cristo. Estamos nós abertos ao Espírito Santo? Deixamo-nos guiar por Ele? O cristão é um homem espiritual, mas isto não significa que seja uma pessoa que vive «nas nuvens», fora da realidade, como se fosse um fantasma. Não! O cristão é uma pessoa que pensa e age de acordo com Deus na vida quotidiana, uma pessoa que deixa que a sua vida seja animada, nutrida pelo Espírito Santo, para ser plena, vida de verdadeiros filhos. E isto significa realismo e fecundidade. Quem se deixa conduzir pelo Espírito Santo é realista, sabe medir e avaliar a realidade, e também é fecundo: a sua vida gera vida em redor.

3. Deus é o Vivente, é o Misericordioso. Jesus traz-nos a vida de Deus, o Espírito Santo introduz-nos e mantém-nos na relação vital de verdadeiros filhos de Deus. Muitas vezes, porém – sabemo-lo por experiência –, o homem não escolhe a vida, não acolhe o «Evangelho da vida», mas deixa-se guiar por ideologias e lógicas que põem obstáculos à vida, que não a respeitam, porque são ditadas pelo egoísmo, o interesse pessoal, o lucro, o poder, o prazer, e não são ditadas pelo amor, a busca do bem do outro. É a persistente ilusão de querer construir a cidade do homem sem Deus, sem a vida e o amor de Deus: uma nova Torre de Babel; é pensar que a rejeição de Deus, da mensagem de Cristo, do Evangelho da Vida leve à liberdade, à plena realização do homem. Resultado: o Deus Vivo acaba substituído por ídolos humanos e passageiros, que oferecem o arrebatamento de um momento de liberdade, mas no fim são portadores de novas escravidões e de morte. O Salmista diz na sua sabedoria: «Os mandamentos do Senhor são rectos, alegram o coração; os preceitos do Senhor são claros, iluminam os olhos» (Sal 19, 9). Recordemo-nos sempre disto: O Senhor é o Vivente, é misericordioso. O Senhor é o Vivente, é misericordioso.

Amados irmãos e irmãs, consideremos Deus como o Deus da vida, consideremos a sua lei, a mensagem do Evangelho como um caminho de liberdade e vida. O Deus Vivo faz-nos livres! Digamos sim ao amor e não ao egoísmo, digamos sim à vida e não à morte, digamos sim à liberdade e não à escravidão dos numerosos ídolos do nosso tempo; numa palavra, digamos sim a Deus, que é amor, vida e liberdade, e jamais desilude (cf. 1 Jo 4, 8; Jo 8, 32; 11, 2), digamos sim a Deus que é o Vivente e o Misericordioso. Só nos salva a fé no Deus Vivo; no Deus que, em Jesus Cristo, nos concedeu a sua vida com o dom do Espírito Santo e nos faz viver como verdadeiros filhos de Deus com a sua misericórdia. Esta fé torna-nos livres e felizes. Peçamos a Maria, Mãe da Vida, que nos ajude a acolher e testemunhar sempre o «Evangelho da Vida». Assim seja.



sábado, 15 de junho de 2013

Oração do Viúvo (da Viúva)-Pe Marcelo Rossi


Bom dia irmãs e irmãos de fé! Paz e Bem!
Hoje (15 de junho), o Padre Marcelo Rossi continuou a semana de orações pedindo a intercessão de Santo Antonio, no poder de Jesus Cristo, orando pelos relacionamentos, em especial pelos viúvos e viúvas. O Padre rezou a Oração do Viúvo (da Viúva) e colocou no Facebook a mesma oração em formato de papiro e cinco maravilhosos cartões que coloquei aqui para vocês. Tenha um abençoado fim de semana no Amor Ágape de Jesus e no Amor Materno de Nossa Senhora.   
Adriana-Devoção e Fé

Mensagem do Padre Marcelo Rossi por E-mail:
Amados!! Neste sábado, orando com o poder de Jesus Cristo e pela Intercessão de Santo Antônio, pelos relacionamentos. E hoje, em especial, para os viúvos e viúvas.
Portanto, se você perdeu o seu companheiro, sua companheira, e não aceita essa perda de forma alguma.
Una-se a rede Eletro-Cristo e vamos pedir em oração o conforto e o discernimento para o nosso Senhor Jesus Cristo.
Amados, não podemos esquecer que tudo em nossas vidas acontece no Momento Certo, Kairós, o Tempo de Deus.

Oração do Viúvo (da Viúva)

Deus Pai, obrigado pela vida do meu companheiro, minha companheira no qual fiquei vários anos casado ...(diga o nome) que criastes com tanto amor. Na Vossa infinita bondade, quisestes que ele (ela) fizesse parte de minha vida.
Eu creio que foi o Senhor que lhe deu a vida, e que ele (ela) morreu não por vossa culpa. Terminou seu tempo neste mundo.
Deus Pai, eu Vos agradeço e Vos louvo pelo tempo que vivemos juntos. Pai, enviai Vosso Espírito Santo, para que Ele cure meu coração desta dor.
Vinde, Espírito Santo, preenchei o vazio que ficou em mim pela falta que sinto dele (dela).
Jesus, curai meu coração, para que todas minhas recordações sejam repletas de imagens lindas dos momentos que vivemos juntos.
Maria, colocaram Jesus em Vossos braços, quando o tiraram da cruz, e eu também entrego e consagro para sempre meu ente querido e minha vida para Vós. Cuidai dele e de mim.
Maria, minha Mãe, ajudai-me seguir a Jesus, para que, por toda a eternidade, no Kairós, eu possa viver feliz junto com este meu ente querido.
Pai Nosso, Ave-Maria...





***********************
Facebook Padre Marcelo Rossi:
**Programa Nosso Momento de Fé com Padre Marcelo Rossi: Rádio Globo Am/FM (ou internet) de segunda a sábado, das 9:05 às 10:05hs
**Se você não pode ouvir no horário, escute o programa gravado diariamente no site do Padre Marcelo Rossi; procure por Web Radio e clique escute (se for sua primeira vez, o site pedirá para você se cadastrar). 
*Site Padre Marcelo Rossi = para ouvir o Momento de Fé



sexta-feira, 14 de junho de 2013

Dia da Beata Nhá Chica (14 de junho)

Dia da Beata Nhá Chica - 14 de junho
(Beata Francisca de Jesus)

Filha e neta de escravos, Francisca de Paula de Jesus nasceu em 1810, no povoado de Santo Antônio do Rio das Mortes Pequeno, no município de São João d'el-Rei (Minas Gerais, Brasil), onde também foi batizada no dia 26 de abril daquele ano. Pouco tempo depois, a sua família mudou-se para a cidade de Baependi, no sul de Minas Gerais, onde viveu até 14 de junho de 1895, data do seu falecimento.
Francisca ficou órfã aos dez anos. Mulher humilde, era fervorosa devota de Nossa Senhora da Conceição e, a pedido da mãe, passou a vida inteira a dedicar-se à prática da caridade. Leiga, foi chamada ainda em vida "a mãe dos pobres" e era respeitada por todos os que a procuravam, desde os mais humildes aos grandes do Império brasileiro. Durante 30 anos, reuniu doações para construir a capela de Nossa Senhora da Conceição, em Baependi, onde hoje está sepultada. Francisca de Paula de Jesus era conhecida por Nhá Chica, sendo que "nhá" é corruptela de "sinhá", por sua vez corruptela de senhora, forma respeitosa de se tratar aos mais velhos.
Foi beatificada em 4 de maio de 2013, na sua cidade, e tornou-se a primeira negra brasileira a ser declarada beata pela Igreja Católica.


 Baependi (MG) celebra festa da bem-aventurada Nhá Chica

A cidade mineira de Baependi (MG) está em festa com as celebrações do Dia da Beata Nhá Chica, comemorado hoje (14) em memória dos 118 anos de seu falecimento.
Beatificada no dia 4 de maio deste ano, Francisca de Paula de Jesus nasceu por volta do ano 1808 em São João Del Rei (MG). Órfã desde os 10 anos, se dedicou à caridade até sua morte, em 14 de junho de 1895.

O Santuário da Imaculada Conceição, conhecido também como ‘A Igrejinha de Nhá Chica’, iniciou na última terça-feira (11) a programação em honra da mais nova beata brasileira.


Nesta sexta-feira (14) as celebrações começaram logo pela manhã em Baependi. À tarde, às 15h, ocorre a oração do terço com ladainha e consagração à Nossa Senhora ao som do órgão de Nhá Chica.
Uma procissão sairá do Santuário da Imaculada Conceição às 18h, seguida de missa campal às 19h.
A cantora católica Irmã Kelly Patrícia das Irmãs Carmelitas do Instituto Hesed fará um show às 20h na Associação Beneficente Nhá Chica.


A festa continua no sábado (15), com missa às 10h e às 19h, e oração do terço às 15h; no domingo (16) o encerramento da festa contará com Celebração Eucarística às 09h, 11h e 19h, além do terço cantado às 15h.


Todos os dias, na celebração Eucarística das 19h, as pessoas poderão levar flores para ofertar à Nhá Chica. (Fonte: A12.com)
 

 118ª Festa de Nhá Chica



Oração dos Divorciados, Separados e Casais de Segunda União-Pe Marcelo Rossi


Boa noite irmãs e irmãos de fé! Paz e Bem!
Hoje (14 de junho), o Padre Marcelo Rossi continuou a semana de orações pedindo a intercessão de Santo Antonio, no poder de Jesus Cristo, orando pelos relacionamentos, em especial pelos casais separados, divorciados e de segunda união. O Padre rezou a Oração dos Divorciados, Separados e Casais de Segunda União e colocou no Facebook a mesma oração em formato de papiro e cinco maravilhosos cartões que coloquei aqui para vocês. 
Não perca esta abençoada semana no Momento de Fé do Padre Marcelo, vamos juntos formar esta forte corrente de orações. Você que está sonhando em encontrar um companheiro(a), um amor verdadeiro, ou que está com problemas no relacionamento amoroso, creia na poderosa intercessão deste santo amigo: Santo Antonio! Tenha fé, não desista, pois ele intercede por nós junto a Jesus!
Fique no Amor Ágape de Jesus e no Amor Materno de Nossa Senhora. 
Adriana-Devoção e Fé

Mensagem do Padre Marcelo Rossi por E-mail:
Amados!! Nesta sexta feira, orando com o poder de Jesus Cristo e pela Intercessão de Santo Antonio, pelos relacionamentos. E hoje, em especial, para os casais que estão separados, divorciados, desquitados e segundo casamento.
Portanto, se o seu relacionamento infelizmente não deu certo ou você já está no segundo casamento e agora está feliz, vamos pedir para que o poder do Espírito Santo esteja sempre presente nos relacionamentos, para que à decisão seja tomada, no Momento Certo, no tempo de Deus, Kairós.

  
Oração dos Divorciados, Separados e 
Casais de Segunda União

Senhor, meu Deus, está escrito na sua Palavra que o Senhor concede a todos os que querem e tem fé uma nova vida e uma nova oportunidade. 
Senhor Deus, eu venho a Ti neste momento pedir com toda a fé em nome de Teu Filho, Jesus, que o Senhor tire do meu coração e da minha vida toda solidão, todo sentimento de desvalor, de rejeição, de medo e de insegurança.
Livra-me Senhor de cair nas ciladas emocionais, de sentimentos errados por pessoas erradas.
Senhor, concede-me a Tua presença em todos os momentos da minha vida, inclusive quando me sinto só. 
Que eu possa receber a benção de ser uma pessoa feliz, realizada, cheia de fé e de otimismo.
Senhor, concede-me a segunda oportunidade de ser feliz na minha vida sentimental.
Em nome de Jesus, meu único Senhor e Salvador. Amém.






***********************
Facebook Padre Marcelo Rossi:
**Programa Nosso Momento de Fé com Padre Marcelo Rossi: Rádio Globo Am/FM (ou internet) de segunda a sábado, das 9:05 às 10:05hs
**Se você não pode ouvir no horário, escute o programa gravado diariamente no site do Padre Marcelo Rossi; procure por Web Radio e clique escute (se for sua primeira vez, o site pedirá para você se cadastrar). 
*Site Padre Marcelo Rossi = para ouvir o Momento de Fé



quinta-feira, 13 de junho de 2013

Oração Na Expectativa Do Meu Amado (Minha Amada)-Pe Marcelo Rossi


Boa noite irmãs e irmãos de fé! Paz e Bem!
Hoje (13 de junho), dia da Festa de Santo Antônio, o Padre Marcelo Rossi continuou a semana de orações pedindo a intercessão de Santo Antonio, no poder de Jesus Cristo, orando pelos relacionamentos, em especial pelos namorados que querem casar e para os que querem arrumar namorado(a). O Padre rezou a Oração Na Expectativa Do Meu Amado (Minha Amada) e colocou no Facebook a mesma oração em formato de papiro e cinco maravilhosos cartões que coloquei aqui para vocês. 
Não perca esta abençoada semana no Momento de Fé do Padre Marcelo, vamos juntos formar esta forte corrente de orações. Você que está sonhando em encontrar um companheiro(a), um amor verdadeiro, ou que está com problemas no relacionamento amoroso, creia na poderosa intercessão deste santo amigo: Santo Antonio! Tenha fé, não desista, pois ele intercede por nós junto a Jesus!
Fique no Amor Ágape de Jesus e no Amor Materno de Nossa Senhora. 
Adriana-Devoção e Fé

Mensagem do Padre Marcelo Rossi por E-mail:
Amados!! Nesta quinta feira, orando com o poder de Jesus Cristo e pela Intercessão de Santo Antonio, pelos relacionamentos. E hoje, em especial, para quem quer arrumar namorado (a) e para os casais que já namoram há muito tempo e querem casar.
Portanto, vamos pedir neste dia, 13 de junho, dia de Santo Antonio, para que você arrume um namorado (a) de Deus, e para você, que está namorando há muito tempo, vamos pedir para que o seu casamento aconteça no Momento Certo, Kairós, o tempo de Deus.


  
Oração Na Expectativa Do Meu Amado (Minha Amada)

Senhor Jesus, Tu conheces o meu coração, venho andado em Tua companhia há anos.
Sou toda Tua (todo Teu), Jesus, estou na expectativa de um companheiro (companheira) para que complete o meu coração. Não sou sozinha (sozinho), mesmo sem um namorado (namorado) neste momento, sou completa (completo) porque tenho a Ti.
Senhor, conforme Tua vontade gostaria de compartilhar e escrever junto com a pessoa que o Senhor colocar em minha vida (este homem, esta mulher de Deus) uma nova história escrita no Ágape, no Kairós.
Senhor, junto com esta pessoa desejo construir uma família, a exemplo de Tua família. 
Dai-me a graça de esperar sem murmurar, de esperar sabendo que o Kairós é o momento certo, e por isso devo viver cada dia na alegria de saber que tudo concorre para o bem daqueles que amam a Deus, segundo os Teus desígnios (Rm 8, 28). Amém!






***********************
Facebook Padre Marcelo Rossi:
**Programa Nosso Momento de Fé com Padre Marcelo Rossi: Rádio Globo Am/FM (ou internet) de segunda a sábado, das 9:05 às 10:05hs
**Se você não pode ouvir no horário, escute o programa gravado diariamente no site do Padre Marcelo Rossi; procure por Web Radio e clique escute (se for sua primeira vez, o site pedirá para você se cadastrar). 
*Site Padre Marcelo Rossi = para ouvir o Momento de Fé



Lenda do Manto de Santo Antônio


Bom dia irmãs e irmãos de fé! Paz e Bem! 
Hoje, 13 de junho é o dia da Festa de Santo Antônio. Pesquisando na internet sobre meu querido do coração, encontrei no site Lendarium de Portugal esta tocante lenda do Manto de Santo Antônio, que traduz a força da nossa fé e devoção ao santo de todas as horas, o santo dos casais.
Santo Antônio, Rogai por nós! 

Lenda do Manto de Santo António

    De todas as histórias de Santo António que conheço — e são tantas! — escolhi para vos contar uma bem simples e ingénua, mas impregnada de poesia, dessa poesia que se evola da alma popular. Aprendi-a nos contrafortes da serra de Monchique, numa pequena aldeia algarvia quase perdida no mundo. Lá existe, logo à entrada, como que saudando e abençoando o viandante que se arrisca até essas paragens, um grande nicho com uma linda imagem de Santo António envolto num manto muito azul, tão azul como se fosse arrancado ao próprio céu, e bordado a oiro, e sempre rodeado de flores...
    É linda, a história dessa imagem, desse manto e dessas flores. E talvez seja ela a explicação natural desta singela cantiga, muito popular no Algarve e no Alentejo:

    Ó meu rico Santo António,
    Santo do meu coração,
    Atendei às minhas preces
    Que faço com devoção!

    Fazei, Santinho, que goze
    Do casamento os prazeres,
    Que este Santo Sacramento
    Legou Deus a nós, mulheres.

    Não queiras que eu leve à cova
    Rosas, palmito e capela...
    Que é cousa triste no mundo
    Ver morrer uma donzela.

    Não queiras que as feições minhas,
    Que a natureza me deu,
    Vão parar a terra fria
    Sem deixar retrato seu...

    Fazei-me pois o milagre,
    Santo do meu coração...
    Prometo dar-vos um manto
    Bordado por minha mão…

    Não penseis que há-de ser feio,
    Há-de ser todo taful...
    Ricas bordaduras d’oiro,
    Sobre cetim bem azul!
 

    
    Pois bem: houve uma rapariga, nessa aldeia pequenina junto de Monchique, que cumpriu religiosamente a sua promessa. E no nicho da aldeia, onde desde tempos imemoriais existia aquela imagem de Santo António milagroso, foi ela colocar, depois do casamento, sobre os ombros do Santo, o manto azul bordado a oiro que prometera com tanta devoção.
    Simplesmente, o casamento não trouxe para ela a felicidade tão desejada por todas as raparigas solteiras. O marido, muito mais velho, tratava-a sem carinho, com falas e modos rudes. E um dia, desabridamente, o homem disse-lhe em tom de séria ameaça:
    — Ou isto entra na ordem, ou então temos conversado!...
    Ela ficou tremendo. Tremendo de susto e de frio.
    — Mas que mal fiz eu, homem? Que culpas me podes atirar?
    Ele desenhou com os braços um gesto vago no espaço.
    — Tu bem sabes o que eu quero dizer… Nada de falatórios com as vizinhas!
    E acrescentou, levantando-se de chofre e avançando para ela:
    — Escusas de andar com queixinhas e lágrimas, que de mim não levas mais nada!...
    A resposta foi apenas um suspiro. Suspiro fundo, fundo… Só depois vieram as lágrimas, com sabor a pranto mal contido.
    — Que diferente tu estás!... Noutros tempos, nunca gritavas…
    O homem procurou uma defesa, embora sem grande convicção:
    — Não tinha motivos para isso. Eras uma sonsinha, sem tirar nem pôr. O que tu quiseste foi apanhar um homem, casar…
    Finalmente rompeu nela o choro, que a barreira da vergonha sustinha. E foi já chorando que a rapariga clamou:
    — Parece impossível!... Agora que tenho um filho para nascer, tu me tratas assim!...
    Por momentos, o homem ficou atrapalhado. Sentiu a situação falsa em que se encontrava. Limitou-se a resmungar, andando para a porta da rua:
    — É o que te vale... Senão eu saberia ensinar-te a respeitar as minhas ordens!
    Saiu sem olhar para trás. Ficou apenas nos ares o baque surdo, cruel, impiedoso, da porta a bater...
    
    E o tempo foi passando sobre eles. Daí a poucas semanas, naquela casa pequena e sombria, nasceu uma menina. A menina cresceu entre discussões e azedumes, entre as lágrimas da mãe e os gritos do pai. Aquilo, de ano para ano, ia de mal a pior. Até que um dia — já a menina tinha os seus oito anos de idade e percebia, portanto, o inferno que existia ali dentro — ela própria resolveu apelar para a bondade de Santo António, a quem a tinham habituado a venerar desde os primeiros olhares e desde as primeiras palavras.
    Assim, em certa madrugada bonita, antes que os pais despertassem dum sono agitado, cheio de inquietação — a menina saiu de casa e foi ajoelhar-se devotamente diante do nicho de Santo António. E juntando as mãozinhas, numa prece bem sincera, de olhos extáticos, ela rogou o auxílio do seu santo preferido:
    — Ó meu Santo Antoninho, fazei com que a paz volte à minha casa!
    As lágrimas assomaram às duas janelas negras e brilhantes.
    — Eu gostava tanto que meus pais deixassem de discutir e gritar!... Eu sei que eles são bons e que gostam um do outro...
    A voz tornou-se mais forte, embora mais trémula, ao implorar:
    — Meu rico Santo Antoninho! Se quiseres, eles voltarão a ser felizes... Eu ficaria tão contente!... Faz o que te peço, Santo António!... Prometo que nunca faltarão flores à tua volta!
    E a menina ficou ali longo tempo, rezando e implorando tanto que nem ela deu pela passagem das horas. De súbito, como que despertou, sentindo alguém bater-lhe nas costas. Voltou-se assustada e viu um homem — um homem desconhecido, de certo modo estranho, mas atraente — que lhe falava numa voz terna, cativante:
    — Que fazes aqui, pequena? Precisas de algum auxílio?
    A menina ergueu-se, mal refeita do susto.
    — Oh, meu Deus... Vim aqui pedir uma coisa a Santo Antoninho!
    O homem sorriu ao de leve. Mais do que sorriso, talvez tivesse enrugado o rosto, num rictus de sofrimento.
    — Pois eu também te peço uma coisa... Estou cheio de fome e de cansaço... És capaz de me levar a tua casa?
    Sem a menor hesitação, a menina estendeu-lhe a mãozita frágil.
    — Venha comigo, senhor.. Dar-lhe-ei tudo o que precisa.
    Andaram alguns metros. Depois, como que a medo, ela ajuntou:
    — Não faça caso se ouvir o meu pai gritar... É um costume que ele tem...
    O homem voltou a sorrir, sem responder.
    Estugaram o passo. A certa altura, ela indicou uma porta:
    — Entremos por aqui... É a minha casa.
    Lá dentro mandava a solidão. Devagarinho, a menina fez entrar o desconhecido para a sala principal e sentou-o à mesa.
    — É só um momento... Vou chamar meus pais.
    E, de facto, eles não tardaram a aparecer.
    O pai olhou a filha, severo, carrancudo.
    — Pediste licença a alguém para trazeres este senhor cá a casa?
    A garota limitou-se a sublinhar, na sua vozita meiga:
    — Tem fome... e está cansado... Temos de o ajudar.
    A mãe acariciou-lhe os cabelos.
    — Tens razão, minha filha... Fizeste bem.
    Foi o suficiente para o marido dar largas ao mau humor habitual.
    — Pois claro! Eu, aqui em casa, não sirvo para nada... nem sequer para dar opiniões!
    O homem voltou-se lentamente para ele. E a sua voz, embora amável e doce, encheu toda a sala:
    — Já vejo que gritais em demasia e sem necessidade... Lembrai-vos que Deus não gosta de ouvir gritar!
    O desconhecido fixou os seus olhos serenos nos olhos espantados do dono da casa e concluiu:
    — Os bons, os puros, os inocentes não gritam... Vós, afinal, não quereis também ser bom, puro e inocente?
    Ficou boiando uma pausa nos ares. Já sem gritar, mas ainda perturbado, o homem inquiriu rudemente:
    — E quem sois vós… para vir aqui pregar lições de moral?
    De novo, nos lábios do estranho visitante apareceu o mesmo sorriso misterioso — sorriso que bem podia ser um rictus de dor.
    — Sou alguém que sofreu muito… e sabe quanto custa o sofrimento alheio... — A sua voz tornou-se mais incisiva, sem deixar de ser calma. — Vós, senhor, desejais do fundo do coração viver em paz e em felicidade… com a vossa mulher e com a vossa filha... Porque não aproveitais a felicidade que tendes ao alcance das vossas mãos?
    Foi a mulher quem respondeu:
    — Vou preparar-vos a comida, senhor... E agradeço-vos tanto...
    Mais não disse, para não chorar mais, e afastou-se rapidamente direita à cozinha, seguida pela filha.
    O visitante volveu de novo o olhar para o dono da casa. Indicou-lhe suavemente a porta por onde a mulher saíra:
    — Ide vós também, meu amigo... Ajudai vossa mulher e vossa filha... Partilhai com elas as angústias e as alegrias, e acabareis por vos sentirdes mais feliz!...
    Absorto, como que dominado pela voz estranhamente persuasiva do desconhecido, o homem foi, de facto, ajudar — pela primeira vez na sua vida — a mulher e a filha...
    E o trabalho, mesmo sem palavras, aproximou-o delas. Teve a sensação maravilhosa de que iniciava, nesse preciso instante, uma vida nova!
    Mas quando os três voltaram da cozinha, trazendo os acepipes preparados com tanto carinho — quedaram-se mudos de espanto...
    O desconhecido desaparecera por completo. Apenas em frente da cadeira em que ele se sentara — e sobre a toalha da mesa — via-se uma pequena e brilhante imagem de Santo António, igualzinha à que se encontrava no nicho!
    A notícia do milagre correu por toda a aldeia. E naquela casa — em vez de gritos e de lágrimas e de discussões — passou a haver somente sorrisos, compreensão e felicidade.
    Desde esse dia, tal como a menina prometera, não mais faltaram flores em redor da imagem do Santo. E ainda hoje o povo dessa aldeia da serra de Monchique, na esperança de conservar a felicidade em suas casas, renova as flores do nicho, sempre que as vê murchas e sem cor.
    É assim, pela carinhosa devoção do povo, que se mantêm as velhas tradições — especialmente as que dizem respeito a esse santo extraordinário que foi, em vida, poeta e soldado, e cuja voz encheu o mundo: Santo António de Lisboa.

Fonte: Biblio MARQUES, Gentil Lendas de Portugal Lisboa, Círculo de Leitores, 1997 [1962] , p.Volume IV, pp. 203-207
Place of collection-, MONCHIQUE, FARO
Narrativa . When XX Century,




Avisos

Olá irmãs e irmãos de fé! Paz e Bem!

Para ajudar, tenho colocado as orações do programa de rádio Momento de Fé, porém muitos estão se confundindo e achando que meu blog é do Padre Marcelo Rossi. Irmãs(os), este blog não é do Padre Marcelo Rossi, para que sua mensagem chegue ao padre, você terá que acessar os sites dele : 1) Padre Marcelo Rossi 2) Facebook Padre Marcelo Rossi

Obrigada - Adriana/Devoção e Fé

Pesquisar neste blog e na web

Carregando...