3º Domingo da Páscoa do Senhor-Pesca e Pedro (Ano C) - Devoção e Fé - Blog Católico

sábado, 13 de abril de 2013

3º Domingo da Páscoa do Senhor-Pesca e Pedro (Ano C)

 3º Domingo da Páscoa

Evangelho Segundo João 21,1-19

Naquele tempo, Jesus apareceu de novo aos discípulos, à beira do mar de Tiberíades. A aparição foi assim:
Estavam juntos Simão Pedro, Tomé, chamado Dídimo, Natanael de Caná da Galileia, os filhos de Zebedeu e outros dois discípulos de Jesus.
Simão Pedro disse a eles: “Eu vou pescar”. Eles disseram: “Também vamos contigo”.
Saíram e entraram na barca, mas não pescaram nada naquela noite. Já tinha amanhecido, e Jesus estava de pé na margem. Mas os discípulos não sabiam que era Jesus. Então Jesus disse: “Moços, tendes alguma coisa para comer?”
Responderam: “Não”.
Jesus disse-lhes: “Lançai a rede à direita da barca, e achareis”.
Lançaram pois a rede e não conseguiam puxá-la para fora, por causa da quantidade de peixes. Então, o discípulo a quem Jesus amava disse a Pedro: “É o Senhor!”
Simão Pedro, ouvindo dizer que era o Senhor, vestiu sua roupa, pois estava nu, e atirou-se ao mar. Os outros discípulos vieram com a barca, arrastando a rede com os peixes.
Na verdade, não estavam longe da terra, mas somente a cerca de cem metros. Logo que pisaram a terra, viram brasas acesas, com peixe em cima, e pão.
Jesus disse-lhes: “Trazei alguns dos peixes que apanhastes”.
Então Simão Pedro subiu ao barco e arrastou a rede para a terra. Estava cheia de cento e cinquenta e três grandes peixes; e apesar de tantos peixes, a rede não se rompeu.
Jesus disse-lhes: “Vinde comer”.
Nenhum dos discípulos se atrevia a perguntar quem era ele, pois sabiam que era o Senhor. Jesus aproximou-se, tomou o pão e distribuiu-o por eles. E fez a mesma coisa com o peixe.
Esta foi a terceira vez que Jesus, ressuscitado dos mortos, apareceu aos discípulos. Depois de comerem, Jesus perguntou a Simão Pedro: “Simão, filho de João, tu me amas mais do que estes?”
Pedro respondeu: “Sim, Senhor, tu sabes que eu te amo”.
Jesus disse: “Apascenta os meus cordeiros”.
E disse de novo a Pedro: “Simão, filho de João, tu me amas?”Pedro disse: “Sim, Senhor, tu sabes que eu te amo”.
Jesus lhe disse: “Apascenta as minhas ovelhas”.Pela terceira vez, perguntou a Pedro: “Simão, filho de João, tu me amas?”Pedro ficou triste, porque Jesus perguntou três vezes se ele o amava. Respondeu: “Senhor, tu sabes tudo; tu sabes que eu te amo”.
Jesus disse-lhe: “Apascenta as minhas ovelhas.
Em verdade, em verdade te digo: quando eras jovem, tu cingias e ias para onde querias. Quando fores velho, estenderás as mãos e outro te cingirá e te levará para onde não queres ir”.
Jesus disse isso, significando com que morte Pedro iria glorificar a Deus. E acrescentou: “Segue-me”.

Reflexão - Pesca e Pedro

A narrativa evangélica começa nos colocando a par da decisão de Pedro que é seguido pelos outros; contudo, a narrativa se conclui com radical fracasso. Nesse momento, entra em cena Jesus. Embora os apóstolos se encontrassem não mais do que cem metros da margem, não reconheceram que aquela pessoa em terra firme era o Senhor. Foi reconhecido somente quando se verificou o sinal da "pesca milagrosa" e, em seguida, o discípulo predileto disse a frase que talvez todos estivessem em mente, mas que ninguém tinha a coragem de pronunciar: "É o Senhor!". A reação de Pedro é imediata: vestiu-se, pulou na água e chegou à margem, enquanto os outros chegaram na barca. Os discípulos repararam que já estava preparada uma refeição para eles e, a pedido de Jesus, foram trazidos alguns peixes que haviam pescado. Isso faz com que o narrador volte sua atenção para a rede que, puxada por Simão Pedro, não se rompeu, embora contivesse grande quantidade de peixes, contados cento cinquenta e três.
Antes de concluir totalmente a sua atividade terrena, Jesus quer finalmente esclarecer o seu projeto que poderemos resumir em torno de três princípios. O primeiro: não existe alguém que possa realizar alguma coisa sem Ele, nem mesmo Pedro. Demonstra isso a pesca infrutífera realizada por Ele e os outros. Segundo: é Pedro que assume a tarefa de puxar para a margem a rede cheia de peixes, isto é, é a ele que, em primeira instância, é dada a responsabilidade de ser "pescador de homens". Terceiro: a rede que não rompe sublinhada o fato que, autenticamente fundada sobre a palavra de Jesus e guiada por Pedro, a Igreja não se divide.
Jesus pergunta a Pedro por três vezes se ele o ama, pois é com base nesse amor total e incondicional que se torna concreta e frutífera a execução da missão. A missão é explicitada através da ordem de apascentar. As ovelhas e os cordeiros a serem apascentados, porém, não pertencem a Pedro, e sim a Jesus que ofereceu a própria vida em prol delas, a fim de reuni-las e protegê-las de quem as quer dispersar. Contudo, a Pedro também é pedido que ofereça a vida em prol do rebanho que Jesus lhe confiou, por isso adquire um sentido mais claro o convite para segui-lo no trabalho de apascentar o rebanho e morrer por Ele.

Oração

Senhor Jesus, vendo como Pedro e outros vos amaram e amam, fico sem jeito, porque sou tão inconstante e tão descompromissado. Tantas vezes já vos coloquei em segundo, ou até em último lugar em minhas opções.
Perdoai-me e não permitais que ainda vos deixe. Muitas vezes já falhei nas tarefas que me confiastes, e tenho certeza que foi porque não vos amava bastante. É tempo de começar a vos amar de fato, na dureza do dia a dia, na fidelidade da rotina e nos momentos mais difíceis. Mas, de mim mesmo não pode vir o amor que vos devo. É preciso que me deis o amor que quereis de mim, a dedicação e a fidelidade que vos devo. Tomai conta de minha vida, de modo que tudo seja vosso, e nada me possa separar de vós. Amém.



Nenhum comentário :

Postar um comentário

Avisos

Olá irmãs e irmãos de fé! Paz e Bem!

Para ajudar, tenho colocado as orações do programa de rádio Momento de Fé, porém muitos estão se confundindo e achando que meu blog é do Padre Marcelo Rossi. Irmãs(os), este blog não é do Padre Marcelo Rossi, para que sua mensagem chegue ao padre, você terá que acessar os sites dele : 1) Padre Marcelo Rossi 2) Facebook Padre Marcelo Rossi

Obrigada - Adriana/Devoção e Fé