Nossa Senhora à Luz do Proto-Evangelho de Tiago - Devoção e Fé - Blog Católico

sexta-feira, 11 de maio de 2012

Nossa Senhora à Luz do Proto-Evangelho de Tiago

Maria à Luz dos Escritos Patrísticos

Através dos primeiros escritos históricos, perceba como desde o princípio a mãe de Deus foi honrada como tal. Maria foi respeitada e honrada pelos cristãos que foram compreendendo e aprofundando os títulos encontrados no Evangelho. Que estes textos façam aumentar seu amor a Nossa Senhora.



3. O Proto-Evangelho de Tiago - ano 170 

O "Proto-Evangelho de Tiago", também conhecido como "Livro de Tiago" ou, ainda, "A Natividade de Maria". É um texto apócrifo, redigido em grego. Sua autoria é atualmente tida como desconhecida, embora o autor se identifique como Tiago. A antiguidade do texto lhe confere autoridade, embora esteja redigido de maneira fantasiosa, como acontece em toda literatura apócrifa. Por apócrifos, a Igreja Católica sempre considerou os escritos que foram considerados como fantasiosos pelos primeiros cristãos e não aceitos como inspirados, pelos Concílios Ecumênicos dos primeiros séculos.
Mas apesar deste escrito ser considerado apócrifo, a Igreja acolheu duas referências: 
- Os nomes dos pais de Maria, Ana e Joaquim, celebrados aos 26 de julho na Liturgia; 
- A Apresentação de Maria no Templo (conforme o costume judeu de educar as meninas no Templo), festejada a 21 de novembro. [a]


"Proto-Evangelho", isto é, "Primeiro-Evangelho"
 
Boa parte dos estudiosos crê que a obra tenha surgido antes mesmo dos Evangelhos canônicos de Mateus, Marcos, Lucas e João, motivo pelo qual, a partir do séc. XVI, passaram a chamar a obra de "Proto-Evangelho", isto é, "Primeiro Evangelho". A obra se inicia com o nascimento de Maria Santíssima, sua consagração no Templo, o casamento com José, a concepção de Jesus, a visita dos Reis Magos e a perseguição e matança das crianças inocentes.
Alguns pontos chamam a atenção: os nomes dos pais de Maria: Joaquim (I,1) e Ana (II,1); esta é estéril (II,1); Maria é consagrada ao Templo aos 3 anos de idade (VII,2) e lá fica até completar os 12 anos (VIII,2); José é então escolhido para ser o esposo de Maria (IX,1), embora fosse velho e tivesse filhos, por ser viúvo (IX,2; cf. Mc 6,3 e paralelos); a anunciação feita por Gabriel é extremamente semelhante ao que lemos em Mateus e Lucas, embora possua maior riqueza de detalhes (XI); o mesmo se pode dizer do episódio em que Maria visita sua parente Isabel (XII); em virtude de sua gravidez inesperada, é interpelada, juntamente com José, pelos representantes do Templo (XV e XVI); indo para Belém, terra de José, por ocasião do censo, Maria vem dar à luz ao seu Filho em uma caverna e uma parteira é chamada para os serviços de parto (XVIII,1); para espanto da parteira, Maria permanece virgem mesmo após o parto de Jesus (XIX e XX); a visita dos Magos também segue próxima ao Evangelho de Mateus; por fim, quando Herodes manda matar as crianças, Zacarias, pai de João Batista, é assassinado no Templo, acusado de ter escondido seu filho, que também contava com poucos meses de idade (XXIII e XIV). [b]


Para Saber Mais:
http://agnusdei.50webs.com/proto0.htm

Fonte: Eu Sou Feliz Por Ser Católico - Pe. Marcelo Rossi [a]
http://agnusdei.50webs.com/proto0.htm [b]



Nenhum comentário :

Postar um comentário

Avisos

Olá irmãs e irmãos de fé! Paz e Bem!

Para ajudar, tenho colocado as orações do programa de rádio Momento de Fé, porém muitos estão se confundindo e achando que meu blog é do Padre Marcelo Rossi. Irmãs(os), este blog não é do Padre Marcelo Rossi, para que sua mensagem chegue ao padre, você terá que acessar os sites dele : 1) Padre Marcelo Rossi 2) Facebook Padre Marcelo Rossi

Obrigada - Adriana/Devoção e Fé