sábado, 30 de junho de 2012

Orações de Cura e Libertação no Momento de Fé-Pe Marcelo Rossi


Olá amigas e amigos de fé! 
Para quem ouve diariamente o programa Momento de Fé com o Padre Marcelo Rossi, sabe que o padre tem feito orações diárias de cura e libertação. São fortes orações de quebra de maldição entre as gerações. E o padre tem deixado as orações no facebook dele, mas como sei que muitas pessoas não tem facebook, então resolvi copiar as orações e colocar aqui no Blog. Espero que ajude quem estava procurando por estas valiosas orações. 
Tenham um lindo fim de semana na paz de Jesus Cristo e no amor de Maria Santíssima. 
Adriana-Devoção e Fé
Clique para acessar:

Tocai, Cura! E Restaura!

"Jesus, no poder de Seu Nome, peço agora que as águas do meu batismo fluam para trás através das gerações, através de todas as raízes da minha árvore genealógica.
Que o Sangue de Jesus, purificador e vivificante, flua através de todas as gerações: primeira, segunda, terceira e todas as demais gerações.
Que o Sangue de Jesus flua da Cruz passando dos pais aos seus filhos, tocando, curando e restaurando meus antepassados.
Agora coloco a Cruz de Jesus Cristo entre mim e cada geração de minha linha de família, e corto a transferência de todas as forças destruidoras da vida que operam contra mim, em mim ou através de mim. Amém!"



Oração de Cura entre Gerações

“Ponho sobre meus familiares o selo do Nome de Jesus. A marca de Jesus está também sobre minha saúde, minha família, meu trabalho e todas as pessoas por quem agora rezo, sobre seus lugares, posses, fontes e suprimentos. Tudo está marcado e selado pelo Sangue do Senhor Jesus Cristo.
No Nome do Senhor Jesus Cristo, proíbo quaisquer círculos de feiticeiros(as), grupos ou emissários satânicos e seus associados, subordinados ou superiores de prejudicarem ou tirarem vingança de nós.
Proíbo, no Poder do Nome do Senhor Jesus Cristo toda ação que possa prejudicar ou tirar vingança de minha família, de todos aqueles que são envolvidos conosco, ou causar mal ou dano a qualquer coisa que tenhamos.
No Nome do Senhor Jesus Cristo e pelos merecimentos de Seu Preciosíssimo Sangue, quebro e dissolvo toda e qualquer maldição.
Toda contaminação, toda possessão diabólica, toda obsessão diabólica, todo espírito de enfermidade, todo espírito de destruição, todo espírito de prostituição, todo desvio sexual.
Eu os repreendo, Jesus, e pelo poder do Teu Nome, eu quebro: toda a inveja, ciúme, medos, fobias, ansiedades, neuroses, angústias, depressão. Todo espírito de pessimismo, negativismo, vaidade e dores. Cubro tudo com o Teu Preciosíssimo Sangue, Jesus.
Todo malefício, todo selo maligno, encantamento, feitiço, laço, tentação, armadilha, instrumento maléfico, mentira, pedra de tropeço, obstáculo, ilusão, engano, diversão diabólica ou distração, toda corrente espiritual, influência espiritual.
Também qualquer doença do corpo, alma, mente e espírito lançada sobre mim e meus familiares. A partir de agora, a Cruz de Jesus Cristo está colocada entre nós. Seu poder se estende sobre mim e sobre todas as gerações da minha árvore genealógica.
Declaro, no Nome do Senhor Jesus, que não mais haverá direta comunicação entre as gerações. Toda a comunicação será filtrada, neste momento, pelo Preciosíssimo Sangue do Senhor Jesus Cristo.
Recebo a Vossa Verdade a respeito da cura entre as gerações”

Conclua esta oração com um Creio, um Pai Nosso, uma Ave Maria e um Glória.  


Oração Quebra de Maldição 1

"Senhor meu Deus e meu Pai, em nome de Jesus entrego em Tuas mãos todos os meus problemas, o meu lar, a minha vida, a minha familia,
as minhas finanças, repreendo o devorador, o consumidor e o destruidor de minha vida.
Em nome de Jesus, que seja repreendido todo espírito de rebelião, rejeição, raio de amargura, ódio, falta de perdão, dureza de coração, espírito de doença, enfermidade, medo, insegurança, timidez, covardia, mentira, calúnia e difamação.
Em nome de Jesus, quebra toda espécie de praga e maldição que há sobre mim, que eu herdei dos pecados dos meus antepassados,
desde a primeira até a vigésima quinta geração.
Em nome de Jesus, eu quebro toda espécie de praga e maldição lançada sobre mim, por pai, irmão, mãe, parentes, amigos,
inimigos, professores e por mim mesmo.
Penetra no mais profundo do meu subconsciente e queima com Teu fogo santo todo bloqueio, hereditariedade, tradição, religiosidade, idolatria, todo mal que deturpa meu caracter, a minha personalidade e o meu comportamento.
Sonda e esquadrinha os meus rins, meu coração e a minha mente.
Repreendo tudo o que não presta, tudo que não Te agrada, tudo que não vem de Ti.
Pai Santo, Pai amado, eu preciso de Ti, não sou nada diante de sua grandeza, poder e do Teu amor.
Envia o Teu espírito sobre mim, que ele venha tomar a direção da minha vida, que Ele abra a minha mente.
Repreenda toda cegueira e surdez espiritual, que ele me dê espirito de revelação, sabedoria, discernimento, obediência, mansidão,
humildade e o dom do amor e da fé.
Senhor meu Deus, faça comigo a aliança da preservação e do resgate de tudo de bom que o devorador levou da minha vida,
que seja resgatado em nome de Jesus.
Faça comigo a aliança do amor, que eu tenha amor, que eu receba e dê amor, que o amor reine em minha vida, principalmente o amor divino.
Em Nome de Jesus, faça comigo a aliança da vitória, Deus.
Que eu tenha vitória em todas as areas da minha vida, que eu viva da glória em nome de Jesus.
Senhor, faça comigo a aliança de poder.
Que eu possa me levantar na vida espiritual,
Que eu possa me levantar na vida sentimental,
Que eu possa me levantar nas riquezas espirituais e materiais,
Que eu possa me levantar na fé, na saúde, na vida familiar e profissional,
Que eu possa me levantar no Teu poder, Senhor!
Que eu faça e possa todas as coisas em Cristo que me fortalece.
Senhor, meu Deus e meu Pai acampa teus anjos ao meu redor, me cobre com o Sangue de Jesus, e me revista com o Teu Poder e autoridade.
Amém."


Oração Quebra de Maldição 2

"Senhor Jesus Cristo, creio que Tu és o Filho de Deus e o único caminho para Deus, que morreste na cruz por meus pecados e por mim foste ressuscitado dos mortos.
Com fundamento no que fizestes por mim, eu creio que as reivindicações de Satanás contra mim estão canceladas em tua cruz.
E assim, † Senhor Jesus Cristo, eu me submeto a Ti e me comprometo a servir-Te e a obedecer-Te.
Nesta base, eu tomo posição contra qualquer força maligna das trevas que, de alguma forma, tenha vindo à minha vida quer por meus próprios atos, quer por atos de minha família ou de meus antepassados, ou de alguma coisa mais que eu não esteja a par.
Onde quer que haja sombra na minha vida, quaisquer forças malignas, eu renuncio a elas agora, Senhor.
Recuso-me a submeter-me a elas por mais tempo, e no Nome poderoso de Jesus, † o Filho de Deus, tomo autoridade sobre todas as forças do mal que me atormentam, desligo-me delas e liberto-me totalmente do seu poder.
Eu invoco o Espírito Santo de Deus a invadir o meu ser e a fazer minha libertação e desligamento do mal, inteira e realmente, como somente o Espírito de Deus pode fazer.
Em nome de Jesus Cristo. Amém!"



Oração de Jugo Hereditário

"Pai de misericórdia, aqui é teu (tua) filho (a).
Antes de ser gerado (a), já era teu (tua) filho (a).
Tu sabes suas necessidades. Tu sabes tudo o que o (a) oprime. 
Por isso, Pai, eu te peço que desfaças na vida de todo o mal.
Quebra, Senhor, todo jugo hereditário negativo que caiu sobre ele (a).
Quebra toda maldição, praga, feitiço, que possam ter recaído sobre esse teu (tua) filho (a).
Desfaze, no poder do Sangue de Jesus, todo pacto ou aliança que seus ancestrais fizeram com satanás. Que eles sejam perdoados no Sangue de Jesus e que seja livre para te servir. Amém!
Jesus, tu vieste para nos salvar. Teu Sangue foi derramado para nossa salvação.
Tu amas e queres salvá-lo (a). Por isso, nós te pedimos, Jesus, que o teu Sangue caia poderosamente sobre a mente, quebrando todos os anéis do mal que aí estão escondidos.
Desfaze, Jesus, todo jugo hereditário negativo que pesa sobre ...
( dizer o nome ) principalmente do álcool e do fumo.
Liberta esse (a) teu (tua) irmão (ã) pelo poder do teu Sangue redentor. Amém!
Espírito Santo, tu és luz!
Tua luz pode penetrar o mais profundo do nosso ser, curando-nos de todo mal.
Peço-te, Espírito Santo, que derrames a tua luz, libertando-o ( a) de todos os grilhões do mal e de todo laço, tropeço e armadilha de Satanás.
Que Deus seja sempre louvado e adorado na vida de ...
( dizer o nome ) e que pelo poder do Nome de Jesus †, o inimigo seja acorrentado e impedido de voltar a atormentá-lo ( a).
Rogo por este teu (tua) filho (a), ó Virgem Maria,
Mãe de Deus. Amém e amém!"

Ao final desta oração reze um Credo, um Pai-Nosso, uma Ave-Maria e Glória.



Bênção da Casa

"Deus TodoPoderoso, imploramos com fé por esta casa, por seus ocupantes e bens, para que o Senhor os abençoe e santifique, enriquecendo-os por sua bondade de todas as maneiras possíveis.
Derrame sobre eles, Senhor, o orvalho do céu em boa medida, bem como uma abundância de bens terrenos necessários.
Escute com misericórdia suas orações e permita que seus desejos sejam realizados.
Em nossa humilde visita, por favor, de boa vontade abençoe esta casa, como o Senhor de boa vontade abençoou a casa de Abraão, Isaac e Jacó.
Dentro destes muros, permita que seus anjos de luz presidam e guardem os que aqui habitam.
Por Cristo, Nosso Senhor. Amém."


Oração para Cortar os Laços do Passado

"Em nome de minha família, eu........ ( dizer o nome ) rejeito toda influência má que me foi transferida hereditariamente. Eu quebro todos os pactos, alianças de sangue, todos os acordos com o demônio, em nome de Jesus Cristo. (Repetir três vezes)
Coloco o Sangue de Jesus e a cruz de Jesus entre cada geração de minha família. E em nome de Jesus eu amarro todos espíritos de hereditariedade má de nossas gerações e ordeno que saiam, em nome de Jesus Cristo. (Repetir três vezes)
Pai, em nome de minha família, eu Vos peço perdão por todos os pecados do espírito, por todos os pecados da mente e por todos os pecados do corpo.
Peço o perdão para todos os meus ancestrais.
Peço o Vosso perdão por todos aqueles que eles magoaram de alguma forma e aceito, em nome de meus ancestrais, o perdão daqueles que os magoaram.
Pai celestial, pelo Sangue de Jesus, hoje peço que leveis à luz do céu todos os meus parentes mortos.
Eu agradeço, Pai celestial, por todos os meus parentes e ancestrais que Vos amaram e Vos adoraram e transmitiram a fé aos seus descendentes.
Obrigado, Pai! Obrigado, Jesus! Obrigado, Espírito Santo! Amém".

Oração Contra Todo Mal
 
"Pai, em nome de Jesus, pelo poder do Espírito Santo e também pela intercessão de Nossa Senhora, dos arcanjos e anjos e todos os santos do paraíso, peço o auxílio para me libertar de toda maldade, maldições ou pragas, mau-olhado, assim como todo e qualquer mal ou influência de algum objeto vindo do ocultismo.
Expulsa da minha vida toda força do mal para que eu possa viver como uma nova criatura cheia do Espírito Santo.
Expulsa da minha vida toda tentação ou opressão maligna vinda pela infestação diabólica de alguma doutrina, que não proclama Jesus Cristo como Senhor e salvador da minha vida.
Liberta-me desta influência em meu espírito, mente, corpo, família, casa, profissão e negócios.
Purifica-me de todo pecado, inveja, ciúme, rancor ou ódio criado.
Cura-me das minhas enfermidades e, se por trás delas estiver alguma presença diabólica, liberta-me.
Liberta-me de toda obsessão, angústia ou depressão, devolvendo-me a força para viver.
Queima todos estes males no inferno, para que não tenham mais poder para causar mal em minha vida.
Ordeno e peço, com a força de Deus onipotente, em nome de Jesus Cristo Salvador, que todos os espíritos imundos que estão me molestando saiam imediatamente e voltem para o inferno eterno.
Creio que agora estão acorrentados por São Miguel, São Rafael e São Gabriel, nossos anjos da guarda, e esmagados pelos calcanhares da Virgem Maria. Amém".



sexta-feira, 29 de junho de 2012

Solenidade dos Santos Apóstolos Pedro e Paulo


A Mãe Igreja celebra no dia 29 de junho a Solenidade dos Santos Pedro e Paulo, mas por determinação da Santa Sé, a Igreja no Brasil, transfere esta solenidade para o Domingo seguinte. Celebrar São Pedro e São Paulo significa também celebrar o Dia do Papa, sucessor dos apóstolos e guia de toda Igreja.


Pedro, simples pescador, foi escolhido por Cristo para ser o seu representante visível na condução da sua Igreja alicerçada sobre a vida, morte e ressurreição de Jesus, a Rocha firme; a Pedra Angular aqui na terra. Ele representa a ligação da comunidade cristã com a herança espiritual do Judaísmo. Cristo muda o seu nome de Simão (caniço rachado) para Pedro (pedra), justamente para realizar em sua pessoa o tema da pedra fundamental. 


Jesus pergunta aos seus discípulos (depois de se informar do que sobre ele corria entre o povo): "E vós, quem pensais que sou eu?". Simão Pedro, respondendo, disse: "Tu és o Cristo, o Filho do Deus vivo". Jesus respondeu-lhe: "Bem-aventurado és tu, Simão, filho de Jonas, porque não foi carne ou sangue que te revelaram isso, e sim Meu Pai que está nos céus. Também Eu te digo que tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei Minha Igreja e as portas do Hades nunca prevalecerão contra ela. Eu te darei as chaves do Reino dos Céus e o que ligares na terra será ligado nos céus. E o que desligares na terra será desligado nos céus".

Ao dizer a Pedro estas palavras: "Eu te darei as chaves do Reino dos Céus e o que ligares na terra será ligado nos céus. E o que desligares na terra será desligado nos céus" Jesus dá a Pedro o seu próprio poder a sua própria autoridade. É o poder do Cristo transmitido para Pedro, para o nosso Papa, para a Santa Igreja Católica. Amemos nosso Papa, amemos nossa Igreja, sejamos fiéis ao nosso Batismo. Jesus confia a Pedro a responsabilidade de dar seguimento à Igreja fundada por Ele. Hoje essa missão pertence ao Papa, que é o sucessor legitimo do Apostolo Pedro, essa missão é nossa também, porque somos Igreja por meio do Batismo. Temos a responsabilidade de fazer da Igreja o rosto vivo de Cristo no meio da humanidade.
Paulo após uma visão, um encontro verdadeiro com Jesus Ressuscitado em que o deixou temporariamente cego, passou de perseguidor dos cristãos a um incansável pregador do Evangelho. Ele representa a orientação universal do Evangelho e da ação missionária da Igreja. Ambos são considerados fundadores da Igreja de Roma, conhecida como “sede de Pedro”; ela também é a “sede de Paulo”, que ali também derramou seu sangue por Jesus.

Os apóstolos Pedro e Paulo têm um significado muito especial para nós, pois seu papel foi determinante na difusão do Evangelho e na configuração da Igreja nascente e do próprio Cristianismo. É sempre bom lembrar que o Evangelho de Jesus chegou até nós pela pregação e o testemunho dos apóstolos. Nossa Igreja é “católica e apostólica”, pois ela foi edificada sobre o ensinamento dos apóstolos e manteve, de maneira nunca interrompida, sua fidelidade à fé por eles transmitida. Somos parte desse imenso povo que crê em Jesus Cristo, com os apóstolos, e como eles creram. Como eles, também nós somos convidados a ser ardorosos discípulos e missionários de Jesus Cristo.

 
Pálio e Óbolo de São Pedro

Todos os anos, na solenidade de São Pedro e São Paulo, durante uma cerimônia singela, o Papa entrega o pálio aos novos arcebispos metropolitas, nomeados depois de 29 de junho do ano precedente. O pálio, uma espécie de colarinho de lã branca, com cerca de 5 cm de largura e dois apêndices – um na frente e outro nas costas, com 6 cruzes bordadas ao seu longo, é uma peça da indumentária litúrgica usada pelos arcebispos durante as celebrações nas suas próprias sedes episcopais e simboliza a especial vinculação deles com o Sucessor de São Pedro e com a inteira Igreja fundada sobre a “rocha” de Pedro. Para destacar ainda mais esse significado, os pálios, antes de serem entregues, ficam depositados sobre o túmulo de São Pedro, na cripta da basílica vaticana.

Na comemoração dos apóstolos Pedro e Paulo, desde antiga tradição, realiza-se em todo o mundo católico a coleta chamada “do óbolo de São Pedro”; os filhos da Igreja são convidados a fazer uma generosa oferta destinada a apoiar a caridade da Igreja, feita através do Papa, em todo o mundo. Trata-se de uma das 3 coletas anuais para as necessidades e iniciativas universais da evangelização. Com o seu fruto, o Papa pode manifestar a solidariedade concreta da Igreja em muitas situações de sofrimento e promover a evangelização em lugares onde a presença da Igreja ainda é frágil, ou mesmo inexistente.

Para Saber Mais: Pálio

Fonte:   http://noticias.cancaonova.com/



quarta-feira, 27 de junho de 2012

Nossa Senhora do Perpétuo Socorro - 27/junho


Nossa Senhora Mãe do Perpétuo Socorro - 27 de junho

Hoje celebramos uma das festas mais antigas e belas de Nossa Senhora:  “Nossa Senhora Mãe do Perpétuo Socorro”. Maria é a Senhora que nos apresenta Jesus, o Perpétuo Socorro da humanidade. 
Esta festa é celebrada no mesmo dia de  S. Cirilo de Alexandria (330-442), bispo e doutor da Igreja, que presidiu o importantíssimo Concílio  de Éfeso que no ano de 431 proclamou solenemente Nossa Senhora como Mãe de Deus (Theotókos), diante da heresia de Nestório, patriarca de Constantinopla, que negava esta verdade.

História do Quadro

A devoção à Nossa Senhora Mãe do Perpétuo Socorro é uma devoção universal, conhecida e venerada em todos os continentes do mundo. Nossa Senhora do Perpétuo Socorro é um título conferido a Maria, mãe de Jesus, representada em um Ícone de estilo bizantino.
 
Muitos autores afirmam que o primeiro Ícone de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro foi pintado em madeira por São Lucas (que além de escritor era pintor) no século I, na época em que a Virgem Maria morava em Jerusalém. Revela a tradição que Ela com o Menino Jesus aos braços viu a pintura e apreciou muito,  abençoando o artista e o seu trabalho.
Quando Lucas completou o Ícone, é tradição que ele deu de presente ao seu amigo pessoal e patrono Teófilo, e viajou em companhia de São Paulo, no prosseguimento do trabalho de evangelização.  

Consta ainda que em meados do século V, o Ícone da Virgem foi encontrado no Império Bizantino. Santa Pulquéria, que era Rainha e governava o país, ergueu um Santuário em honra da Virgem Maria em Constantinopla especialmente bela, recebeu um quadro de Nossa Senhora de muito valor que a Imperatriz Eudóxia lhe havia mandado de Jerusalém, e que era atribuído a São Lucas. Aquele Ícone permaneceu lá por muitos anos, onde nossa Mãe Santíssima era venerada por milhares de cristãos: reis, imperadores, santos e pecadores, homens, mulheres e crianças, ricos e pobres, e sobre todos derramava, uma quantidade incontável de graças, milagres e benefícios. Também neste período, se tem conhecimento de que já existia pelo menos uma copia do original, que se encontrava no salão imperial de audiências da Rainha.
Nos séculos XII, XIII e XIV, os pintores fizeram diversas cópias em madeira e tela, criando o Ícone de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro. Entretanto o Ícone original desapareceu misteriosamente. A tradição comenta que foi durante o cerco de Constantinopla.
A conquista da capital bizantina pelo Império Otomano, no dia 29 de Maio de 1453, causou o desaparecimento de diversas relíquias cristãs, de valor inestimável. Descreve a tradição que na véspera da queda da Cidade, durante o reboliço vivido pela multidão, cada pessoa se movimentava articulando alguma providência para escapar do cerco turco. À noite alguém se apossou do Ícone da Virgem e da Coroa Imperial, dos quais, nunca mais se teve qualquer notícia!
Este fato nos faz presente, que a passagem dos séculos não alterou e nem modificou o comportamento e a dedicação de Maria em relação a humanidade, Ela continua demonstrado o mesmo carinho, a preciosa atenção e o perpétuo auxílio, através do Ícone pintado por São Lucas, assim como de todos os outros Ícones cópias e imagens, que visam, sobretudo, fazer com que Ela, a Mãe de Deus, seja mais conhecida e amada pelos seus filhos. 

O Roubo

No século XV, por volta do ano 1498, havia um Ícone muito bonito de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro numa Igreja na Ilha de Creta, que desde algum tempo vinha atraindo frequentadores e causando emoção pelos milagres de DEUS que aconteciam em face das orações, preces e suplicas do povo à Mãe de Deus na presença intercessora daquela imagem. Inclusive pessoas com elevada posição social afirmavam que aquele Ícone era o original pintado por São Lucas.  Ele já estava naquela Igreja há algum tempo e era conhecido e venerado por todas as pessoas. Certo dia, porém, um rico negociante, pensando no bom preço que poderia obter por ele, roubou-o e levou-o para Roma. Durante a travessia do Mediterrâneo, o navio que transportava a preciosa carga foi atingido por terrível tempestade, que ameaçava submergi-lo. Os tripulantes, sem saber da presença do quadro, recorreram à Virgem Maria. Logo a tormenta amainou, permitindo que a embarcação ancorasse, sendo salva num porto italiano. Algum tempo depois, o ladrão faleceu e a Santíssima Virgem apareceu a uma menina, filha da mulher que guardava a pintura em sua casa, avisando que a imagem de Santa Maria do Perpétuo Socorro deveria ser colocada numa igreja. O milagroso quadro foi então solenemente entronizado na capela de São Mateus, em Roma, no ano de 1499, e aí permaneceu recebendo a homenagem dos fiéis durante três séculos, até que o templo foi criminosamente destruído. Os religiosos dispersaram-se e a imagem caiu no esquecimento. 
Finalmente em 19 de janeiro de 1866, a milagrosa efígie foi conduzida triunfalmente ao seu atual santuário Depois de restaurado, o ícone foi devolvido à veneração pública e entronizado solenemente na igreja de Santo Afonso, construída sobre as ruínas da antiga igreja de São Mateus e de São João de Latrão. Hoje, o quadro é o ícone da tradição bizantina mais venerado no mundo, graças ao trabalho dos Padres Redentoristas.
Por ordem do Santo Padre Pio IX, recomendou aos filhos de Santo Afonso de Ligório: - "Fazei que todo o mundo conheça o Perpétuo Socorro".  
Ela é a Patrona dos Redentoristas. Atualmente o quadro original se encontra na igreja de S. Afonso de Ligório em Roma.
**************************
Novena Perpétua

No mundo todo são realizadas as famosas Novenas Perpétuas em honra de Nossa Senhora Mãe do Perpétuo Socorro. A Novena é um modo de rezar continuamente a Nossa Senhora em união com o mundo inteiro, pois a cada hora, em alguma parte do mundo haverá alguma Igreja onde se está celebrando esta novena. É um meio de você perseverar na fé e na vida de Igreja. A Novena Perpétua iniciou no dia 11 de julho de 1922, quarta-feira, na Igreja Santo Afonso em São Luís, nos Estados Unidos. Em poucos anos propagou-se pelo mundo inteiro.

Acompanhe a Novena aqui: Web TV
Horários aqui: Santuário do Pérpetuo Socorro

Oração 1

Eis, aqui, ó Mãe do Perpétuo Socorro alguém que a Vós recorre e em Vós confia. Ouço todos dizerem que tu és o Refúgio e a Esperança dos pecadores; seja então o meu refúgio e a minha esperança. Dê-me sua mão e não me recuseis o vosso socorro e intercessão; pois sei que contigo e seu filho Jesus vencerei. Sei que vireis em meu socorro se a vós me recomendar; peço para não mais pecar e me ajude a viver melhor a oração, a comunidade e o amor divino no dia a dia. Peço as graças que necessito e sei que poderei contar com sua maternal atenção. Por isso, repito; Maria ajudai-me! Mãe do Perpétuo Socorro; não permitais que eu perca o meu Deus! Amém.
Oração 2

Ó Mãe do Perpétuo Socorro, nós vos suplicamos, com toda a força de nosso coração, amparar a cada um de nós em vosso colo materno, nos momentos de insegurança e sofrimento; que o vosso olhar esteja sempre atento para não nos deixar cair em tentação; que em vosso silêncio aprendamos a aquietar nosso coração e fazer a vontade do Pai. Intercedei junto ao Pai pela paz no mundo e em nossas famílias. Abençoai todos os vossos filhos e filhas enfermos. Iluminai nossos governantes e representantes, para que sejam sempre servidores do grande povo de Deus. Concedei-nos ainda muitas e santas vocações religiosas, sacerdotais e missionárias para a maior difusão do reino de vosso Filho Jesus Cristo. Enfim, derramei nos corações dos vossos filhos e filhas a Vossa bênção de amor e misericórdia. Sede sempre o nosso Perpétuo Socorro na vida e principalmente na hora da morte. Amém.


Acenda sua vela aqui: Capela Virtual

Para Saber Mais: 
Ícone do Perpétuo Socorro-Interpretação do Quadro
Ícones-O que São?

Fonte:  http://apostoladosagradoscoracoes.angelfire.com/
             http://www.perpetuosocorro.org.br/
            Wikipédia



segunda-feira, 25 de junho de 2012

Nossa Senhora à Luz de Santo Atanásio


Olá irmãos de fé! A partir de hoje iremos continuar com as postagens sobre Nossa Senhora à luz dos escritos patrísticos:

Maria à Luz dos Escritos Patrísticos 

Através dos primeiros escritos históricos, perceba como desde o princípio a mãe de Deus foi honrada como tal. Maria foi respeitada e honrada pelos cristãos que foram compreendendo e aprofundando os títulos encontrados no Evangelho. Que estes textos façam aumentar seu amor a Nossa Senhora.

7. Santo Atanásio - ano 360-370 

Acompanhou o Concílio de Nicéia (325) e foi um dos que defendeu o dogma de Theotokos, onde Maria não é apenas a Mãe de Jesus, mas é também considerada a Mãe de Deus. A maternidade divina e virginal de Maria é inteiramente real, e não aparente, pois o Cristo assumiu dela a verdadeira natureza humana. Além disso, considera a virgindade de Maria como sendo perpétua. Eis algumas de suas afirmações: 

"Se Ele houvesse querido somente ser aparente, teria podido assumir um corpo mais excelente, mas, em realidade tomou um Corpo como o nosso, mesmo que de uma maneira não usual e corrente, pois o Seu Corpo é um Corpo puro e não fruto de uma união marital. Ele assumiu (nossa humanidade) de uma Virgem inviolada, pura e que não conheceu varão. Com efeito, sendo Ele poderoso e criador de todas as coisas, edificou para Si, na Virgem, um templo, ou seja, Seu próprio Corpo" (Discurso sobre a Encarnação do Verbo) 

"Como o Corpo do Senhor foi colocado a sós no sepulcro, para que pudesse demonstrar Sua Ressurreição, talvez, foi por um motivo semelhante que Seu Corpo proveio de Maria, como Filho único, para que crêssemos em Sua origem divina" (Tratado da Virgindade, 2) 
 
O "Verbo gerado pelo Pai, nas alturas, de modo inefável, inexplicável, incompreensivelmente e eternamente, foi Ele que nasceu no tempo aqui em baixo, da Virgem Maria, a Mãe de Deus". (Em seu livro sobre A encarnação de Nosso Senhor Jesus Cristo, Santo Atanásio usa oito vezes a palavra theotokos - Mãe de Deus - para designar a Virgem Maria.)

Atanásio de Alexandria 

(* 295 [?], em Alexandria – † 2 de maio de 373, em Alexandria), bispo de Alexandria, considerado santo pela Igreja Ortodoxa e Igreja Católica, que reverencia-o também como um dos seus trinta e três Doutores da Igreja; e ainda um dos mais prolíficos Padres gregos.
Num documento de 367 ele fez uma lista de 27 livros, que são os livros do Novo Testamento, justamente para tirar as dúvidas com relação aos deuterocanônicos do Novo Testamento: a epístola aos Hebreus, II Epístola de Pedro, Apocalipse, epístola de Tiago, II e III João e a epístola de Judas.
Defendeu a consubstancialidade das Três Pessoas Divinas na Santíssima Trindade, tal como definido pelo Primeiro Concílio de Niceia, em 325, no Credo Niceno.
Foi um dos defensores do ascetismo cristão, tendo inaugurado o gênero literário da hagiografia[1], com a Vida de Santo Antão do Deserto, escrita primeiramente em grego e logo traduzida para latim, tendo-se difundido com grande rapidez pelo Ocidente do Império Romano. Este género baseava-se nas Vitæ de autores romanos pagãos (v. g., as Vidas dos Doze Césares, de Suetónio); porém, o que Atanásio procura fazer é tornar as Vitæ um modelo a ser seguido por todo o rebanho cristão, e é nesse sentido que é visto como criador do gênero; o que relata não tem que ser necessariamente verdadeiro, antes deve infundir no crente cristão a vontade de cultivar esse mesmo modelo de vida.

Para Saber Mais: [1]
Hagiografia é um tipo de biografia, dentro do hagiológio, que consiste na descrição da vida de algum santo, beato e servos de Deus proclamados por algumas igrejas cristãs, sobretudo pela Igreja Católica, pela sua vida e pela prática de virtudes heróicas.

Fonte: Eu Sou Feliz Por Ser Católico - Pe. Marcelo Rossi



sábado, 23 de junho de 2012

Solenidade da Natividade de São João Batista - 24/junho


São João Batista 

Nascimento em 24 de junho do ano 1 a.C. em Ain Karim, na Palestina. 
Morte em 29 de agosto do ano 31, em Maqueronte, na Palestina. 
Precursor de Jesus, padroeiro de Quebec e do movimento de Emaús [1]. 

No século1, um homem chamado João começou a pregar no vale do Rio Jordão, na Palestina. Vestido com peles de camelo e alimentando-se de gafanhotos e mel, ele perambulava pelas aldeias profetizando a vinda do Salvador e batizando os fiéis nas águas do riacho. As multidões que se aglomeravam para ouvi-lo impressionavam-se com sua pureza e dedicação, e muitos chegaram a confundi-lo com Jesus. "Eu não sou Cristo", dizia. Quando lhe perguntaram por que batizava, uma vez que não era o Messias, ele respondeu:"Eu batizo com água, mas no meio de vocês existe alguém que não conhecem, e que vem depois de mim." Com estas palavras, João anunciou o advento do Messias. Mais tarde, o Filho de Deus apareceu diante dele, pedindo para ser batizado. "Sou eu que devo ser batizado por ti, e tu vens a mim?", disse João humildemente. Ao que Cristo respondeu: "Por enquanto deixe como está!Porque devemos cumprir toda a justiça."  
E assim aconteceu. Considerado o precursor de Jesus, São João Batista é hoje um dos santos mais celebrados do Catolicismo e o rito batismal que criou tornou-se um dos mais importantes da liturgia cristã. 
 
Nasce um Profeta

Desde o início, avida de João Batista esteve estreitamente ligada à de Jesus. A mãe do menino que viria a ser santo, Isabel, era prima de Maria e ambas engravidaram no mesmo período, segundo conta a Bíblia. Ela morava com o marido, Zacarias, na aldeia de Ain Karim, localizada cinco quilômetros a oeste de Jerusalém. O pai de João era um sacerdote da aldeia e sempre sonhou ter um filho que pudesse dar continuidade às tarefas que lhe cabiam no Templo. A gravidez da mulher foi revelada a Zacarias pelo anjo Gabriel, conforme reza a tradição cristã. Isabel já estava em idade avançada para os padrões vigentes e ainda não havia concebido nenhuma criança, o que trazia muito desgosto para o casal. Naquela época a esterilidade era vista como uma vergonha e uma maldição. Certo dia, enquanto Zacarias fazia o serviço religioso, o emissário de Deus apareceu diante dele afirmando que o Senhor lhe mandaria um filho cujo nome deveria ser João. O sacerdote ficou muito feliz com a notícia mas, lembrando-se da idade da esposa, duvidou da veracidade dessa informação. Gabriel então o castigou, fazendo com que ficasse mudo até o dia em que a criança chegasse. 

Os meses passaram e uma visita inesperada iluminou o cotidiano do casal: Maria de Nazaré veio dividir com a prima a alegria de estar carregando no ventre o filho de Deus. Ao ouvir a Boa-Nova, o bebê de Isabel estremeceu de alegria em sua barriga e ela ficou cheia do Espírito Santo. O episódio, que ficou conhecido como "Visitação", é considerado a primeira expressão profética de João. 
"Os profetas falam constantemente mediante atos e sinais, dispensando palavras. Assim começou João Batista", afirma o teólogo francês René Laurentin. 
Oito dias após o nascimento da criança, que teria ocorrido em 24 de junho, Isabel foi levada a Jerusalém para a cerimônia da circuncisão do filho, na qual anunciou que ele receberia o nome de João (cujo significado é "Javé fez misericórdia"). A decisão feria os costumes da época, segundo os quais as crianças eram batizadas com o nome de algum parente. Os presentes tentaram impedir e perguntaram ao mudo Zacarias sua opinião. Ele pediu uma tábua e escreveu: o nome dele é João. No mesmo instante recobrou a voz. Nos primeiros anos de vida do menino, seu pai previu: "E a você chamarão profeta do Altíssimo, porque irá à frente do Senhor para preparar-lhe os caminhos, anunciando ao seu povo a salvação, o perdão dos pecados." Tratava-se de mais uma confirmação do simbolismo e do papel que João desempenharia durante toda a vida: o de precursor de Cristo. 

Na época em que João começou a convocar as pessoas para serem batizadas às margens do Rio Jordão, muitos começaram a chamá-lo pela alcunha de Batista. Existiam muitos tipos de ritos e abluções, como a cerimônia judaica na qual a pessoa imergia sozinho na água. Mas os batismos realizados por ele diferiam de todos os outros. "João queria mostrar que o homem não pode se purificar sozinho já que toda santidade vem de Deus", diz o historiador Vasni de Almeida, da Unesp. 

A morte

A enorme afluência de pessoas às conversões de João Batista começou a incomodar os sacerdotes de Jerusalém. Segundo os historiador Flávio Josefo, que viveu no século 1, o rei Herodes mandou prendê-lo na fortaleza de Maqueronte por medo da dimensão que sua influência sobre o povo estava tomando. Já a versão bíblica conta que quando o rei Herodes se casou com a mulher de seu irmão, chamada Herodíades, João condenou-o e, por isso, foi enviado à prisão. No entanto, tal castigo não satisfaz à ira do soberano. Em seu banquete de aniversário, Herodes, depois de ver Salomé, filha de sua esposa, dançando, ofereceu à moça o presente que escolhesse. Ela consultou a mãe, que indicou: peça a cabeça de João em uma badeja. Assim foi feito. E ele tornou-se o primeiro mártir do Cristianismo. A morte de João Batista não o conduziu ao esquecimento. Ao contrário, sua memória permaneceu viva na opinião pública e inspirou de maneira impressionante a vida cristã nos primeiros séculos. Os seguidores de Jesus não demoraram a expressar sua admiração ao precursor do Messias. 

Hoje ele é um dos poucos santos a quem a Igreja Católica dedica duas festas anuais - uma para celebrar seu nascimento, em 24 de junho, e outra para lembrar seu martírio, em 29 de agosto. No Brasil, o culto ao homem que batizou Jesus Cristo desembarcou junto com os lusitanos, que há muito tempo já o veneravam em sua terra natal. "Quando os portugueses iniciaram o empreendimento colonial no País, a partir de 1500, as festas de São João já eram o centro das comemorações do mês de junho. Alguns cronistas contam que os jesuítas acendiam fogueiras e tochas, provocando grande atração sobre os indígenas", afirma o antropólogo Artur Peregrino, da Universidade Católica de Pernambuco. 

Tradição da Fogueira 

As raízes da tradição da fogueira remontam, no entanto, a uma época anterior a Cristo, quando elas eram acesas em 21 de junho, início do solstício de verão npo Hemisfério Norte, para saudar a chegada da fase de colheita e a abundância. No século 6, o Catolicismo associou as comemorações pagãs ao aniversário de São João Batista, e uma lenda tratou de explicar essa ligação. Conta-se que quando as primas Isabel e Maria engravidaram combinaram que a primeira a ganhar bebê anunciaria a novidade acendendo uma fogueira na frente da própria casa e levantando um mastro bem alto. Isabel cumpriu a promessa quando do nascimento de seu filho e a Virgem foi visitá-la levando uma capelinha (coroa de folhas e flores), um feixe de palha seca e folhas perfumadas de majericão. O imaginário nacional incorporou esse elementos à festa que se inspirou no nome de João e ficou sendo"junina". 
O formato das comemorações varia de acordo com a região, mas de modo geral elas se compõem de uma procissão, um leilão e uma novena. Tradicionalmente, a novena de São João Batista tem início no dia 15 de junho, encerrando-se no dia 23 do mesmo mês. Durante esse período, os fiéis se reúnem para rezar o terço e participar das missas. A famosa quermesse é realizada após as orações, quando são arrematadas prendas para os leilões. Nesses alegres encontros, leiloam-se desde doces, legumes, verduras e roupas, até leitoas e bezerros. O levantamento do mastro e o batismo na fogueira são os pontos altos da comemoração. Sob gritos de "Viva São João!", os devotos, acompanhados pelo padre, eguem o suporte de madeira que traz no topo uma bandeira com imagem do santo. A fogueira, contruída sempre com base arrendondada e o corpo piramidal, é acesa logo em seguida. Ao redor dela os fiéis se purificam, relembrando a célebre frase de João: "eu batizo vocês na água, mas virá Aquele que irá batizar vocês no Espírito de Deus e no fogo." À meia-noite a imagem do santo é levada em procissão. Em alguns lugares é costume lavar seus pés e suas mãos com uma cuia ou uma concha. Depois da lavagem, usa-se uma toalha de linho branco para secá-lo. Os enfermos pedem então a cura de doenças, especialmente no que se refere a dores de cabeça e garganta. Pedidos de casamento também são endereçadas a ele, embora Santo Antônio, igualmente comemorado nas festas juninas, seja o "casamenteiro" mais popular. 

**************
Oração 

São João Batista, voz que clama no deserto: "Endireitai os caminhos do Senhor... fazei penitência, porque no meio de vós está quem não conheceis, e do qual eu não sou digno de desatar os cordões das sandálias", ajudai-me a fazer penitência das minhas faltas, para que eu me torne digno do perdão Daquele que vós anunciastes com estas palavras: "Eis o Cordeiro de Deus, eis Aquele que tira os pecados do mundo." São João, pregador da penitência, rogai por nós. São João, precursor do Messias, rogai por nós. São João, alegria do povo, rogai por nós. Amém. 

Fonte: Revista das Religiões - Santos e Beatos.

Para Saber Mais: 
 [1]O Movimento Emaús nasceu na França há 50 anos e vive uma proposta de solidariedade entre os pobres. Grupos comunitários recolhem, consertam e reciclam objetos para venderem a pessoas carentes por preços simbólicos. O Movimento acredita no lema "A força da partilha". Trata-se de uma proposta de partilha com quem está pior. "Injustiça não é desigualdade, injustiça é não partilhar".



quinta-feira, 21 de junho de 2012

Roteiro de Adoração diante do Santíssimo Sacramento



Roteiro de Adoração diante do Santíssimo Sacramento
baseado em textos de Santo Antônio Maria Claret

Muitas vezes nos colocamos diante de Jesus presente na Eucaristia e, envolvidos como nossos problemas e tribulações, não aproveitamos esses momentos preciosos diante de Deus Vivo.  Santo Antônio Maria Claret (1807-1870), fundador dos Claretianos, inspiradamente desenvolveu textos que nos levam a uma profunda intimidade com Deus na oração, usando a técnica do diálogo com Jesus, para que assim possamos ouvir sua voz em nossos corações. O roteiro abaixo foi selecionado pela Equipe Pastoral da Arquidiocese de Viena, no ano de 1988.
Siga este roteiro em sua oração diante do Santíssimo Sacramento, sem pressa, por um período mínimo de quinze minutos, se possível diariamente.

Inicie sempre a sua Adoração procurando ouvir a Voz de Jesus dizendo a você:

"Não é preciso, meu filho, saber muito agradar; basta amar-Me fervorosamente. Fala-Me, pois, de uma maneira simples, assim como falarias com o mais íntimo dos amigos...".

Tens algum pedido em favor de alguém?
Menciona-Me o teu nome e dize-Me o que desejas que Eu te faça. Pede muito! Não receies pedir. Conversa comigo, simples e francamente, sobre os pobres que gostarias de consolar, sobre os doentes que vês sofrer, sobre os desencaminhados que tanto desejas ver no caminho certo. Dize-Me, em favor deles, ao menos uma palavra.

Tu precisas de alguma graça?
Dize-Me abertamente que te reconheces orgulhoso, egoísta, inconstante, negligente... e pede-Me, então, que Eu venha em teu auxílio nos poucos ou muitos esforços que fazes para te livrares dessas faltas. Não te envergonhes! Há muitos justos, muitos santos no céu, que tinham exatamente os mesmos defeitos. Mas pediram com humildade, e pouco a pouco, viram-se livres deles. Tão pouco deixes de Me pedir saúde, bem como bons resultados nos teus trabalhos, nos teus negócios ou estudos. Posso dar-te e realmente te darei tudo isso, contanto que não se oponha à tua santificação, mas antes a favoreça. Mas quero que o peças. O que necessitas precisamente hoje? Que posso fazer por ti? Ah, se soubesses o quanto Eu desejo ajudar-te!

Andas preocupado com algum projeto?
Conta-Me. O que é que te ocupa? Que pensas? Que desejas? Que posso Eu fazer por teu irmão, por tua irmã, pelos teus amigos, pela tua família, pelos teus superiores? Que gostarias tu de lhes fazer? E no que se refere a Mim, não sentes o desejo de Me ver glorificado? E não queres fazer um favor aos amigos que amas, mas que talvez vivam sem jamais pensar em mim? Dize-me, em que se detém hoje, de maneira especial, a tua atenção? Que desejas mais vivamente? Quais os meios que tens para alcançar? Conta-Me se não consegues fazer o que desejas e Eu te indicarei as causas do insucesso. Não gostarias de conquistar os Meus favores?

Estás tristes ou mal-humorado?
Conta-Me, com todos os pormenores, o que te entristece. Quem te feriu? Quem ofendeu o teu amor próprio? Quem te deprezou? Conta-Me tudo. Então, em breve, chegarás ao ponto de Me dizeres que, imitando-Me, queres perdoar tudo e de tudo te esqueceres. Como recompensa hás de receber a Minha bênção consoladora. Acaso tens medo? Sentes na tua alma melancolia e incerteza que, embora não justificadas, não deixam de ser dolorosas? Lança-te nos braços da Minha Providência. Estou contigo, a teu lado. Vejo tudo, ouço tudo e, em momento algum te desamparo. Sentes frieza por parte de pessoas que antes te queriam bem e que agora, esquecidas, se afastam de ti apesar de não encontrares em ti motivo algum para isso? Roga por elas, pois se não forem obstáculo à tua santificação, Eu as trarei de volta ao teu lado.

Tens alguma alegria que possas partilhas Comigo? 
Por que não Me deixas tomar parte nela com a força de um bom amigo? Conta-Me o que, desde tua última visita, consolou e agradou teu coração. Talvez fossem supresas agradáveis; talvez se tenham dissipado teus negros receios; talvez tenhas recebido boas notícias: uma carta, uma demosntração de carinho; talvez tenhas conseguido vencer alguma dificuldade ou sair de algum apuro. Tudo é obra minha. Dize-Me simplesmente, como um filho ao seu pai: "Obrigado, meu Deus, obrigado!".

Queres prometer-Me alguma coisa?
Bem sabes que leio o que está no fundo do teu coração. É fácil enganar os homens, mas a Deus não podes enganar. Fala-Me, pois, com toda sinceridade. Fizeste o propósito firme de, no futuro, não mais te expores àquela ocasião de pecado, de te privares do objeto que te seduz, de não mais leres o livro que exala a tua imaginação, de não procurares a companhia das pessoas que pertubam a paz da tua alma? Serás novamente amável e condescendente para agradar àquela outra, a quem, por ter te ofendido, consideraste até hoje como inimiga? Volta agora às tuas ocupações habituais: ao teu trabalho, à tua família, aos teus estudos; mas não esqueças os quinze minutos desta agradável conversa que tiveste aqui, a sós comigo, no silêncio do Sacrário. Pratica tanto quanto possível o silêncio, a modéstia, o recolhimento, a serenidade e a caridade para com o próximo. Ama e honra Minha Mãe Santíssima que é também tua. E volta amanhã, com o coração mais amoroso, mais entregue a Mim. 
No Meu Sagrado Coração hás de encontrar, a cada dia, um amor totalmente novo, novos benefícios e novas consolações. Vem, que Eu aqui te espero!

Fonte: www.asj.org.br



sábado, 16 de junho de 2012

Solenidade do Imaculado Coração de Maria - 16/junho

A Devoção ao Imaculado Coração de Maria 
 Liturgicamente a festa do Imaculado Coração de Maria 
é celebrada no sábado seguinte ao segundo domingo de Pentecostes

A devoção ao Coração Imaculado de Maria germinou na era patrística e desenvolveu-se na Idade Média e nos tempos modernos, por obra de São Bernardo, de Santa Gertrudes, de Santa Brígida, de São Bernardino de Sena e São João Eudes. Este último foi o maior apóstolo do culto ao Coração de Maria, e em 1648 conseguiu obter a festa do Bispo de Autun (França). A Santa Sé mostrou-se-lhe favorável ao início do século XIX, até que, em 1805 Pio VII concedeu a celebração da festa às Dioceses e às Congregações religiosas que lhe faziam pedido. Mais tarde (1855), Pio IX aprovou a Missa e o Ofício próprios. Durante a última grande guerra (8 de dezembro de 1942), Pio XII fez a consagração da Igreja e de todo o gênero humano ao Coração Imaculado de Maria e, três anos após (1945), estendia a festa à Igreja universal.

O objeto primário da Festa do Coração Imaculado de Maria é a sua mesma pessoa. O objeto secundário é o Coração simbólico, isto é, o coração físico da Virgem enquanto é símbolo de seu amor e de toda sua vida íntima. O Coração Imaculado de Maria é a expressão de todos os seus sentimentos, afetos, e, sobretudo, de sua ardentíssima caridade para com Deus, para com seu Filho e para com todos os homens, que lhe foram confiados solenemente por Jesus agonizante.
A Festa sugere o louvor e ação de graças ao Senhor por nos haver dado uma Mãe tão poderosa e misericordiosa, à qual nos podemos dirigir confiantemente em qualquer necessidade. Inspira também que conduzamos uma vida segundo o coração de Deus e que peçamos à Virgem Santa a chama de uma ardente caridade.
 
*******************


A Devoção a partir das Aparições de Fátima

A devoção ao Imaculado Coração de Maria foi fortalecida a partir das aparições de Fátima. Na 2ª aparição (13/06/1917) a Senhora disse claramente à vidente Lúcia: "...Jesus quer servir-se de ti para estabelecer no mundo a devoção ao meu Imaculado Coração... Não te desanimes. Eu nunca hei de te deixar. O meu Coração Imaculado será o teu amparo e o caminho que conduzir-te-á até Deus".
Lúcia descreve o final dessa 2ª aparição assim: "No momento em que Ela disse essas palavras, que abriu as mãos... Na palma da mão direita da Senhora havia um Coração cercado de espinhos, que pareciam estar bem cravados nele. Compreendemos que era o Coração Imaculado de Maria ultrajado pelos pecados da humanidade, que necessitava de reparação".
Na 3ª aparição (13/07/1017) na qual as crianças tiveram a terrível visão do inferno, a Senhora disse: "Vocês viram o inferno, onde vão as almas dos pobres pecadores. Para salvá-las, Deus quer estabelecer no mundo a devoção ao meu Coração Imaculado. Se for feito como eu direi, muitas almas se salvarão e haverá paz...". Em seguida, explicou o que aconteceria, descrevendo detalhes sobre as perseguições à Igreja, sofrimentos que o Papa e os fiéis teriam que passar, mas encorajou os videntes e nos conforta ainda hoje com essas palavras: "...Mas no fim o meu Coração Imaculado triunfará".
Diante da visão infernal, a Senhora também ensinou a eles uma oração que deveria ser rezada cada vez que oferecessem a Jesus seus sacrifícios e sofrimentos, como sinal de reparação: "Ó Jesus, é por amor Vosso, para a conversão dos pecadores e como reparação dos pecados cometidos contra o Coração Imaculado de Maria!".

Fica aqui o convite para sermos nós, nos dias de hoje, também reparadores dos ultrajes, sacrilégios e indiferenças que ferem e ofendem o Sagrado Coração de Jesus cuja Solenidade celebraremos no dia 15 de junho, e o Imaculado Coração de Maria no dia 16 de junho.
Salve Maria!

Autora: Maria do Rosário
Fonte: Revista Brasil Cristão - junho/2012
***************
Oração de Consagração ao Imaculado Coração de Maria

“Doce e Imaculado Coração de Maria, eu me consagro a vós. 
Guardai-me de todo mal, de todo pecado
 e restabelecei em mim a paz e a harmonia interior. 
Fazei de mim, minha Mãe, 
verdadeiro (a) devoto(a) do vosso Imaculado Coração 
e daí- me, por esta santa devoção, a graça da pureza e da santidade. 
Que a vosso exemplo, o meu coração possa também guardar 
todas as palavras de vosso Filho Jesus. 
Rogai por mim, ó Mãe Santíssima, 
Para que eu seja digno(a) de vosso amor 
e das promessas de Jesus. 
Amém.”



sexta-feira, 15 de junho de 2012

49º Dia Mundial de Oração pela Santificação do Clero - 15/06



49º Dia Mundial de Oração pela Santificação do Clero 
15 de junho

Este dia é um convite para que todas as paróquias e comunidades intensifiquem as preces e orações pelos sacerdotes do mundo. Unida à Solenidade do Sagrado Coração de Jesus, este dia tem um sentido ainda mais especial aos sacerdotes católicos. 
A Igreja instituiu esta Jornada Mundial de Oração por crer no poder da oração e saber da necessidade da santificação do clero.
Também conhecida em algumas regiões como “Dia do Padre”, conta-se que a iniciativa desta comemoração surge na Itália após a segunda guerra mundial quando foram criados muitos outros dias especiais. Porém a ideia não era simplesmente lembrar-se do sacerdote, mas aproveitar a oportunidade para ser um espaço de reflexão e oração.
Assim, ao acolher oficialmente a data, a Congregação para o Clero utiliza a solenidade do Sagrado Coração de Jesus para dirigir uma mensagem especial aos presbíteros e para convocar os fiéis católicos a se unirem em intercessão pela vida sacerdotal.



Dom Canísio Klaus - Bispo de Santa Cruz do Sul (RS)
15 de Junho de 2012


Em 2012, o tema da Jornada se baseia na Carta de São Paulo aos Tessalonicenses (1Ts 4,3): “Esta é a vontade de Deus: a vossa santificação”.

Conforme a Sagrada Congregação do Clero, “a expressão – esta é a vontade de Deus: a vossa santificação – mesmo que dirigida a todos os cristãos, refere-se de modo particular aos sacerdotes”. Isso porque, além de buscarem a santificação pessoal, os padres são também ministros da santificação. Daí a Congregação afirmar que “Este é o nosso magnífico destino: não podemos santificar-nos sem trabalhar pela santificação dos nossos irmãos, e não podemos trabalhar pela santificação dos nossos irmãos sem que primeiro tenhamos trabalhado e ainda trabalhemos em nossa própria santificação”. Aliás, o desejo de santificação é inerente ao cristão, razão pela qual João Paulo II afirmou que, perguntar a um catecúmeno: “queres receber o batismo” significa ao mesmo tempo perguntar-lhe: “queres fazer-te santo?” [2]
*******
Oração pela Santa Igreja e pelo Clero

Ó meu Jesus, Vos peço por toda a Igreja,
concedei-lhe o amor e a luz do Vosso Espírito,

dai vigor às palavras dos sacerdotes,
de tal modo que os corações endurecidos
se enterneçam e retornem a Vós, Senhor.
Ó, Senhor, dai-nos santos sacerdotes;
Vós mesmo, conservai-lhes na santidade.
Ó Divino e Sumo Sacerdote,
que a potência da vossa misericórdia
lhes acompanhe em todos os lugares
e lhes defenda das insídias e dos laços do diabo,
pois ele tenta continuamente as almas dos sacerdotes.
Ó Senhor, que a potência da Vossa misericórdia
quebre e aniquile tudo aquilo
que possa obscurecer a santidade dos sacerdotes,
porque Vós podeis todas as coisas.
Meu Jesus amantíssimo,
Vos peço pelo trinfo da Vossa Igreja,
para que abençoes o Santo Padre e todo o clero;
para obter a graça da conversão
dos pecadores obstinados no pecado;
por uma especial bênção e luz,
Vos peço, Jesus, pelos sacerdotes
com os quais me confessarei durante toda a minha vida.
(Santa Faustina Kowalska) 
Fonte:  CNBB [2]
http://www.santoantonioparoquia.com/
http://www.arquidiocesebh.org.br/



quinta-feira, 14 de junho de 2012

Solenidade do Sagrado Coração de Jesus - Fazei nosso coração semelhante ao Vosso!



 Solenidade do Sagrado Coração de Jesus 
15/junho

Na segunda sexta-feira após a Solenidade de Corpus Christi, a Igreja celebra a Solenidade do Sagrado Coração de Jesus. De acordo com os desejos de Nosso Senhor, manifestados a Santa Margarida Maria Alacoque, deve ser dia de reparação pela ingratidão, frieza, desprezo e sacrilégios que muitas vezes sofreu na Eucaristia, por parte de maus cristãos, e às vezes até por parte de pessoas que se presumem piedosas. Em todas as igrejas se fazem neste dia, solenes atos coletivos de reparação. Para estimular os cristãos e retribuir com amor tantas e tão grandes provas de amor do divino Coração de Jesus, dedicou à sua veneração, não só a primeira sexta-feira de cada mês, mas também um mês inteiro, o mês de junho. No dia 16 de junho de 1675, durante uma exposição do Santíssimo Sacramento, Nosso Senhor apareceu a Santa Margarida Maria Alcoque e, descobrindo seu Coração, disse-lhe: “Eis o coração que tanto tem amado aos homens e em recompensa não recebe, da maior parte deles, senão ingratidões pelas irreverências e sacrilégios, friezas e desprezos que tem por Mim neste Sacramento de Amor”. 

******* 
 "Jesus, manso e humilde de coração, 
fazei nosso coração semelhante ao Vosso!"

Você sabe o que o coração significa? Ele é sinal do amor. Na festa do Coração Sagrado de Jesus temos a manifestação visível do amor infinito de Deus. Cristo é o amor encarnado, é Aquele que ama você de uma forma infinita e que, por você, deu toda Sua vida. 
Seu coração manso e humilde é o remédio para nossos males.

Fazei nosso coração semelhante ao Vosso!
 
Jesus Manso de Coração:
Ele se apresenta à humanidade tendo as emoções dominadas, não sendo dominado pelo ódio, ira ou vingança. Ser manso é ter brandura, suavidade, calma, tranquilidade; é ser afável, bondoso, pacífico. Eis as virtudes que devemos aprender nessa escola cordial de Jesus. Hoje, temos pessoas que andam angustiadas e estressadas; outras com ódio, querendo se vingar dos que lhe fazem mal; outros, ainda, vivem agredindo seus semelhantes com palavras e gestos. Ser manso é aprender com a brandura e com a suavidade do Coração de Jesus. É enfrentar a violência com a não violência. É a delicadeza resiliente, ou seja, não deixar que o ódio nos domine, mas resistir com cordialidade.

Jesus Humilde de Coração:
Jesus, na Encarnação, fez o caminho do despojamento total, ensinando-nos a vencer a arrogância e a prepotência que nos sufoca e mata. A humildade nos leva a enfrentar e vencer a própria humilhação sem nos esquecer de amar e perdoar sem limites. A humildade nos lembra de que viemos do húmus comum, da terra. O humilde reconhece que Deus é o único Senhor que devemos servir e que não somos deuses para nos servimos dos outros. A humildade restabelece a fraternidade, e a fraternidade é o remédio para o individualismo que leva o mundo à ruína.

Veja, então, se o seu coração não anda com "arritmia", descompassado do Coração de Jesus, sem sentido para viver ou vivendo sem sentir...

Fonte: Revista Brasil Cristão (Pe. Benedito Ângelo Cortez)

*******
COROINHA AO  SAGRADO CORAÇÃO DE JESUS   

São Pio recitava esta coroinha diariamente, por todos que pediam suas orações. Os fiéis são convidados a rezá-la todos dias, para se unir espiritualmente à oração de São Pio.                               

1– Ó meu Jesus que dissestes:  
“Em verdade eu vos digo, pedi e recebereis, procurai e achareis, batei e vos será aberto!”, eu bato, procuro e peço a Graça... 
Pai-Nosso, Ave-Maria, Glória ao Pai.  
Sagrado Coração de Jesus, confio e espero em vós.

2 – Ó meu Jesus que dissestes: 
“Em verdade eu vos digo, tudo o que pedirdes ao Pai em meu nome, Ele vos concederá!”, ao vosso Pai, em vosso nome, eu peço a Graça... 
Pai-Nosso, Ave-Maria, Glória ao Pai. 
Sagrado Coração de Jesus, confio e espero em vós.

3-Ó meu Jesus que dissestes: 
“Em verdade eu vos digo, passará o Céu e a Terra, mas minhas palavras não passarão!”, apoiado na infalibilidade de vossas palavras, eu peço a Graça... 
Pai-Nosso, Ave-Maria, Glória ao Pai. 
Sagrado Coração de Jesus, confio e espero em vós.

Oração:
Ó Sagrado Coração de Jesus, a quem é impossível não ter compaixão dos infelizes, tende piedade de nós, pobres pecadores, e concedei-nos as graças que vos pedimos, por meio do Imaculado Coração de Maria, vossa e nossa terna Mãe. São José, Pai adotivo do Sagrado Coração de Jesus, Rogai por nós.
Salve Rainha.   

Reze todos os dias, ao menos durante este mês, esta coroinha e obtenha muitas graças!

Fonte: http://associacaopadrepio.blogspot.com.br/



Avisos

Olá irmãs e irmãos de fé! Paz e Bem!

Para ajudar, tenho colocado as orações do programa de rádio Momento de Fé, porém muitos estão se confundindo e achando que meu blog é do Padre Marcelo Rossi. Irmãs(os), este blog não é do Padre Marcelo Rossi, para que sua mensagem chegue ao padre, você terá que acessar os sites dele : 1) Padre Marcelo Rossi 2) Facebook Padre Marcelo Rossi

Obrigada - Adriana/Devoção e Fé