A Reza do Terço: Abençoada Devoção Mariana - Devoção e Fé - Blog Católico

sábado, 9 de novembro de 2013

A Reza do Terço: Abençoada Devoção Mariana

Fé e Oração se Traduzem em Solidariedade

Padre Julio Caprani

É muito comum escutar testemunhos sobre a reza do terço, especialmente entre o povo. Nestes dias, numa família da nossa comunidade, encontrei Dona Severina, devota de Nossa Senhora desde criança; ela cultiva uma afeição pela mãe de Jesus e guarda com carinho uma imagem dela na cabeceira da cama. Ultimamente ela está obrigando os filhos e netos a rezarem o rosário inteiro todos os dias, porque algumas pessoas disseram que Nossa Senhora pediu: "eles dizem que Nossa Senhora mandou, e eu tenho de obedecer. É o único modo de livrar o mundo da perdição". Isto está gerando desconforto na família de Dona Severina. Muitas pessoas se aproximam da reza do terço por obrigação ou porque alguém disse que Nossa Senhora pediu "a reza do terço para salvar o mundo". Por outro lado, outras pessoas dizem que a oração do rosário é monótona e que Deus valoriza mais a oração espontânea que sai do coração.
Os cristãos desenvolveram várias formas de rezar ao longo da história. Uma delas é a oração vocal, onde a pessoa repete sempre a mesma frase. No hinduísmo e no budismo ela é chamada de mantra; os católicos a chamam de jaculatória. Neste tipo de oração, enquanto os lábios pronunciam as palavras, o coração e a mente se aquietam e entram em sintonia com Deus.
 Não sabemos exatamente quando os cristãos começaram a rezar a Ave-Maria como oração vocal. Alguns afirmam que, na Idade Média, alguns monges analfabetos rezavam a Ave-Maria 150 vezes ao longo do dia, mas somente a primeira parte composta pela saudação do anjo (Lc 1,28) e as palavras de Isabel (Lc 1,42). Por volta do ano de 1300, um frade dominicano organizou as 150 Ave-Marias em 15 dezenas, iniciando cada uma com a oração do Pai-Nosso. Depois, outro monge sugeriu a meditação dos mistérios da vida de Jesus ao longo da oração; algum tempo depois, outro irmão dominicano criou o Rosário, dividido em mistérios da alegria, da agonia e da glória, contemplando assim a encarnação do Filho de Deus, Sua paixão e morte, e a ressurreição e glorificação. Dizem que a segunda parte da oração da Ave-Maria foi incorporada ao Rosário por volta do ano 1480. As confrarias e congregações religiosas promoveram a oração do Rosário, espalhando a devoção. O povo aprendeu rápido porque é uma oração fácil. Recentemente, o então Papa João Paulo II propôs os mistérios da luz, nos quais contemplamos a vida pública de Jesus. A devoção não nasceu de um dia para o outro, várias pessoas foram acrescentando, modificando e organizando a oração até chegar ao modelo que conhecemos hoje.
A reza do terço é uma devoção livre: você pode rezá-la sozinho ou em grupo, como lhe sugerir o seu coração. Se no tempo do Natal você está passando por uma situação sofrida, pode rezar os mistérios dolorosos e contemplar a paixão e morte do Senhor. Se sentir o desejo, pode rezar mais Ave-Marias; se lhe faltar tempo, pode encurtar a oração. Só não é aconselhável recitá-lo de forma mecânica, às pressas, para acabar logo. O ideal é rezá-lo de forma tranquila, contemplando os mistérios. Uma ótima sugestão é enriquecer esse momento lendo trechos da Bíblia, recitando hinos e canções. Durante a oração, é importante refletir sobre a nossa vida a partir da Palavra de Deus e fazer preces espontâneas que nascem do coração e do lugar onde estamos vivendo. Isto nos ajuda a crescer mais como pessoas humanas e seguidoras de Jesus. O terço não deve ser colocado como a melhor ou como a única forma de oração comunitária; também não convém misturá-lo com a missa. Não é uma oração obrigatória, mas, como devoção, trata-se de um instrumento reconhecido e abençoado.
Autor: Padre Julio Caprani

Fonte: Revista O Mílite (abril/2013)



Nenhum comentário :

Postar um comentário

Irmãos e irmãs de fé. Paz e Bem!
Nosso único mestre e senhor é Jesus Cristo, nossa mãe no céu a Santíssima Virgem Maria, por isso, comentários desrespeitosos e orações que não condizem com a Igreja Católica Apostólica Romana não serão publicadas.

Que Deus vos abençoe, que Nosso Senhor Jesus Cristo lhes conceda a graça da cura, da resolução dos problemas, a paz e tudo que seu coração aflito suplicar. Tenha Fé e persevere na Oração, pois o Tempo de Deus é diferente do nosso. Deixe o amor de Nosso Senhor tocar sua vida.
Que Nossa Santíssima Mãe vos cubra com o manto de amor e proteção. Amém.

Adriana dos Anjos - Devoção e Fé Blog

Avisos

Olá irmãs e irmãos de fé! Paz e Bem!

Para ajudar, tenho colocado as orações do programa de rádio Momento de Fé, porém muitos estão se confundindo e achando que meu blog é do Padre Marcelo Rossi. Irmãs(os), este blog não é do Padre Marcelo Rossi, para que sua mensagem chegue ao padre, você terá que acessar os sites dele : 1) Padre Marcelo Rossi 2) Facebook Padre Marcelo Rossi

Obrigada - Adriana/Devoção e Fé