Nossa Senhora de Nazaré-Origem da Devoção e do Círio - Devoção e Fé - Blog Católico

domingo, 14 de outubro de 2012

Nossa Senhora de Nazaré-Origem da Devoção e do Círio

A Padroeira do Pará e da Amazônia

O Círio de Nazaré, em devoção a Nossa Senhora de Nazaré, é a maior manifestação religiosa Católica do Brasil e maior evento religioso do mundo, reunindo cerca de seis milhões de pessoas durante as procissões e cerca de dois milhões de pessoas em uma só manhã. Em Portugal é celebrada no dia 8 de Setembro na vila da Nazaré e é celebrada, desde 1793, na cidade de Belém do Pará, anualmente, no segundo domingo de outubro.

De acordo com o Iphan, etimologicamente, a expressão “círio”, do latim cereus, significa uma grande vela de cera. Em Portugal, os círios representavam um ajuntamento de pessoas que se organizavam para, em romaria, ir ao Santuário de Nossa Senhora de Nazaré. Posteriormente, as velas de cera ou círios levados pelos romeiros nessas peregrinações passaram a denominar a própria romaria. No Brasil, no início era uma romaria vespertina, e até mesmo noturna, daí o uso de velas. No ano de 1854, para evitar a repetição da chuva torrencial como a que havia caído no ano anterior, a procissão passou a ser realizada de manhã.

Alguns estudiosos estão considerando o Círio de Nazaré em Belém do Pará, como sendo a maior manifestação religiosa do Planeta. Consegue congregar dois milhões de pessoas em uma só manhã. O Círio é experiência de fé, mas é também fonte de solidariedade. Boa parte da arrecadação da Festa é investida nas Obras Sociais da Paróquia de Nazaré (Ospan), desenvolvidas nas sete comunidades que compõem a sua área territorial. Milhares de pessoas são beneficiadas anualmente em seus projetos de atendimento laboratorial, distribuição de sopa e creches infantis.

Origem da Devoção em Portugal

Segundo a tradição, a sagrada imagem de Nossa Senhora da Nazaré foi esculpida por São José, em Nazaré, na Galileia, sendo mais tarde pintada por São Lucas. No século sexto foi levada para a Espanha permanecendo no Mosteiro de Cauliniana, perto de Mérida, até 711, ano em que após a batalha de Guadalete foi levada para Portugal, onde permaneceu escondida, quase ignorada numa gruta do litoral, até ao ano de 1182, quando o cavaleiro D. Fuas Roupinho, por sua interceção, foi salvo milagrosamente, conforme conta a Lenda da Nazaré. O título desta invocação mariana veio a dar o nome à vila da Nazaré, onde a imagem é venerada no Santuário de Nossa Senhora da Nazaré. Esta devoção mariana foi conhecida em todo o Império Português, sobretudo devido à ação evangelizadora dos Jesuítas que consagraram a Nossa Senhora da Nazaré a sua principal casa de noviciado, em Lisboa, a capital do Império. 

Origem da Devoção no Brasil

No Pará

A introdução da devoção à Senhora da Nazaré, no Pará, foi feita pelos padres jesuítas, no século XVII. Embora o culto tenha se iniciado na povoação da Vigia, a tradição mais conhecida relata que, em 1700, Plácido, um caboclo, descendente de portugueses e de índios, andava pelas imediações do igarapé Murutucu (área correspondente, hoje, aos fundos da Basílica) quando encontrou uma pequena estátua de Nossa Senhora da Nazaré. Essa imagem, réplica de outra que se encontra em Portugal, entalhada em madeira com aproximadamente 28 cm de altura, encontrava-se entre pedras lodosas e bastante deteriorada pelo tempo e pelos elementos. Plácido levou a imagem consigo para casa, onde tendo-a limpado, improvisou um altar. De acordo com a tradição local, a imagem retornou inexplicavelmente ao lugar do achado por diversas ocasiões até que, interpretando o fato como um sinal divino, o caboclo decidiu erguer às próprias custas uma pequena ermida no local, como sinal de devoção. A divulgação do milagre da imagem santa atraiu a atenção dos habitantes da região, que passaram a acorrer à capela, para render-lhe homenagem. A atenção do então governador da Capitania, Francisco da Silva Coutinho, também foi atraída à época, tendo este determinado a remoção da imagem para a Capela do Palácio da Cidade, em Belém. Não obstante ser mantida sob a guarda do Palácio, a imagem novamente desapareceu, para ressurgir em seu nicho na capela. Desse modo, a devoção adquiriu caráter oficial, erguendo-se atualmente, no lugar da primitiva ermida, uma capela, hoje a suntuosa Basílica de Nossa Senhora de Nazaré. Em 1773 o bispo do Pará, Dom João Evangelista, colocou a cidade de Belém sob a proteção de Nossa Senhora de Nazaré. No início do ano seguinte (1774), a imagem foi enviada a Portugal, onde foi submetida a uma completa restauração. O seu retorno ocorreu em outubro desse mesmo ano, tendo a imagem sido transportada, do porto até ao santuário, pelos fiéis em romaria, acompanhada pelo Governador, pelo Bispo e pelas demais autoridades, civis e eclesiásticas, escoltadas pela tropa. Este foi considerado o primeiro Círio e desde então, o Círio de Nazaré é realizado anualmente, no segundo domingo do mês de Outubro.


Em Saquarema

Apesar de o Círio de Nazaré de Belém (PA) ser o mais conhecido no Brasil, o Círio mais antigo do Brasil data de 8 de setembro 1630 na cidade de Saquarema no Estado do Rio de Janeiro. O Reconhecimento do Círio de Saquarema como o mais antigo do Brasil se deu com a visita da imagem peregrina de Belém (PA) em 23 de setembro de 2009.

No ano de 1630, no dia 8 de setembro, após uma forte tempestade, um pescador saiu para ver suas redes proximo ao mar de Saquarema. Ao passar pela colina, onde hoje está erguida a Matriz encontrou próximo ao Costão, morro de pedras que fica localizado no centro da cidade, uma forte luz. Decidiu então chegar mais próximo e encontrou uma imagem de Maria Mãe de Jesus, deu-lhe então o título Nossa Senhora de Nazareth.

Decidiu então levar a imagem a para sua casa , para protegê-la do tempo. Reunindo toda vila de pescadores e índios. Após guardarem a imagem, foram dormir. No dia seguinte descobriram que a imagem não estava no mesmo lugar, e iniciou-se uma grande procura em toda a aldeia, achando-a horas depois no mesmo morro onde foi encontrada, levaram-na novamente para a casa, mas na manhã seguinte ela desapareceu novamente, sendo achada no mesmo morro. Isso ocorreu por mais duas vezes.

Então decidiram construir naquele morro uma pequena capela em homenagem à imagem, que logo deram o nome de Nossa Senhora de Nazareth, mas a fama dos milagres se espalharam por toda a região, fazendo com que a capela no alto do morro ficasse pequena. Rapidamente foi construída uma igreja de maiores dimensões inaugurada em 1837.
Desde aquele tempo até hoje a Virgem de Nazareth realiza seus milagres, o que atrai a cada anos mais devotos fazendo com que hoje a sua festa realizada no dia de seu encontro, 8 de setembro, seja a terceira maior festa do Brasil e o primeiro Círio de Nazaré do Brasil. Saquarema é o berço da devoção à Senhora de Nazareth no Brasil com quase 400 anos de história, fé e devoção.

Pelo Brasil há procissões em várias cidades da Região Norte e Sudeste, em Brasília e Salvador.

Aqui na cidade de Santos-SP, o círio ocorre desde 1950, introduzido por paraenses que viviam na cidade. 

Para Saber Mais:







Fonte: Wikipédia



2 comentários :

  1. EU TENHO MUITO AGRADECER, PELA GRAÇA DE MEU IRMÃO ESTAR SARADO .AMÉM ,AMÉM

    ResponderExcluir
  2. Problemas pulmonares efisema asma bronquite senozite por favor mãe me ajude. Amém

    ResponderExcluir

Avisos

Olá irmãs e irmãos de fé! Paz e Bem!

Para ajudar, tenho colocado as orações do programa de rádio Momento de Fé, porém muitos estão se confundindo e achando que meu blog é do Padre Marcelo Rossi. Irmãs(os), este blog não é do Padre Marcelo Rossi, para que sua mensagem chegue ao padre, você terá que acessar os sites dele : 1) Padre Marcelo Rossi 2) Facebook Padre Marcelo Rossi

Obrigada - Adriana/Devoção e Fé